Inácio da Cunha Galvão
Inácio da Cunha Galvão

Militar, professor e engenheiro, natural de Porto Alegre/RS. Presidente da Província de Santa Catarina, no século XIX.

Informações Gerais

Nome completo
Ignacio da Cunha Galvão
Filiação
Manuel Raymundo Galvão e Joaquina Teodora da Cunha
Nascimento
24/07/1821
Local de nascimento
Porto Alegre/RS
Falecimento
06/02/1906
Local de falecimento
Rio de Janeiro/RJ
Formação
Letras e Matemática
Profissão
Militar, professor e engenheiro
Partido
Partido Conservador

Inácio da Cunha Galvão

Nasceu em 24 de julho de 1821, em Porto Alegre/RS. Filho de Manuel Raymundo Galvão e de Joaquina Teodora da Cunha. 

Casou com Maria José Barreto Galvão, com quem teve filhos, entre eles, Marieta Barreto Galvão (casada com fazendeiro Edelberto Antônio de Moraes) e Pedro Barreto Galvão (um dos fundadores da Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária). 

Inácio bacharelou-se em Letras pela Universidade de Paris, França. Concluiu uma segunda graduação e doutorado em Matemática pela Escola Militar. 

Ingressou no Exército como 1º Tenente do Corpo de Engenheiros, foi membro da Comissão de Demarcação de Limites do Império do Brasil com o Estado Oriental do Uruguai e Conselheiro do Imperador.

Dirigiu a Estrada de Ferro de Dom Pedro II, a Agência de Colonização e a Escola Politécnica do Rio de Janeiro (atual UFRJ), entre 1875 e 1889, onde lecionava.

Foi membro do Instituto Civil dos Engenheiros Brazileiros, do Instituto Polytechnico Brazileiro, membro e presidente da Associação de São Vicente de Paulo.

Nomeado por Carta Imperial de 3 de abril de 1861, assumiu como Presidente da Província de Santa Catarina e exerceu funções de 26 de abril a 17 de novembro de 1861.  Pouco realizou em quase sete meses de sua administração, conforme o Relatório apresentado por ele. Transmitiu o cargo para Vicente Pires da Mota.

Faleceu em 6 de fevereiro de 1906, no Rio de Janeiro/RJ.

Condecoração: Membro da Ordem da Rosa.

Obras

  • As Superfícies Envoltórias, 1848 (Tese);
  • Manual de Emigrantes para o Brazil ou collecção das disposições da legislação brazileira, que mais particularmente interessam aos estrangeiros que vem estabelecer sua residência no Brazil, acompanhada de algumas tabellas estatísticas e de conversão de pesos e medidas, e de um mappa geral do Império. 1865;
  • Estudos sobre a emigração, 1866;
  • Relatório da agencia official de colonização, 1868;
  • Artigos acerta de assumptos econômicos no Correio Mercantil e no Jornal do Commercio, 1858-1868;
  • Parecer da commissão de colonisação e estatística (da Sociedade Auxiliadora da indústria nacional) sobre a questão: “Si convirá ao Brazil a importação de colonos chins?, 1870;
  • A questão dos Chins, 1870 (discurso proferido na Sociedade Auxiliadora da Indústria Nacional);
  • Parecer da secção de colonisação sobre a questão: “Quaes os meios mais apropriados e convenientes para se obter o grande desideratum social da extincção da escreavatura entre n’s?”, 1871;
  • Empreza promotora da emigração, 1872;
  • Parecer sobre as tabellas e tarifas do monto-pio geral (Revista do Instituto Polytechnico, tomo 15o.), 1872-1874;
  • Relatório da associação de S. Vicente de Paulo; 1875 – Relatório da Escola Polytechnica, 1874;
  • Prêmio Hawshaw – Discurso proferido na sessão solene do Instituto Polytechnico Brazileiro de 5 de maio de 1879 – Como membro da respectiva commissão teve o dr. Cunha Galvão parte na carta plana da fronteira do Chuy e na planta da villa de Jaguarão, 1879.

Imagem

Assinatura de Ignacio da Cunha Galvão
Fonte: CORRÊA, 1983, p. 151.

Mandatos

  • Executivo/Estadual

    Governador

    Partido Conservador
    Presidente da Província de SC
Referências

A exposição de gado em Cordeiro. O Imparcial. Rio de Janeiro, 21 mai. 1922. n. 1304, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODEyNDM=>. Acesso em: 2 out. 2017.

Freguesia de Santo Antonio: 473. Diario do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 20 fev. 1877. n. 47, p.6-7, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODEyODk=>. Acesso em: 2 out. 2017.

Gazetilha. Jornal do Commercio. Rio de Janeiro, 17 jul. 1865. n. 236, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODEyNjY=>. Acesso em: 2 out. 2017.

RELATÓRIO APRESENTADO AO EXM. PRESIDENTE DA PROVINCIA DE SANTA CATHARINA O CONSELHEIRO VICENTE PIRES DA MOTTA POR SEU ANTECESSOR O DOUTOR IGNACIO DA CUNHA GALVÃO POR OCCASIÃO DE PASSAR-LHE A ADMINISTRAÇÃO DA MESMA PROVÍNCIA EM 17 DE NOVEMBRO DE 1861. Desterro: Typ. de J. J. Lopes, 1861. 10 p. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODEzMjY=>. Acesso em: 2 out. 2017.

CORRÊA, Carlos Humberto Pederneiras. Os Governantes de Santa Catarina de 1739 a 1982. Florianópolis: Editora da UFSC, 1983. 356 p.

DICIONÁRIO HISTÓRICO-BIOGRÁFICO DAS CIÊNCIAS DA SAÚDE NO BRASIL. Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária: Histórico. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODEzMDU=>. Acesso em: 2 out. 2017.

GENEANET. Inácio Da Cunha Galvão. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODEyMjM=>. Acesso em: 2 out. 2017.

GENI. Inácio da Cunha Galvão. 2018. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODEzMzk=>. Acesso em: 2 out. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Inácio da Cunha Galvão. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/1315-Inacio_da_Cunha_Galvao>. Acesso em: 17 de setembro de 2019.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina