José da Silva Paes
José da Silva Paes

Militar e engenheiro, natural de Lisboa/Portugal. Primeiro Governador da Capitania de Santa Catarina, na primeira metade do século XVIII. Idealizador de várias fortalezas em território catarinense.

Informações Gerais

Filiação
Roque Gomes Paes e Clara Maria da Silva
Nascimento
25/10/1679
Local de nascimento
Lisboa/Portugal
Ano falecimento
1760
Local de falecimento
Lisboa/Portugal
Formação
Militar e Engenharia
Profissão
Militar e engenheiro

José da Silva Paes

Foi batizado em 25 de outubro de 1679, em Lisboa/Portugal. Filho de Roque Gomes Paes e de Clara Maria da Silva. Casou com Máxima Teresa da Silva.

Na terra natal iniciou a vida militar, por volta de 1700, e ocupou a função de Ajudante de Engenheiro. Mais tarde foi promovido a Tenente-Coronel de Engenheiros, sendo considerado um dos melhores engenheiros portugueses.

Em 1735, chegou ao Brasil com o título de Brigadeiro e foi escolhido para participar das missões militares no Rio da Prata. No caminho até Montevidéu para combater os espanhóis, aportou em Desterro/SC (atual Florianópolis), percebeu a necessidade de proteger a Ilha de Santa Catarina - com o intuito de ter um ponto estratégico para domínio do sul do Brasil, e mobilizou um contingente militar para defesa do local.

Viajou para o Rio Grande de São Pedro (atual Rio Grande do Sul) e fundou a cidade do Rio Grande, em 19 de fevereiro de 1737. 

Em 1738, por meio de Carta Régia, o Conselho Ultramarino cumpriu resolução e criou o governo militar de Santa Catarina. Para comandar a Capitania catarinense, com sede na Vila de Nossa Senhora do Desterro, foi nomeado José da Silva Paes - governou-a de 1739 a 1749, tendo por interinos:

Em 1743, Paes partiu para o litoral gaúcho, onde construiu fortificações para defender o novo território e incorporá-lo a Portugal.  

No posto de Governador da Capitania de Santa Catarina, solicitou a vinda de casais açorianos para o povoamento do Sul e preocupou-se com a proteção da Ilha contra o assédio dos espanhóis. Idealizou a construção das Fortalezas de: Santa Cruz de Anhatomirim (1739), São José da Ponta Grossa (1740), Santo Antônio de Ratones (1740) e Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba (1742).

Entre outras realizações, está a criação de um Batalhão que se transformou em Regimento de Linha; o desligamento de Laguna da Capitania de São Paulo, anexada à Santa Catarina (1742); e a instalação de uma Provedoria (1749). 

Paes foi substituído na administração catarinense por Manuel Escudeiro Ferreira de Souza, a partir de 2 de fevereiro de 1749.

Foi o principal responsável por assegurar o domínio de Portugal no Sul do Brasil. Após deixar o Governo de Santa Catarina, voltou para Lisboa (1750), de onde continuou a ajudar o brasileiro Alexandre de Gusmão na organização de Mapas da Corte - importantes documentos para a discussão final do Tratado de Madri entre as nações de Espanha e Portugal (que definia os limites das terras na América do Sul).

Por volta de 1760, faleceu em Lisboa, Portugal.

Homenagem: Monumento de Silva Paes, Centro, Rio Grande/RS. 

Imagens

Foto - Monumento de Silva Paes
Foonte: Acervo Prefeitura Municipal de Rio Grande.
 
Foto aérea - Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim
Fonte: FORTALEZAS UFSC.
 
Foto aérea - Fortaleza de São José da Ponta Grossa
Fonte: FORTALEZAS UFSC.
 
Foto - Fortaleza de Santo Antônio de Ratones
Fonte: FORTALEZAS UFSC.
 
Foto aérea - Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba
Fonte: Acervo do Projeto Fortalezas Multimídia/UFSC.
 
Foto - Assinatura do Governador José da Silva Paes
Fonte: CORRÊA, 1983, p. 231.

Mandatos

Referências

Capitulo II: Governo. O Conciliador Catharinense. Desterro, 5 set. 1849. n. 35, p. 3. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rOTM4NjE=>. Acesso em: 26 set. 2019.

COORDENADORIA DAS FORTALEZAS DA ILHA DE SANTA CATARINA. Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0NDg=>. Acesso em: 10 jun. 2019.

COORDENADORIA DAS FORTALEZAS DA ILHA DE SANTA CATARINA. Fortaleza de Santo Antônio de Ratones. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0NzQ=>. Acesso em: 10 jun. 2019.

COORDENADORIA DAS FORTALEZAS DA ILHA DE SANTA CATARINA. Fortaleza de São José da Ponta Grossa. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0NjE=>. Acesso em: 10 jun. 2019.

CORRÊA, Carlos Humberto Pederneiras. Os Governantes de Santa Catarina de 1739 a 1982. Florianópolis: Editora da UFSC, 1983. 356 p.

FORTALEZAS.ORG. Fortaleza da Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0ODc=>. Acesso em: 10 jun. 2019.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul. Monumento de Silva Paes. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0MzU=>. Acesso em: 10 jun. 2019.

SILVA, Augusto da. A Ilha de Santa Catarina e sua Terra Firme: estudo sobre o governo de uma capitania subalterna (1738 - 1807). 2007. 299 f. Tese (Doutorado) - Curso de História Econômica, , Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0MjI=>. Acesso em: 10 jun. 2019.

SOUZA, Rudney Marinho de. 049 – O Governo do Brigadeiro José da Silva Paes. 2013. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0MDY=>. Acesso em: 10 jun. 2019.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia José da Silva Paes. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/1340-Jose_da_Silva_Paes>. Acesso em: 21 de novembro de 2019.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina