Júlio Henrique de Melo e Alvim
Júlio Henrique de Melo e Alvim

Advogado e diplomata brasileiro, natural de Desterro/SC. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
Miguel de Sousa Melo e Alvim e Maurícia Elisa de Proença e Menezes
Nascimento
09/03/1812
Local de nascimento
Desterro/SC
Formação
Direito
Profissão
Advogado e Diplomata

Júlio Henrique de Melo e Alvim

Nasceu em 9 de março de 1812, em Desterro/SC (atual Florianópolis). Filho de Miguel de Sousa Melo e Alvim e Maurícia Elisa de Proença e Menezes. Seu pai, militar português, Chefe de Esquadra, ocupou funções estratégicas no Brasil: Conselheiro do Império, Conselheiro Geral da Província, Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina e Presidente das Províncias catarinense e paulista, entre os anos de 1824 a 1843, entre outras funções.

Seu irmão, João de Sousa Melo e Alvim, militar e engenheiro, foi Deputado na Assembleia Provincial catarinense, na Assembleia Geral Legislativa do Império e Presidente da Província do Ceará/CE.

Júlio fez os estudos primários em Desterro e o intermediário, no Colégio D. Pedro II, no Rio de Janeiro/RJ. Em São Paulo/SP, cursou Direito na Faculdade de Direito de São Paulo, de 1850 a 1854, e se formou bacharel.

Iniciou a carreira como Promotor Público, em Desterro (1858). Foi Intendente de Marinha em Santa Catarina, onde construiu estaleiros e fundou a Colônia Nova Ericeira (hoje Porto Belo/SC).

No Rio de Janeiro/RJ, em 5 de setembro de 1859, casou com Mariana Angélica Marcondes de Montezuma e tiveram filhos.

Candidato a Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, elegeu-se em 28 de novembro de 1857, com 61 votos, e integrou a 12ª Legislatura (1858-1859 ), iniciada em 1o de março de 1858.

Exerceu funções diplomáticas, durante o Império, chefiou a Missão em Viana (Áustria), La Paz (Bolívia), Bogotá (Colômbia), Lima (Peru) e Lisboa (Portugal); quando a República foi instalada,  assumiu como Ministro em Santiago do Chile (Chile), na Cidade do México (México), e Montevidéu (Uruguai).

Condecorações:

  • Fidalgo da Casa Imperial (Decreto de 14 de junho de 1859).
  • Comendador da Ordem de Cristo, em 1870 .

Mandatos

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CONTEÚDO ABERTO. IN: WIKIPÉDIA: A ENCICLOPÉDIA LIVRE. “Júlio Henrique de Melo e Alvim”. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzc4Mw==>. Acesso em: 2 jun. 2017.

FORTALEZAS.ORG. "Júlio Henrique de Melo e Alvim". Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzc5Ng==>. Acesso em: 2 jun. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Júlio Henrique de Melo e Alvim. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/590-Julio_Henrique_de_Melo_e_Alvim>. Acesso em: 07 de agosto de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina