Angelino Rosa
Angelino Rosa

Contador, industrial, comerciante, empresário e Procurador da Fazenda, natural de Barão de Cotegipe/RS. Vereador em Erechim/RS, Deputado Estadual na Assembleia Legislativa catarinense e Deputado Federal, por Santa Catarina, no século XX. Viabilizador da Fundação Angelino Rosa e de outras importantes obras no Estado.

Informações Gerais

Filiação
Angelo Rosa e Magdalena de Cecco Rosa
Nascimento
06/04/1928
Local de nascimento
Barão de Cotegipe/RS
Formação
Técnico em Contabilidade
Profissão
Contador, Industrial, Comerciante, Empresário e Procurador da Fazenda
Partido
ARENA, PDS
Base Eleitoral
São José do Cedro, Oeste Catarinense
Residência
Av. Rubens de Arruda Ramos, Florianópolis/SC

Angelino Rosa

Nasceu no município de Barão de Cotegipe/RS, antigo distrito de Erechim/RS, localizado na região do Alto Uruguai, no Rio Grande do Sul.

Concluiu o 1º grau1 em escola pública, e o 2º grau2, no Instituto Educacional de Passo Fundo/RS, em 1949, onde se formou Técnico em Contabilidade. Iniciou um curso superior, mas não finalizou.

Entre as atividades profissionais, destacam-se: comercial, colonizador, madeireiro, contabilidade, diretor de várias empresas, contador e Sócio-Gerente da firma Amélio Rosa e Irmãos, em Barão de Cotegipe.

Iniciou a carreira política candidatando-se ao cargo de Vereador à Câmara Municipal de Erechim, pela União Democrática Nacional (UDN), foi eleito e atuou entre 1956 e 1959. Em 1957, mudou-se para Santa Catarina, e, em 1962, concorreu ao posto de Prefeito Municipal de São José do Cedro/SC, pela UDN, elegeu-se e assumiu o mandato de 1963 a 1966.

Disputou às eleições em 15 de novembro de 1966 para Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC), elegeu-se com 6.689 votos, pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA) e integrou a Legislatura (1967-1971). Durante o mandato participou da elaboração da Constituição do Estado de 1967 e do V Congresso Brasileiro de Assembleias Legislativas, realizado no Recife/PE.

 Em 1970, com 18.770 votos, reelegeu-se Deputado Estadual e foi o mais votado do Estado de Santa Catarina para a Legislatura (1971-1975). Nesse mandato, exerceu os cargos de: 1º Secretário da Mesa Diretora (1971-1972) e 1º Vice-Presidente (1973-1974) da Assembleia Legislativa. No mesmo período, foi Secretário-Geral do Diretório Regional da ARENA, Vice-Presidente da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC), e relator da Lei Orgânica dos Municípios catarinenses. Nessa Legislatura participou das seguintes Comissões Permanentes:

  • Constituição e Justiça;
  • Tecnologia, Agricultura e Desenvolvimento;
  • Educação, Saúde;
  • Redação de Leis.

Nas eleições de 1974, candidatou-se a Deputado Federal para a Câmara dos Deputados, à 45ª Legislatura (1975-1979), e elegeu-se com 40.241 votos. Durante esse mandato foi eleito e reeleito Membro do Diretório Nacional da ARENA nos períodos de 1975 a 1983. Viajou para a Alemanha em missão oficial, a convite do governo daquele país, e, em 8 de outubro de 1977, foi recebido em Audiência Especial, por S.S. o Papa Paulo VI, no Vaticano em Roma. Nesse período, integrou as seguintes Comissões Permanentes:

  • Economia, Indústria e Comércio;
  • Comissão de Finança (Suplente);
  • Serviço Público;
  • Financeira.

Filiou-se à agremiação de apoio ao governo, pelo Partido Democrático Social (PDS) - devido à extinção do bipartidarismo e da consequente reformulação partidária em 1979. No mesmo ano, concorreu novamente à vaga na Câmara dos Deputados, obteve 36.336 votos e conquistou a suplência. Foi convocado e tomou posse como Deputado Federal para a 46ª Legislatura (1979-1983), nesse mandato participou das seguintes Comissões:

  • Serviço Público (Permanente);
  • Fiscalização Financeira e Tomada de Contas (Permanente);
  • Parlamentar de Inquérito (CPI), que tratou do Sistema Fundiário Brasileiro.

Em 1982, renunciou ao mandato parlamentar para assumir o cargo de Procurador da Fazenda, junto ao Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE), onde atuou até 1995, depois se aposentou.

Em 1997, tornou-se Coordenador Arquidiocesano do Movimento de Renovação Carismática da Igreja Católica (RCC), em Santa Catarina, permaneceu até 2001.

Por sua dedicação e devoção ao catolicismo, doou vários terrenos e custeou obras como o Centro de Evangelização Angelino Rosa (CEAR), em Governador Celso Ramos/SC, inaugurado em 2010.

O Centro de Evangelização Angelino Rosa (CEAR) “é o maior centro de eventos católico do Sul do Brasil e um dos maiores do Brasil. Com mais de 2.400 metros quadrados e capacidade para quase 5 mil pessoas sentadas, o CEAR possui uma infraestrutura excelente para a realização de grandes encontros” 3  religiosos.

Missões no Exterior:4 

  • Viagem Oficial ao Oriente, em 1980, a convite do Governo da Coréia do Sul, China, Tailândia, Israel e Egito;
  • Audiência com o Santo Padre, o Papa João Paulo II, em 23 de abril de 1980, na Praça de São Pedro, em Roma;
  • Viagem ao México e Estados Unidos, em fevereiro de 1980;
  • Viagem a convite do Governo da África do Sul e Namíbia, em 1981;
  • Participação na Conferência Mundial sobre os Direitos do Mar, em Genebra;
  • Participação das Comemorações do Dia Nacional de Oração, em Washington/USA, nos anos de 1980, 1981 e 1982;
  • Participação do Congresso Internacional da Renovação Católica – RCC, em Fiuggi, na Itália, com audiência com Santo Padre o Papa João Paulo II, no período de 26 de a 31 de outubro de 1998.

Outras participações e doações:

  • Participação no Congresso Internacional da Renovação Carismática - RCC, em Aparecida do Norte/SP, em 1997, 1998, 1999, 2000 e 2001;
  • Presidente de Honra da Associação Fraterna Divino Oleiro, de Florianópolis;
  • Benfeitor da Igreja Católica Apostólica Romana: colaborador na aquisição, pela Associação Fraterna Divino Oleiro, da Rádio Cultura AM 1110 de Florianópolis, dedicada inteiramente a Programação Evangelizadora, 100% Católica;
  • Doador com a esposa do terreno de 7.000m2 em Ingleses, Florianópolis, no qual está construído o Santuário do Sagrado Coração de Jesus e colaborador na construção;
  • Doador do terreno para a construção da Casa de Retiros e Sede da Comunidade Católica Divino Oleiro, em  Governador Celso Ramos;
  • Doação do restaurante à Fundação Angelino Rosa, com capacidade para atender  900 clientes;
  • Doação à Fundação Angelino Rosa, da escola Instituto Sócio Educacional Walecy Rosa.

Comendas e medalhas: 

  • Comenda Comemorativa aos Sesquicentenários do Poder Legislativo – da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, em 1984;
  • Placa de Prata recebida no ano do Cinquentenário como agradecimento ao Colégio Estadual Cardeal Arcoverde, São Carlos/SC, em 1977;
  • Placa da Fundação Médica Assistencial do Trabalhador Rural, como agradecimento à colaboração prestada como Deputado Federal, em Caxambu do Sul, no dia 19 de maio de 1977;
  • Comenda da Ordem do Ipiranga, Estado de São Paulo.
  • Placa de Prata em agradecimento do Município de Saudades/SC, em 27 de abril de 1974;
  • Medalha do IV Centenário da Morte do escritor Luiz de Camões (autor de Lusíadas), na Colônia Portuguesa de Macau, hoje território da China, em 1980;
  • Medalha de Visita a Seul, Capital da Coréia do Sul, recebida da Prefeitura de Seul, em 1980;
  • Medalha recebida do Korean Children's Centre, Seoul, Coréia do Sul, em 1980;
  • Título de Cidadão Honorário de Florianópolis, recebido da Câmara Municipal de Vereadores de Florianópolis;
  • Medalha Joana de Gusmão, concedida pela Câmara Municipal de Vereadores de Florianópolis;
  • Título e Cidadão Benemérito de São José do Cedro/SC, em 27 de julho de 1983;
  • Título de Cidadão Honorário de São José do Cedro/SC, recebido em 3 de dezembro 2010;
  • Comenda da Santa Sé (Roma - Vaticano) de Cavaleiro Pontifício da Ordem de São Gregório Magno, concedida pelo Papa João Paulo II, em 10 de março de 2005;
  • Comenda do Legislativo Catarinense, recebida em 22 de outubro de 2010, com a indicação do Deputado Gelson Merisio;
  • Título de Cidadão Honorário do município de Governador Celso Ramos (cidadão Gancheiro), em 3 de novembro 2011.

1 Atual Ensino Fundamental I e II.
2 Atual Ensino Médio.
3 DIVINO OLEIRO. Comunidade Católica: um lugar de comunhão.
4 Missões no Exterior, Outras Participações e Doações, Comendas e Medalhas, foram informações retiradas da Biografia do Ex-Deputado Angelino Rosa, contidas em livreto elaborado por ele mesmo.

Mandatos

Imagens
Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

CONTEÚDO ABERTO. IN: WIKIPÉDIA: A ENCICLOPÉDIA LIVRE. Barão de Cotegipe/RS. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjQ1NTc=>. Acesso em: 27 fev. 2018.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. ROSA, Angelino. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjQ1MzE=>. Acesso em: 27 fev. 2018.

DIVINO OLEIRO. Comunidade Católica: um lugar de comunhão. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjQ1NDQ=>. Acesso em: 20 jul. 2018.

SANTA CATARINA. Agência AL. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Ex-deputado Angelino Rosa visita a Assembleia Legislativa. 2010. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjQ1MDU=>. Acesso em: 27 fev. 2018.

SANTA CATARINA. Agência AL. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Sessão Solene de Concessão de Medalhas – Gelson Merisio e Angelino Rosa. 2010. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjQ1MTg=>. Acesso em: 27 fev. 2018.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Angelino Rosa. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/65-Angelino_Rosa>. Acesso em: 06 de abril de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina