Benjamin de Sousa Vieira
Benjamin de Sousa Vieira

Militar e chefe de polícia, natural de Penha/SC. Vereador e Prefeito em Camboriú/SC e Deputado Estadual no Parlamento Catarinense, século XX.

Informações Gerais

Filiação
Manuel Caetano Vieira e Bernardina Machado Vieira
Nascimento
08/02/1862
Local de nascimento
Penha/SC
Falecimento
25/06/1920
Local de falecimento
Camboriú/SC
Formação
Militar
Profissão
Militar e chefe de polícia
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC)

Benjamin de Sousa Vieira

Nasceu em 8 de fevereiro de 1862, em Penha de Itapocorói, atual município de Penha/SC. Filho de Manuel Caetano Vieira e de Bernardina Machado Vieira. Casou com Maria Garcia Vieira.

Sua mãe era irmã do Coronel Fernando Machado de Sousa, morto durante a Guerra do Paraguai (1864-1870), homenageado com praça e estátua no Centro de Florianópolis.

Benjamin chegou a Camboriú/SC, com oito anos de idade. A partir de 21 de agosto de 1890, foi 2º Suplente de Subdelegado de Polícia.

No ano de 1894, contribuiu financeiramente para levantar a estátua de bronze do Coronel Fernando Machado, seu tio, conforme jornal Republica.

Em Camboriú, foi Conselheiro (hoje denominado Vereador), de 1895 a 1890, e seu Presidente entre 1899 e 1906, além de Superintendente Municipal (atual cargo de Prefeito), sendo que, no ano de 1911, acumulava a função de Comissário de Polícia e era o principal chefe político local.

Pelo Partido Republicano Catarinense (PRC), elegeu-se Deputado Estadual para o Congresso Representativo de Santa Catarina (Assembleia Legislativa) e participou da Legislatura (1913-1915).

Em 1917, foi Diretor do primeiro jornal de Camboriú O Intransigente - Órgão do Partido Republicano Catharinense, e chegou ao posto de Coronel da Guarda Nacional.

Faleceu em 25 de junho de 1920, em Camboriú/SC.

Homenagem

Rua Coronel Benjamin Vieira, Centro, Camboriú/SC.

Mandatos

Referências

Camboriú: Administração Policial. Almanak Laemmert: Annuario Administrativo, Agricola, Profissional, Mercantil e Industrial. Rio de Janeiro, 30 nov. 1910. n. 68, p.1833-1834, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDU2MDg=>. Acesso em: 9 ago. 2017.

Fernando Machado. Republica. Desterro, 13 jul. 1894. n. 70, p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDU2NTg=>. Acesso em: 9 ago. 2017.

BENJAMIN DE SOUSA VIEIRA: Editor Chefe do Jornal "O Intransigente". Camboriú, 15 fev. 1917. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDU2Njc=>. Acesso em: 9 ago. 2017.

ACHE CEP. Coronel Benjamin Vieira. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDU1NzU=>. Acesso em: 9 ago. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

GOMES, Cristiana. Guerra do Paraguai. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDU1ODg=>. Acesso em: 9 ago. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Benjamin de Sousa Vieira. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/145-Benjamin_de_Sousa_Vieira>. Acesso em: 28 de novembro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina