Eduardo Santos Lins
Eduardo Santos Lins

Advogado e bancário, natural de Itajaí/SC. Vereador na terra natal e Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, no século XX. Ocupou vários cargos na administração pública e dirigiu diversas empresas.

Informações Gerais

Filiação
Genésio Miranda Lins e Maria Consuelo Santos Lins
Nascimento
14/10/1930
Local de nascimento
Itajaí/SC
Formação
Direito
Profissão
Advogado e bancário
Partido
União Democrática Nacional (UDN), Aliança Renovadora Nacional (ARENA) e Partido Democrático Social (PDS)

Eduardo Santos Lins

Nasceu em 14 de outubro de 1930, em Itajaí/SC. Filho de Maria Consuelo Santos Lins e de Genésio Miranda Lins. Seu pai foi fundador e presidente de banco, Vereador em Itajaí e Deputado Federal, representando os catarinenses.

Casou com Olga Maria da Luz Lins, com quem teve: Maria, Consuelo, Luísa, Teresa e Francisco Eduardo.

Na terra natal, Eduardo, ou “Pimpa” (popularmente conhecido), fez estudos primários no Grupo Escolar Vítor Meireles, o curso ginasial realizou no Colégio Catarinense, em Florianópolis/SC, concluiu o colegial no Colégio Andrews, no Rio de Janeiro/RJ. Bacharelou-se em Direito na Universidade Federal de Santa Catarina.

Iniciou a vida política eleito Vereador à Câmara Municipal de Itajaí, pela União Democrática Nacional (UDN), para o período de 1955 a 1959, foi Vice-Presidente da Casa, nos anos de 1957 e 1958.

Enquanto exerceu mandato de Vereador na terra natal, ocupou o cargo de Chefe de Gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, entre 1956 e 1958.

Ainda em 1858, com outros fundou o Cabeçudas Iate Clube, em Itajaí.

Pela UDN, elegeu-se Deputado Estadual à Assembleia Legislativa catarinense para a Legislatura (1959-1963), com 12.047 votos - o mais votado do seu partido, foi 1º Secretário da Mesa Diretora da Casa, em 1959, e renunciou ao mandato em 8 janeiro de 1962.

Disputou vaga de Deputado Federal por Santa Catarina, pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA), conquistou 22.137 votos, ficou na suplência e não foi convocado para a 45ª Legislatura (1975-1979). Concorreu a uma das vagas ao mesmo Parlamento para a 47ª Legislatura (1983-1987), pelo Partido Democrático Social (PDS), recebeu 13.494 votos, ficou Suplente, mas também não foi convocado.

Exerceu atividades profissionais no Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina, onde foi Secretário da Diretoria (1957) e Diretor (1963-1968).

Dirigiu diversas empresas: Pimpa Representações Ltda. (1958-1964); Distribuidora Pimpa Ltda. (1959-1963); Companhia de Melhoramentos de Camboriú (1960-1967); Escritório Corbiniano - Sociedade Corretora de Valores Imobiliários do Rio de Janeiro (1968-1970), Pátria - Companhia Brasileira de Seguros Gerais (1968-1972); e Macedo Indústria e Comércio de Pescado S.A. (1970-1973). Membro do Conselho Administrativo da Indústria de Mamona da Bahia S.A. (1969-1970).

Presidiu o Banco do Estado de Santa Catarina (BESC), no ano de 1975, a Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (CODESC), em 1978, e a Fundação de Amparo a Tecnologia e Meio Ambiente (FATMA), de 1979 a 1982. Foi Superintendente Administrativo da Fundação Catarinense de Cultura.

Homenagens

  • Medalha de Mérito do Município de Florianópolis (2012).
  • Recebeu da Assembleia Legislativa catarinense, em 1999 e 2001, homenagens pela legislatura exercida.

Imagem

Assinatura do Deputado Eduardo Santos Lins
Fonte: Assembleia Legislativa de Santa Catarina - 1945 a 2018.

Mandatos

Referências

Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: Nº 4.683. 1999. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzY2Nzc=>. Acesso em: 1 out. 2018.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

CÂMARA DE VEREADORES DE ITAJAÍ. A História do Legislativo: Câmara de Vereadores de Itajaí 1860 - 2012. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTgyNjM=>. Acesso em: 13 mar. 2018.

CLICRBS. Câmara entrega Honrarias no aniversario de Florianópolis. 2012. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg0MDA=>. Acesso em: 21 dez. 2018.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SANTA CATARINA. ALESC. Diário da Assembleia: Nº 4.871. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDUzNTM=>. Acesso em: 30 out. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Eduardo Santos Lins. 2020. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/226-Eduardo_Santos_Lins>. Acesso em: 27 de janeiro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2020)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2020)

Memória Política de Santa Catarina