Juvêncio Martins Costa
Juvêncio Martins Costa

Jornalista, poeta, industrial e funcionário público, natural de Desterro/SC. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, século XIX.

Informações Gerais

Filiação
Wenceslau Martins e Ana Martins da Costa
Nascimento
06/07/1850
Local de nascimento
Desterro/SC
Falecimento
07/10/1882
Local de falecimento
Desterro/SC
Formação
Militar
Profissão
Jornalista, poeta, industrial e funcionário público
Partido
Partido Liberal

Juvêncio Martins Costa

Nasceu em 6 de julho de 1850, em Desterro/SC (hoje Florianópolis), na Rua do Príncipe (atual Conselheiro Mafra). Filho de Wenceslau Martins e de Ana Martins Costa. Casou e teve vários filhos, conforme jornal de 1882.

Concluiu os estudos iniciais com o professor José da Costa Oliveira, na terra natal. “De constituição fraca, não pôde continuar sua formação intelectual na Corte, conforme era desejo dos pais. Mas sempre foi um estudioso, alcançando boa cultura”. (PORTAL CATARINA)

Com dezesseis anos publicava em jornais sobre literatura e política, participava de grupos e de peças teatrais, e, em 1868, integrava a Diretoria da Sociedade Dramática Fenix Catarinense.

Seu pai era proprietário de estaleiro e de oficinas de construção naval (estabelecidos em Desterro) e um combatente do Partido Liberal. Indústria e princípios que Juvêncio herdou e se empenhou em levá-los adiante.

Em 1880, deixou a função de Inspetor de Distrito das Escolas da Capital (Desterro) para assumir cargo de Deputado Estadual na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, à 23ª Legislatura (1880-1881), sendo Relator da Comissão de Comércio, Agricultura, Indústria e Artes, Navegação, Canais, Pontes e Estradas, Minas e Bosques, e Colonização.

No mesmo ano de 1880, foi nomeado Tenente, da 1ª Cia. do Batalhão da Guarda Nacional, da Capital catarinense.

Trabalhou na Administração da Mesa de Rendas de São Francisco do Sul/SC (nomeado em junho de 1880) e retornou à Capital para a função de 2º Escriturário da Alfândega de Desterro, onde foi um dos sócios fundadores do Clube Doze de Agosto (fundado em 12 de agosto de 1882), sendo Procurador e Orador da agremiação, e membro da Diretoria da sociedade carnavalesca Bons Arcanjos e Diabo a Quatro (1882), com sede em Desterro.

Foi redator do jornal A Regeneração, do Desterro, e autor de inúmeras poesias. Aclamado pela crítica catarinense, tem hoje parte de seus escritos no setor de Obras Raras, da Biblioteca Pública do Estado de Santa Catarina. Por sua dedicação e produção, tornou-se Patrono da Academia Catarinense de Letras, da Cadeira número 25.

Em agosto de 1882, entrou em licença para tratar da saúde, estava com problema pulmonar, quando ainda exercia a função de escriturário.

Faleceu em 7 de outubro de 1882, em Desterro/SC, aos 32 anos de idade, mas antes pediu a sua mãe para libertar um escravo, pelos bons serviços prestados.

Obra

Flores sem Perfume - livro redigido em 1876 e publicado 1883. 

Homenagens

  • Rua Juvêncio Costa, Trindade, Florianópolis/SC.
  • Soneto de Cruz e Souza a Juvêncio.

Imagem

Recorte de jornal com o soneto, 1882 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: Reprodução/Regeneração, de 12 de outubro de 1882.

Mandatos

Referências

A Regeneração: Juvêncio Costa. A Regeneração: Orgam Democrático. Desterro, 12 out. 1882. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUzMDU=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Assembléa Provincial. A Regeneração: Orgam do Partido Liberal. Desterro, 11 jan. 1880. p.1-2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUxMTI=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Club 12 de agosto. Republica. Florianópolis, 12 ago. 1922. p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUwNTM=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Clube Dose de Agosto. Annuario de Santa Catharina. Florianópolis, 1 jan. 1900. p.28-29, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUwMzA=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Governo da Província. A Regeneração: Orgam Democrático. Desterro, 6 ago. 1882. Secção Geral, p.1-2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUyNDM=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Governo Geral: Ministério do Império. A Regeneração: Orgam Democrático. Desterro, 1 out. 1882. Secção Geral, p.1-2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUyODI=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Prova Official. Regeneração: Folha Diária, Noticiosa, Commercial e filiada ás idéas libeares. Desterro, 11 mai. 1886. Secção Geral, p.1-2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUzMjg=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Secção Geral. A Regeneração: Orgam do Partido Liberal. Desterro, 10 jun. 1880. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUxMzU=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Secção Geral. A Regeneração: Orgam do Partido Liberal. Desterro, 14 out. 1880. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUxODE=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Secção Geral. A Regeneração: Orgam do Partido Liberal. Desterro, 20 jun. 1880. p.1-2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUxNTg=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

Sociedade Carnavalesca. A Regeneração: Orgam Democrático. Desterro, 9 mar. 1882. p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUyMjA=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CORRÊA, Carlos Humberto. Lições de política e cultura: a Academia Catarinense de Letras, sua criação e relações com o poder. Florianópolis: ACL, 1996. 104 p.

CORREIOS/CEP. “Juvêncio Costa”. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjQ5NjM=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

COSTA, Juvêncio Martins da. Flores sem Perfume: Poesias de Juvêncio Martins da Costa. Desterro: A Redação do Caixeiro, 1882. 45 p. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUzNTI=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

LITERATURA DIGITAL. “Juvêncio Martins da Costa”. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjQ5OTc=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

PITSICA, Paschoal Apóstolo. Juvêncio Martins Costa e sua obra poética Flores sem perfume: conferência. Florianópolis: FCC Edições, 1986. 106 p.

PORTAL CATARINA. “Juvêncio Martins da Costa”. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUwMTA=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

SILVA JÚNIOR, José Ramos da; SOUZA, Candido Melchiades de; COSTA, Juvêncio Martins da. "Os abaixo assignados participam aquellas pessoas[...]". A Regeneração: Jornal da Província de Santa Catharina. Desterro, 21 abr. 1872. A Pedido, p. 3. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjUwODk=>. Acesso em: 1 jun. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Juvêncio Martins Costa. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/593-Juvencio_Martins_Costa>. Acesso em: 27 de janeiro de 2023.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina