Sérgio Grando
Sérgio Grando

Matemático, físico e professor, natural de Veranópolis/RS. Vereador e Prefeito em Florianópolis e Deputado Estadual no Parlamento Catarinense, final do século XX e início do XXI.

Informações Gerais

Nome completo
Sérgio José Grando
Filiação
Silvestre Grando e Zélide Gemma Salvador Grando
Nascimento
07/03/1950
Local de nascimento
Veranópolis/RS
Falecimento
31/12/2016
Local de falecimento
Florianópolis/SC
Formação
Matemática e Física
Profissão
Matemático, físico e professor
Partido
Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Partido Popular Socialista (PPS) e Partido Comunista Brasileiro (PCB)

Sérgio Grando

Nasceu em 7 de março de 1950, em Veranópolis/RS. Filho de Silvestre Grando de Zélide Gemma Salvador Grando. Casou com Cleide Maria Marques Grando, socióloga e pedagoga, e tiveram dois filhos.

Antes de se estabelecer em Florianópolis/SC, no ano de 1968, Sérgio passou por muitas cidades com a família, pois seu pai trabalhava em acampamentos rodoviários fazendo buchas para explosão de túneis, tendo também residido em Lages/SC.

Graduado em Matemática e Física e pós-graduado em Fisioquímica, todas as formações pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Participou das mobilizações a favor da redemocratização e do voto direto, na campanha das “Diretas Já”, e foi perseguido político pelo regime militar (iniciado em 1964).

Foi professor de ensino fundamental, médio e superior (1972), de cursos preparatórios para vestibulares, em colégios particulares da Capital e na antiga Escola Técnica, hoje Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC).

Lecionou Metodologia, pela Organização das Nações Unidas (ONU), visando à organização das disciplinas de Matemática e Física em Guiné Bissau/África, de 1978 a 1980.

Em 1982, pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), concorreu a Vereador à Câmara de Florianópolis, recebeu 3.715 votos - sendo o mais votado, tomou posse para mandato de 1983-1986.

Durante o período apresentou projeto de lei que criava a meia passagem para estudantes do ensino fundamental, médio e superior, com 50% de desconto na passagem de ônibus nas linhas da Capital, entre outros.

Nas eleições de 1986, foi candidato a Deputado Estadual ao Parlamento catarinense, pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB), recebeu 8.569 votos e não se elegeu.

No pleito de 1988, concorreu ao cargo de Prefeito Municipal de Florianópolis, ficou em segundo na ordem de votação, com 23.967 votos.

Elegeu-se Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina nas eleições de 1990, alcançou 8.748 votos - a segunda maior votação da coligação Frente Popular, e tomou posse à 12ª Legislatura (1991-1995).

No decorrer do mandato, filiou-se ao Partido Popular Socialista (PPS), foi líder no Parlamento Estadual. De sua atuação se destaca: a luta pela manutenção da Capital em Florianópolis; a preocupação com a questão ambiental (foi articulador de políticas publicas para o tema); autoria da proposta de criação dos Parques Estaduais do Acaraí, das Araucárias, Fritz Plaumann e Rio Canoas; e a solicitação de estudos aprofundados sobre as Bacias Hidrográficas do Estado.

Outras proposições poderão consultadas em: https://goo.gl/Uss3Kp

Em 1992, em novo pleito, elegeu-se Prefeito de Florianópolis, pelo PPS, conquistou 46.446 votos - quase dez mil votos a mais em relação ao segundo colocado, tendo por Vice, Afrânio Boppré, e governou de 1º de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996.

Com a gestão popular, deixou grandes realizações, entre elas:

  • idealizou o projeto do campo e o “Cestão do Povo”;
  • implantou 16 linhas de ônibus para os morros da Capital;
  • instalação de rede elétrica subterrânea na área central de Florianópolis;
  • implantou redes de água e esgoto nas partes mais altas da cidade;
  • pavimentou estradas;
  • promoveu políticas públicas para a infância e para pescadores;
  • idealizou o “Réveillon das luzes”, que ocorre desde sua administração na Beira-Mar Norte;
  • fundou a Fundação do Meio Ambiente de Florianópolis (FLORAM);

Durante seu mandato, Florianópolis alcançou pela primeira vez o título de Capital da Qualidade de Vida, concedido pela ONU, em função dos projetos executados e medidos.

Em outras eleições, concorreu e não foi eleito:

  • em 1998, ao Senado Federal, pela Frente Popular, alcançou 521.351 votos;
  • em 2.000, a Prefeito de Florianópolis, obteve 39.174 votos;
  • em 2004, a Prefeito de Florianópolis, perfez 38.589 votos;
  • em 2002, a Governador do Estado catarinense, conquistou 31.323 votos.

Foi Diretor-Geral na Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (FATMA), entre os anos de 2005 e 2007, e Delegado do Brasil no Fórum Mundial das Águas, no México, evento organizado pela ONU.

Novamente candidatou-se a Deputado Estadual para a Assembleia Legislativa catarinense, no ano de 2006, pelo PPS, obteve 9.215 votos, ficou Suplente, foi convocado em 6 de fevereiro do ano seguinte, tomou posse e exerceu mandato em boa parte da 16ª Legislatura (2007-2011), durante o afastamento de Altair Guidi - que assumiu a Secretaria de Estado do Planejamento.

Presidiu a Associação dos Licenciados de Santa Catarina (ALISC), entidade que originou o Sindicato dos Trabalhadores na Educação (SINTE), e foi Diretor Técnico da Agência Regional de Serviços Públicos de Santa Catarina (ARESC).

Faleceu em 31 de dezembro de 2016, em Florianópolis/SC.

Conheça o Deputado Sérgio Grando, acesse: https://goo.gl/DcmvmE

Obras

  • Florianópolis de Todos (2000).
  • Versos da Liberdade (poesias) (1999).
  • Ambientes da Democracia Ambiental (2006).

Homenagens

  • Um dos Melhores Prefeitos do País, eleito pelo Datafolha e Folha de São Paulo, 1996.
  • Homenageado durante as Comemorações de 284 Anos da Capital catarinense, pelo trabalho realizado ao município, em Sessão Solene na Assembleia Legislativa.

Imagens

Assinatura do Deputado Sérgio Grando
Fonte: Assembleia Legislativa de Santa Catarina - 1945 a 2018.
 
Foto - Deputado Sérgio Grando no primeiro mandato na Assembleia
Fonte: Assembleia Legislativa de Santa Catarina - 1945 a 2018.
 
Foto - Deputado Sérgio Grando na Tribuna da Assembleia
Fonte: Alesc.
 
Foto - Deputado Sérgio Grando em reunião na Assembleia
Fonte: ALESC. AL.
Foto: Carlos Kilian/Alesc.

Mandatos

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

G1 (Santa Catarina). Ex-prefeito de Florianópolis Sérgio Grando morre de câncer. 2017. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzA3NDM=>. Acesso em: 10 ago. 2017.

GEREMIAS, Marcos. Vídeo: Profº Sérgio Grando. 2016. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzA3ODI=>. Acesso em: 20 fev. 2018.

GRANDO, Sérgio. Ambientes da Democracia Ambiental. Florianópolis: Insular, 2006. 86 p.

GRANDO, Sérgio. Florianópolis de Todos. Florianópolis: Insular, 2000. 246 p.

GRANDO, Sérgio. Verso Da Liberdade. Florianópolis: Insular, 1999. 54 p.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

RODRIGUES, Fernando. Políticos do Brasil: Sérgio José Grando (1998). Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzA3NTY=>. Acesso em: 10 ago. 2017.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Proclegis: Sérgio Grando. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzA3MzA=>. Acesso em: 10 ago. 2017.

SANTA CATARINA. Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina. Eleições 2002, em 06/10/2002 - 1º turno Resultado Final. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzAwMDc=>. Acesso em: 12 fev. 2019.

SOARES, Fabiano. Vídeo: Jornal Correio do Município entrevista Sérgio Grando Presidente da AGESAN. 2013. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNzA3Njk=>. Acesso em: 20 fev. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Sérgio Grando. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/862-Sergio_Grando>. Acesso em: 29 de novembro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina