Genésio Miranda Lins
Genésio Miranda Lins

Economista e banqueiro, natural de Itajaí/SC. Vereador na terra natal e Deputado Federal por Santa Catarina, no século XX. Dirigiu instituições públicas e privadas.

Informações Gerais

Filiação
Eduardo Pessoa Lins e Maria Julieta Miranda Lins
Nascimento
26/08/1903
Local de nascimento
Itajaí/SC
Falecimento
07/01/1977
Local de falecimento
Itajaí/SC
Formação
Economia
Profissão
Economista e banqueiro
Partido
União Democrática Nacional (UDN) e Aliança Renovadora Nacional (ARENA)

Genésio Miranda Lins

Nasceu em 26 de agosto de 1903, em Itajaí/SC. Filho de Eduardo Pessoa Lins e de Maria Julieta Miranda Lins. Casou com Maria Consuelo Santos, com quem teve filhos, entre eles, Eduardo Santos Lins, que foi Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, à 4ª Legislatura (1959-1963).

Na terra natal, Genésio cursou o primário no Grupo Escolar Vítor Meireles. De forma autodidata, estudou Ciências Jurídicas e diplomou-se em Economia por concurso de títulos. 

Aos 12 anos de idade, em 1915, começou a trabalhar como auxiliar tipográfico do jornal O Farol, que pertencia ao seu tio.  

Três anos depois, em 1918, tornou-se funcionário do Banco Nacional do Comércio, exercendo a função de servente. Fez carreira dentro do Banco e, em 1926, chegou ao posto de gerente da agência de Itajaí. 

Em 1931, integrou a diretoria da Associação Comercial de Itajaí.

Em 1935, a convite dos empresários Oto Renaux e Irineu Bornhausen, dirigiu o Banco da Indústria e do Comércio de Santa Catarina e, mais tarde, foi seu Presidente. Na sua gestão, expandiu a atuação da instituição dentro e fora do Estado de Santa Catarina, e incorporou o Banco Agrícola e Comercial de Blumenau.

Dirigiu as Companhias Sul-Americana de Investimento Crédito e Financiamentos e FINASA Paraná-Santa Catarina Financiamento, Crédito e Investimento. Presidiu a Companhia Catarinense de Cimento Portland Pátria, da Companhia Nacional de Seguros Gerais e da Rádio Difusora de Itajaí.

Em 1946, elegeu-se Vereador à Câmara Municipal de Itajaí, pela União Democrática Nacional (UDN). Terminado o mandato, em 1950, retomou funções no Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina.

Nas eleições de 3 de outubro de 1954, concorreu à vaga de Suplente do candidato à Senador por Santa Catarina, Adolfo Konder, porém não foi eleito.

Com a instauração do bipartidarismo no Brasil, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (ARENA) e por este partido elegeu-se Deputado Federal por Santa Catarina, com 50.315 votos - o mais votado do Estado, tomou posse à 43ª Legislatura (1967-1970) em 2 de fevereiro de 1967.

Durante o mandato na Câmara, participou de várias Comissões Mistas, foi membro efetivo da Comissão Permanente de Economia (1967), e membro das Comissões Especiais: Consultiva de Política Bancária; PEC nº 2/68, que suprime da Constituição Federal o artigo 58 e seu parágrafo único (1968); e suplente na de Valorização da Fronteira Sudoeste (1967). Em Missão Oficial, foi representante da Câmara dos Deputados na Inauguração da Agência do Banco do Brasil, em Hamburgo, na Alemanha, 1970.

Em 1970, passou a integrar a Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG). No mesmo ano, elegeu-se Suplente do Senador catarinense Lenoir Vargas, mas não foi convocado para exercer o cargo.

Faleceu em 7 de janeiro de 1977, em Itajaí/SC.

Homenagens

  • Praça Genésio Miranda Lins, Bairro Fazenda, em Itajaí/SC.
  • Rua Genésio Miranda Lins, Bela Vista, Chapecó/SC.
  • Edifício Genésio Miranda Lins, Rua Dr. Pedro Ferreira, nº 155, Centro, Itajaí/SC.
  • Fundação Genésio Miranda Lins - criada pela Lei Nº 1.515, de 1º de dezembro de 1976, em Itajaí. Entidade sem fins lucrativos que visa à conservação do patrimônio cultural do município, a organização e manutenção de suas unidades culturais, a proteção de documentos históricos, entre outros. São unidades culturais da fundação: o Museu Histórico de Itajaí, o Centro de Documentação e Memória Histórica, e o Museu Etno-Arqueológico de Itajaí.

Mandatos

Referências

Associação Comercial de Itajaí. República. Florianópolis, 8 out. 1931. p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg0NDY=>. Acesso em: 26 set. 2017.

Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina. A Notícia. Joinville, 1 jan. 1935. p.4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg0OTI=>. Acesso em: 26 set. 2017.

Viajantes: Genesio Lins. República: Orgão do Partido Liberal Catarinense. Florianópolis, 17 out. 1935. p.4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg0Njk=>. Acesso em: 26 set. 2017.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete - Genésio Miranda Lins. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg0MTM=>. Acesso em: 26 set. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SANTA CATARINA. Prefeitura Municipal de Itajaí. Fundação Genésio Miranda Lins. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg0MjY=>. Acesso em: 26 set. 2017.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Genésio Miranda Lins. 2020. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/1078-Genesio_Miranda_Lins>. Acesso em: 03 de dezembro de 2021.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2020)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2020)

Memória Política de Santa Catarina