Victor Fontana
Victor Fontana

Engenheiro químico, diretor industrial e administrador, natural de Santa Maria/RS. Deputado Constituinte de 1988, Deputado Federal representando os catarinenses e Vice-Governador de Santa Catarina, no século XX. Secretário de Estado da Agricultura, Conselheiro da República, entre outros importantes cargos exercidos.

Informações Gerais

Filiação
Domingos Pedro Fontana e Anita Gracioli Fontana
Nascimento
16/07/1916
Local de nascimento
Santa Maria/RS
Falecimento
05/12/2017
Local de falecimento
São Paulo/SP
Formação
Engenharia Química
Profissão
Engenheiro químico, diretor industrial e administrador
Partido
Aliança Renovadora Nacional (ARENA), Partido Democrático Social (PDS) e Partido da Frente Liberal (PFL)
Base Eleitoral
Oeste

Victor Fontana

Nasceu em 16 de julho de 1916, no distrito de Boca do Monte, em Santa Maria/RS. Filho de Domingos Pedro Fontana e de Anita Gracioli Fontana. Casou com Noemi Hasson, com quem teve três filhos. 

Seu tio, Atílio Fontana, irmão mais novo de seu pai, foi fundador do Grupo Sadia e ocupou na política catarinense os cargos de: Deputado Federal, Senador, Vice-Governador e Governador interino do Estado. 

Victor fez os primeiros estudos na localidade natal, continuou a formação no Colégio Nossa Senhora do Rosário, em Porto Alegre/RS, onde prestou os exames de madureza e cursou o pré-técnico. Formou-se em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), no ano de 1947.

Filho de agricultores, desde criança ajudava a família com as atividades no campo. Aos 11 anos de idade, começou a trabalhar como balconista em uma venda de secos e molhados na cidade natal. Três anos mais tarde, passou no concurso para Telegrafista da Viação Férrea do Rio Grande do Sul, onde exerceu função até 1945. Tornou-se líder sindical e presidiu o Movimento de União dos Ferroviários do Rio Grande do Sul (MUF). 

Após deixar a companhia ferroviária, trabalhou ainda como estivador de porto, químico analista e bacteriologista. Passou por dificuldades financeiras e chegou a ter como abrigo a Casa do Estudante Pobre da UFRGS. 

Em 1948, após concluir sua formação como Engenheiro Químico, mudou-se para Santa Catarina, onde sua mãe e irmãos já residiam. 

Aceitou o convite do seu tio Atílio, que quatro anos antes havia comprado um frigorifico de suínos no município de Concórdia, posteriormente chamado Sadia, para ajudá-lo com seu conhecimento para melhorar a qualidade da produção. Como engenheiro da empresa, visitou a Alemanha e a Dinamarca, mesmo sem dominar os idiomas locais, com o objetivo de aprender melhores técnicas de produção, que resultou em uma revolução na suinocultura brasileira. Na Sadia, ocupou os cargos de Diretor Industrial, Diretor-Gerente, Vice-Presidente e membro do Conselho Administrativo.

Atuou também na direção de outras empresas: Frigobrás (1969-1971); Moinho da Lapa S.A, primeira filial da Sadia fora de Santa Catarina (1963-1964 e 1969-1973), e Eucatex, empresa paulista do ramo madeireiro de propriedade da Família Maluf (1973-1975).

Nos anos de 1960, passou a viver em São Paulo/SP, onde iniciou a vida pública prestando assessoria ao Secretário de Estado da Agricultura de São Paulo, Herbert Levy, e ao Prefeito de São Paulo, Paulo Maluf.

Entre 1975 e 1978, exerceu o cargo de Secretário da Agricultura e Abastecimento de Santa Catarina, nomeado pelo Governador Antônio Carlos Konder Reis.

Filiado à Aliança Renovadora Nacional (ARENA), elegeu-se Deputado Federal por Santa Catarina, com 63.470 votos, para a composição da 46ª Legislatura (1979-1982). Durante o mandato, foi Vice-Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre corrupção direta e indireta na administração da União, e da CPI do Banco Econômico da Bahia. Participou das Comissões Permanentes de Agricultura e Política Rural (Titular) e de Finanças (Suplente).

Nas eleições de 1982, candidatou-se ao cargo de Vice-Governador de Santa Catarina, na chapa encabeçada por Esperidião Amin, ambos pelo Partido Democrático Social (PDS), foram eleitos com 838.150 votos, para o período de 1983 a 1987.

Em 1986, elegeu-se Deputado Federal Constituinte para a 48ª Legislatura (1987-1991), pelo Partido da Frente Liberal (PFL), com 63.995 votos. Iniciou seu mandato na Assembleia Nacional Constituinte em fevereiro de 1987, dois anos depois, foi escolhido pela Câmara para integrar o Conselho da República, órgão de consulta do Presidente da República. Nesta legislatura integrou as seguintes Subcomissões e Comissões:

  • Subcomissão da Política Agrícola e Fundiária e da Reforma Agrária;
  • Subcomissão do Sistema Financeiro (Suplente);
  • Comissão da Ordem Econômica;
  • Comissão do Sistema Tributário, Orçamento e Finanças (Suplente).

Não mais disputou cargos eletivos, mas manteve-se à frente das articulações políticas. Na disputa presidencial de 1998, enquanto representante do PFL, foi coordenador em Santa Catarina da campanha à reeleição do Presidente Fernando Henrique Cardoso.

Na década de 1990, exerceu a presidência das Centrais Elétricas de Santa Catarina (CELESC) e do Banco do Estado de Santa Catarina (BESC). Depois, dedicou-se aos negócios particulares.

Faleceu em 5 de dezembro de 2017, aos 101 anos de idade, em São Paulo/SP.

Conheça mais sobre Victor Fontana, acessando o link: https://bit.ly/2HA45rX

Conheça as proposições apresentadas por Victor Fontana na Câmara dos Deputados, no seguinte endereço:  https://bit.ly/2mRbHyf

Outras atividades exercidas

  • Fundador e Presidente da Associação Rural de Concórdia.
  • Presidente do Sindicato da Indústria da Carne de Santa Catarina.
  • Membro do Conselho Regional de Química de Santa Catarina.

Homenagens

  • Cidadão honorário de seis municípios catarinenses.
  • Victor Fontana: Percorrendo Caminhos, 2006, livro de Moacir Pereira.
  • Recebeu homenagem da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), por sua contribuição para a indústria catarinense, em 2016.

Imagem

Foto - Victor Fontana recebendo homenagem da FIESC, 2016
Fonte: Assessoria de Imprensa da FIESC.
Foto: Fernando Willadino.

Mandatos

Referências

BRASIL. Câmara dos Deputados. Biografia: Victor Fontana. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODY4Njk=>. Acesso em: 21 mai. 2019.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete Biográfico: Vítor Fontana. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODY4OTU=>. Acesso em: 21 mai. 2019.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA - FIESC. História de Victor Fontana. 2016. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODY5NDI=>. Acesso em: 21 mai. 2019.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA - FIESC. Victor Fontana é o protagonista da nova edição do Projeto Histórias da Indústria, da FIESC. 2016. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODY5Mjk=>. Acesso em: 21 mai. 2019.

PEREIRA, Moacir. Morre aos 101 anos Victor Fontana, ex-vice-governador de Santa Catarina. 2017. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODY4ODI=>. Acesso em: 17 mai. 2019.

PEREIRA, Moacir. Victor Fontana: Percorrendo caminhos. 2. ed. Florianópolis: Insular, 2006. 256 p.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

SANTA CATARINA. Agência AL. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. A incrível história de Victor Fontana. 2017. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODY4NTY=>. Acesso em: 21 mai. 2019.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Vídeo: Fragmentos da História - Victor Fontana - 12/08/13. 2013. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODY5NTU=>. Acesso em: 21 mai. 2019.

SANTA CATARINA. Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina. Resenha Eleitoral: Eleições Catarinenses 1945-1998. Florianópolis: Comissão Editorial do TRE, 2001. 198 p. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzQ2Mw==>. Acesso em: 16 mai. 2018.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Victor Fontana. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/1261-Victor_Fontana>. Acesso em: 03 de agosto de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina