Cláudio Ávila da Silva
Cláudio Ávila da Silva

Administrador de empresas, natural de Florianópolis/SC. Prefeito na terra natal, Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Deputado Constituinte de 1988 e Deputado Federal representando os catarinenses, no século XX. Secretário de Estado de Tecnologia, Energia e Meio Ambiente de SC, entre outras importantes funções exercidas.

Informações Gerais

Filiação
Renato Ramos da Silva e Maria Mercedes Ávila da Silva
Nascimento
02/07/1953
Local de nascimento
Florianópolis/SC
Formação
Administração de Empresas
Profissão
Administrador de empresas
Partido
Partido Democrático Social (PDS) e Partido da Frente Liberal (PFL)
Base Eleitoral
Grande Florianópolis

Cláudio Ávila da Silva

Nasceu em 2 de julho de 1953, em Florianópolis/SC. Filho de Maria Mercedes Ávila da Silva e de Renato Ramos da Silva. Seu pai foi Senador por Santa Catarina, entre 1963 e 1967.

Na terra natal Cláudio realizou toda sua formação: primário (Grupo Escolar Silveira de Sousa); ginasial (Colégio Catarinense); e bacharelado em Administração de Empresas (Escola Superior de Administração e Gerência - ESAG).

Casou com Flavia Netto de Campos, com quem teve filhos. Seu sogro, Sebastião Netto Campos, foi Deputado Constituinte de 1967 e quatro vezes Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Cláudio exerceu vários cargos antes de ser Deputado:

  • Oficial de Gabinete da Secretaria de Estado da Justiça, de 15 de maio de 1972 a 17 de junho de 1974;
  • Chefe do setor de Estatística da BESC Financeira S.A, de 17 de junho de 1974 a 25 de março de 1975;
  • Assistente Comercial da Usina de Açúcar Tijucas (USATI), de 25 de março a 18 de junho de 1975;
  • Assessor da Presidência do Banco de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (BADESC), de 18 de junho de 1975 a 15 de março de 1979;
  • Superintendente da Fundação Catarinense de Desenvolvimento de Comunidade, de 15 de março de 1979 a 13 de fevereiro de 1982.

Pelo Partido Democrático Social (PDS), elegeu-se Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, com 35.452 votos - o segundo mais votado de seu partido, e tomou posse à 10ª Legislatura (1983-1987). 

Licenciou-se do mandato após ser nomeado Prefeito Municipal de Florianópolis, em 12 de abril de 1983, por voto indireto do Governador Esperidião Amin. Deixou o cargo em janeiro de 1985 e se filiou ao Partido da Frente Liberal (PFL). 

Em 21 de janeiro de 1985 reassumiu a cadeira de Deputado Estadual e participou da Comissão de Finanças e Serviços Públicos. 

No ano de 1986, foi eleito Deputado Federal por Santa Catarina, pelo PFL, com  40.100  votos, e empossado à 48ª Legislatura (1987-1991). Na Constituinte de 1988, foi suplente na Subcomissão da Questão Urbana e de Transporte e da Comissão da Ordem Econômica. Integrou a Subcomissão de Educação, Cultura e Esportes, e as Comissões da Família, de Ciência e Tecnologia, e da Comunicação. 

Foi Assessor Especial do Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), João Clemente Baena Soares, em Washington, nos Estados Unidos da América, de fevereiro de 1991 a fevereiro de 1993. 

De março a junho de 1993, foi Secretário de Ciência e Tecnologia, Energia e Meio Ambiente, nomeado pelo Governador de Santa Catarina, Vilson Kleinübing (1991-1995).

De junho de 1993 até 9 de abril de 2001, desempenhou a função de Diretor-Presidente das Centrais Elétricas do Sul do Brasil (ELETROSUL), empresa federal controlada pelas Centrais Elétricas Brasileiras (ELETROBRÁS). Entre as obras concluídas durante sua gestão está a da termelétrica de Jorge Lacerda IV, em Capivari de Baixo/SC. 

Assumiu como Presidente da ELETROBRÁS e comandou a empresa de abril de 2001 a 8 de março de 2002. Participou do Comitê de Revitalização do Modelo do Setor Elétrico, criado em junho de 2001. 

Passou a atuar no setor privado: Vice-Presidente da empresa Cerâmica Portobello, de Tijucas/SC, em 2002, e Presidente da Associação Sul Brasileira da Indústria de Cerâmica para Revestimento (ASULCER).

Preside o Conselho de Administração INFRAGÁS, empresa catarinense constituída para viabilizar a implantação da infraestrutura para o fornecimento do gás natural aos Estados do sul do Brasil. 

Homenagens

  • Recebeu da Assembleia Legislativa catarinense pela legislatura exercida, em 1999.
  • Homenageado como Deputado Constituinte Federal de 1988, durante sessão na Assembleia Legislativa catarinense, em 2008.
  • Homenageado como Prefeito da Capital Catarinense, nos atos comemorativos dos 284 anos de Florianópolis, em 2010.
  • Cidadão Honorário de Tijucas, 2013.

Mandatos

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

BENETTI, Estela. Gás natural, sonho que virou rombo. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjczOTI=>. Acesso em: 16 mar. 2018.

BRASIL. Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. 1988. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjE3NDU=>. Acesso em: 7 mar. 2018.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete Biográfico: Claudio Avila da Silva. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDc3MjI=>. Acesso em: 9 nov. 2018.

INFRAGÁS. Conselho de Administração. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjczNzk=>. Acesso em: 16 mar. 2018.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: n° 4.683. 1999. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzE3MQ==>. Acesso em: 15 mai. 2018.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: nº 5.958. 2008. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjE3NzE=>. Acesso em: 7 mar. 2018.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: Nº 6.150. 2010. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTMxMTM=>. Acesso em: 21 fev. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Cláudio Ávila da Silva. 2020. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/192-Claudio_Avila_da_Silva>. Acesso em: 24 de fevereiro de 2021.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2020)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2020)

Memória Política de Santa Catarina