Evelásio Vieira
Evelásio Vieira

Industrial, contador e fundador de jornal e rádio, natural de Blumenau/SC. Vereador e Prefeito na terra natal. Deputado na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina e Senador da República, representando os catarinenses, no século XX.

Informações Gerais

Filiação
Luís José Vieira e Genésia Vieira
Nascimento
28/11/1925
Local de nascimento
Blumenau/SC
Falecimento
28/06/2004
Local de falecimento
Blumenau/SC
Profissão
Industrial, contador e fundador de rádio e jornal
Partido
Partido Social Democrático (PSD), Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Partido Popular (PP) e Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)

Evelásio Vieira

Nasceu em 28 de novembro de 1925, no distrito de Indaial, na época pertencente à Blumenau/SC, hoje município de Indaial. Filho de Luís José Vieira e de Genésia Cunha Vieira.

Casou com Elfrida Fischer Vieira, com quem teve: Evelásio Paulo, Edelcio José, Evelton Marcelo e Edelcy Rosires (casada com Francisco Mendes de Melo, que foi Deputado na Assembleia Legislativa catarinense).

Cursou o primário e o ginasial no Grupo Escolar Luís Delfino, em Blumenau, e formou-se Contador, no ano de 1962.

Em 1936, começou a trabalhar no jornal Cidade de Blumenau, onde foi entregador e, mais tarde, tipógrafo. Fundou o jornal O Gaspar, no município de Gaspar/SC, em 1949, e a Rádio Nereu Ramos, em Blumenau, no ano de 1958, na qual foi comentarista esportivo. 

Evelásio ou “Lazinho”, como era popularmente conhecido, atuou no futebol de campo em clubes de Blumenau, Canoinhas/SC, Gaspar e Curitiba/PR.

Eleito Vereador à Câmara Municipal de Blumenau, pelo Partido Social Democrático (PSD), para o período de 1963 a 1967. Na mesma cidade, com a instauração do bipartidarismo no Brasil, participou da fundação do Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Pelo MDB, elegeu-se Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, com 5.923 votos, e integrou a Legislatura (1967-1971).

Elegeu-se Prefeito de Blumenau e exerceu mandato de 1970 a 1973. Sua gestão foi marcada pelo apoio a educação, sendo um dos principais incentivadores para criação da atual Universidade Regional de Blumenau (FURB). 

Em 1974, concorreu à vaga de Senador por Santa Catarina, pelo MDB, eleito com 535.850 votos, integrou a 45ª Legislatura (1975-1978) e a 46ª Legislatura (1979-1983). Durante o mandato, presidiu a Comissão de Agricultura e foi membro das Comissões de: Educação e Cultura; Transportes, Comunicações e Obras Públicas; Finanças (Suplente); e Assuntos Regionais (Suplente). 

Com a extinção do bipartidarismo em 1979, filiou-se ao Partido Popular (PP), legenda pela qual exerceu os postos de Vice-líder e Líder da bancada no Senado, entre 1980 e 1981. Entre as defesas prioritárias no mandato destaca-se: a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte, a revisão da Lei de Segurança Nacional de forma a conciliar as leis com o regime democrático e o redirecionamento do parque industrial nacional para a produção de bens de consumo popular.

No ano de 1982, com a incorporação do PP ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), ingressou na legenda, integrou seu diretório nacional e disputou eleição ao cargo de Prefeito de Blumenau pela segunda vez, não sendo eleito.

Pelo PMDB, concorreu ao Senado e à Câmara dos Deputados representando os catarinenses, nas eleições de 1986 e 1990, respectivamente, nas duas tentativas não conquistou mandato.

A partir de 1985, comandou a Superintendência de Desenvolvimento do Extremo Sul (SUDESUL), e assumiu a Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Turismo de Santa Catarina, entre 1987 e 1988, no governo de Pedro Ivo Campos

Após retirar-se da vida pública, dedicou-se às atividades pessoais.

Faleceu em 28 de junho de 2004, em Blumenau.

Homenagens

  • Escola Estadual Senador Evelásio Vieira, Bairro Itoupavazinha, em Blumenau.
  • Homenageado pelo PMDB, em 2016, in memoriam, na comemoração dos 50 anos de fundação do partido em Santa Catarina.
  • Recebeu da Assembleia Legislativa catarinense, em 1999, homenagem pela legislatura exercida.

Imagem

Assinatura do Deputado Evelásio Vieira
Fonte: Assembleia Legislativa de Santa Catarina - 1945 a 2018.

Mandatos

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

BLOG DO PRISCO. As comemorações pelos 50 anos do PMDB. 2016. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjYxMjM=>. Acesso em: 21 jan. 2019.

CAROS OUVINTES. Evelásio Vieira, um visionário que sabia o que queria e como fazer. 2014. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjYxMzY=>. Acesso em: 21 jan. 2019.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. erbete Biográfico Evelasio Vieira. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjYxNDk=>. Acesso em: 21 jan. 2019.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

RÁDIO NEREU RAMOS. Há 90 anos nascia Lazinho, homem que mudou a história da política em SC e fundou a Rádio Nereu Ramos. 2015. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjYxNjI=>. Acesso em: 21 jan. 2019.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: n° 4.683. 1999. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzE3MQ==>. Acesso em: 15 mai. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Evelásio Vieira. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/261-Evelasio_Vieira>. Acesso em: 26 de setembro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina