Félix Lourenço de Siqueira
Félix Lourenço de Siqueira

Comerciante e militar, natural do Rio de Janeiro/RJ. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
Félix Lourenço de Siqueira e de Francisca Carolina
Local de nascimento
Rio de Janeiro - RJ
Formação
Militar
Profissão
Militar e comerciante
Partido
Partido Liberal

Félix Lourenço de Siqueira

Natural do Rio de Janeiro/RJ. Filho de Félix Lourenço de Siqueira e de Francisca Carolina.

A irmã, Francisca Carolina de Siqueira, casou com João Pinto da Luz (Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por quatro vezes) e a outra, Leopoldina Carolina Siqueira, casou com o Almirante José Pinto da Luz (filho de João Pinto da Luz com a outra esposa, Maria Amália de Matos Brocardo).  Para emaranhar ainda mais as relações de parentesco, Félix casou com Maria Amália da Luz Siqueira e tiveram filhos, entre eles, Tancredo, falecido em 1892. A mulher de Félix era filha de João Pinto da Luz com a esposa Maria Amália de Matos Brocardo.

Imagem - gráfico das ligações de parentesco de Félix, elaborado pelo Núcleo de Pesquisa e Produção do Conhecimento (Escola/ALESC):

Felix era comerciante na cidade do Desterro (atual Florianópolis), possuía um armazém na antiga Rua Augusta (hoje Rua João Pinto).

Como militar, foi Capitão de Fragata (segundo posto de Oficial Superior das Forças Navais), Comandante da Capitania dos Portos do Espírito Santo, no período de 28 de julho de 1862 a 6 de outubro de 1863, e chegou a Tenente-Coronel da Guarda Nacional.

Em 1875, elegeu-se Vereador à Câmara Municipal do Desterro, com seu cunhado Elesbão Pinto da Luz (o candidato mais votado, que depois também foi Deputado na Assembleia Legislativa e fuzilado em 1894, durante a Revolução Federalista, na Ilha de Anhatomirim).

Atuou como: Agente Oficial da Colonização do Desterro, interino de maio a junho de 1879; Administrador dos Correios e Inspetor do Tesouro Provincial Catarinense, permanecendo no cargo até 21 de dezembro de 1885.

Filiado ao Partido Liberal, candidatou-se e ficou suplente de Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, convocado, assumiu e integrou a 22ª Legislatura (1878-1879).  

Nos jornais da época há registro de que ele teria assumido a Gerência do periódico “A Regeneração”, órgão do Partido Liberal. (BOITEUX, 1921).

Imagem

Foto - Rua João Pinto, antiga Rua Augusta, 1892
Fonte: Reprodução/Banco de imagens da Casa da Memória de Florianópolis/SC.
Disponível em: Revitalização da Rua João Pinto.

Mandatos

Referências

Necrologia. República. Desterro, 5 abr. 1892. p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTk5MTQ=>. Acesso em: 3 jun. 2018.

Partido Liberal: Assembléa Provincial. Gazeta do Joinville: Orgam dos interesses agrícolas, mercantis e industriaes desta Provincia e especialmente da Comarca de S. Francisco. Joinville, 30 out. 1877. p.4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTk4OTE=>. Acesso em: 3 jun. 2018.

Thesouro do Estado. Republica. Florianópolis, 15 dez. 1895. p.2-3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTk3OTk=>. Acesso em: 3 jun. 2018.

BOITEUX, José. "Quatorze dia após, o Dr. Duarte Schutel[...]". O Estado: Jornal Independente e de maior circulação em Santa Catharina. Florianópolis, 28 fev. 1921. p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTk4MjI=>. Acesso em: 30 jun. 2018.

BRITO, José Feliciano Alves de. O Coronel José Feliciano Alves de Brito, Official da Imperial ordem da Roza, Juiz Municipal 1º Supplente em exercício do termo da Cidade do Desterro Capital da Provincia de Santa Catharina na forma da Lei [ilegível]:. O Conservador: Jornal Politico, Noticioso e Commercial. Desterro, 20 mai. 1876. Junta Municipal, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTk4NDU=>. Acesso em: 3 jun. 2018.

Capitania dos Portos do Espírito Santo. Ex-Comandantes. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTk5MzA=>. Acesso em: 3 jun. 2018.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

REVITALIZAÇÃO DA RUA JOÃO PINTO. O Projeto. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rOTM2NA==>. Acesso em: 2 jun. 2018.

SIQUEIRA, Felix Lourenço de. "O abaixo assignado retirando-se desta provincia[...]". O Mercantil: Jornal da Província de Santa Catharina. Desterro, 5 fev. 1862. p.4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTk4Njg=>. Acesso em: 3 jun. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Félix Lourenço de Siqueira. 2020. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/267-Felix_Lourenco_de_Siqueira>. Acesso em: 03 de dezembro de 2021.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2020)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2020)

Memória Política de Santa Catarina