Guilherme Asseburg
Guilherme Asseburg

Empresário, militar e representante consular, natural de Helmystedet/Alemanha. Vereador em Itajaí/SC. Três vezes Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, no século XIX.

Informações Gerais

Nome completo
Wilhelm Asseburg
Filiação
Wilhelm Asseburg e Maria Asseburg
Ano nascimento
1845
Local de nascimento
Helmystedet/Alemanha
Falecimento
21/03/1904
Local de falecimento
Itajaí/SC
Formação
Militar
Profissão
Empresário, militar e representante consular
Partido
Partido Conservador

Guilherme Asseburg

Nasceu em Helmystedet, no ducato de Brumeric/Alemanha, no ano de 1845. Filho de Wilhelm Asseburg e de Maria Asseburg, conforme Tomio.

A 6 de outubro de 1866, em Itajaí/SC, Guilherme casou com Anna Palm. Tiveram os filhos: Guilherme, Alvina Luisa, Gertrudes (casou com Carlos Koehler), Edwiges, Ricardo, Fides Ana, Félix e Wolf Benno. A esposa era filha de Pedro Palm e de Maria Palm. Seu filho, Félix Busso Asseburg, foi Deputado na Assembleia Legislativa catarinense, três vezes Vereador em Itajaí e grande defensor da introdução da energia elétrica no município, concrecretizada em 1910 e concedida ao blumenauense Max Puetter; mas, pelo que consta, “a empresa responsável pela benfeitoria era, na verdade, de Félix Busso Asseburg” (CÂMARA MUNICIPAL DE ITAJAÍ, 2012, p. 40).

Como militar, recebeu a promoção de Tenente-Quartel Mestre (em 26 de janeiro em 1874), servindo no 5º Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional de Itajaí.

Fundou a Asseburg e Cia., em 1866, principal empresa de importação e exportação de Itajaí que, após a sua morte, foi gerida pelo filho Félix, possuía ainda os veleiros Wulff, Felix e Dom Guilherme.

Em Itajaí, foi Vereador à Câmara Municipal, de 1877 a 1880, e presidiu a Casa durante o mandato. Enquanto Presidente recorreu ao governo da Província para reconstruir a vila (hoje município) que foi assolada/o por uma grande enchente em 1880, quando o rio Itajaí-Mirim transbordou, ocasionando mortes e muitos danos, principalmente no centro da localidade.

Também em Itajaí foi: Procurador da Companhia de Navegação Fluvial, primeiro Superintendente, Juiz Municipal e Juiz de Paz, nomeado em 30 de agosto de 1891.

Exerceu funções consulares, no ano de 1886: Vice-Cônsul da República Oriental e Cônsul da República Argentina, ambas em Itajaí, que funcionavam na Casa Asseburg1, de propriedade de Guilherme. No mesmo ano, integrou comissão que acompanhou as obras da Igreja Matriz da Freguesia de Barra Velha.

Pelo Partido Conservador, elegeu-se três vezes Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina e participou nos seguintes períodos:

  • 25ª Legislatura (1884-1885), eleito com 128 votos;
  • 26ª Legislatura (1886-1887), escolhido 2º Secretário da Mesa Diretora (1887) e respondeu interinamente como Vice-Presidente da Assembleia (1887);
  • 27ª Legislatura (1888-1889), recebeu 549 votos no pleito eleitoral, o segundo mais votado.

Em 1893, chefiou o Partido Republicano e, em 1894, novamente nomeado Suplente de Juiz de Direito, em Itajaí.

Faleceu no dia 21 de março de 1904, em Itajaí/SC.

Homenagem: Terminal de Passageiros Guilherme Asseburg, Centro Histórico, Itajaí/SC.

“Primeiro píer exclusivo para passageiros alfandegado e fora da área portuária do Brasil, (...) está inserido no Centro Histórico de Itajaí e é dotado da infraestrutura necessária para receber navios de passageiros em rotas nacionais e internacionais” (PORTO DE ITAJAÍ).

Imagens

Foto - Terminal de Passageiros Guilherme Asseburg – ItajaíFonte: Reprodução/Porto de Itajaí.

Foto - Píer Turístico Guilherme Asseburg - Centro Histórico de Itajaí
Foto: Marcos Porto/Agencia RBS. Fonte: Reprodução/Diário Catarinense.

Foto - Família Félix Busso Asseburg  (1914)Fonte: Reprodução/MAES, Paulo Rogério. 


1 “Foi sede do primeiro Consulado da Alemanha no Vale do Itajaí (1899 a 1904) e do Consulado da Argentina e Uruguai”. (MULLER, 2010).

Mandatos

Referências

Blumenau: 15 de outubro de 1891. Republica. Desterro, 28 out. 1891. n. 573, p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzMwMzU=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

Despedida. Republica. Desterro, 1 jul. 1893. n. 958, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzMwODE=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

Itajahy: Resultado da eleição do dia 30. Republica. Desterro, 5 set. 1891. n. 530, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzMwMTI=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

Noticiario. Republica. Desterro, 26 abr. 1894. n. 5, p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzMxMDQ=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

RELATORIO APRESENTADO A ASSEMBLÉA LEGISLATIVA DA PROVINCIA DE SANTA CATHARINA NA 1A SESSÃO DE SUA 26A LEGISLATURA PELO PRESIDENTE DR. FRANCISCO JOSÉ DA ROCHA, EM 21 DE JULHO DE 1886: Corpo Insular. Desterro: Typ. do Conservador, 1886. 1 p. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI2OTc=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

Requerimentos despachados no dia 1º de outubro. Republica: Orgam Official. Desterro, 7 out. 1890. n. 259, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI5ODk=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

AUTH, Patricia. Itajaí inaugura nova estrutura do Píer Turístico e dá início a temporada e cruzeiros. Diário Catarinense. Florianópolis, 17 nov. 2011. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzMxNDA=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

CÂMARA DE VEREADORES DE ITAJAÍ. A História do Legislativo: Câmara de Vereadores de Itajaí 1860 - 2012. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTgyNjM=>. Acesso em: 13 mar. 2018.

CÂMARA DE VEREADORES DE ITAJAÍ. Histórico. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjc5MTQ=>. Acesso em: 11 dez. 2017.

MAES, Paulo Rogério. Fundo do Baú - IX: Mais fotos antigas de Itajaí. 2012. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI5Njk=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

MAFRA, Romulo. Juventino e o que a memória guardou. 2010. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI5NTY=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

MULLER, Juarez José Vanni. Casa Asseburg. 2010. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI3MTA=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

PEREIRA, Raquel Maria Fontes do Amaral. O Porto de Itajaí/SC: passado e presente. 2012. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI3NDY=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

PORTO DE ITAJAÍ - AUTORIDADE PORTUÁRIA. Foto: Terminal de Passageiros Guilherme Asseburg – Itajaí/SC. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzMyODA=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

PORTO DE ITAJAÍ - AUTORIDADE PORTUÁRIA. Terminal de Passageiros Guilherme Asseburg. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI3NTk=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

REDAÇÃO JORNAL SEM CENSURA. Política: um negócio de família. Sem Censura: a informação cidadã. Itajaí, SC, 31 ago. 2016. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzI3MzA=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TOMIO, Telmo José. Post 114 - Família Palm de Itajaí: Descendência de Peter PALM. 2015. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzMxMjA=>. Acesso em: 7 fev. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Guilherme Asseburg. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/354-Guilherme_Asseburg>. Acesso em: 03 de agosto de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina