José Silveira de Sousa
José Silveira de Sousa

Neto de portugueses açorianos. Vereador em Desterro/SC, Conselheiro Geral convocado e Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
Anastácio Silveira de Sousa e Rufina Clara de Santo Antônio
Ano nascimento
1791
Falecimento
22/02/1871
Local de falecimento
Desterro/SC
Profissão
Comerciante
Partido
Partido Liberal

José Silveira de Sousa

Nasceu em 1791. Seu pai, Anastácio Silveira de Sousa (1743-1815), natural da Ilha Terceira, de Portugal, migrou com os pais para Desterro/SC (hoje Florianópolis), era comerciante; a mãe, Rufina Clara de Santo Antônio, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Lagoa, Ilha de Santa Catarina.

Os avós de José eram portugueses do Arquipélago de Açores: os paternos, Francisco Silveira de Sousa e Catarina da Conceição, naturais da Ilha de São Jorge; e os maternos, Venâncio Martins e Quitéria Inácia de Jesus, da Ilha Terceira.

José casou a primeira vez com Ana Casemira de Azevedo Veiga, tiveram nove filhos: José Silveira de Sousa Júnior, João Silveira de Sousa, Antônio, Bernardina Ignez, Maria Cassemira, Rita Amália, Luiza Cândida, Francisca Leocádia e Clara Augusta. A segunda, foi com Margarida Antônia Fernandez, deixaram descendentes. 

Em 1831 era Conselheiro Geral da Província de Santa Catarina, na 2ª Legislatura (1829-1832), e Vereador na Câmara de Desterro/SC (atual Florianópolis). Nesse ano, manifestou preferência pela vereança1, conforme Silva, 2013, p. 73. 

Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina para a Legislatura (1835-1837), como suplente convocado, iniciou atividades em 27 de fevereiro de 1835 e se licenciou em 8 de abril de 1837. Eleito Deputado para a Legislatura (1838-1839), integrou a Comissão de Justiça Civil e Criminal, Guarda da Constituição e das Leis, na mesma Assembleia.

Foi Vereador na Câmara de Desterro, presidindo-a em 1842.

Novamente eleito à Assembleia Legislativa catarinense, com 49 votos, participou da 12ª Legislatura (1858-1859), exercendo a Suplência de Secretário da Mesa Diretora, em 1859.

Faleceu em 22 de fevereiro de 1871, em Desterro/SC.

Homenagem: Rua: José Silveira de Sousa, Ponte do Imaruim, Palhoça/SC.

O irmão de José, Tomás Silveira de Sousa, foi Deputado na Assembleia Legislativa Provincial por dez vezes, entre os anos de 1833 e 1869.

O filho José Silveira de Sousa Júnior, também Deputado na mesma Assembleia, integrou a 12ª Legislatura (1858-1859), como suplente convocado - pai e filho atuaram nessa Legislatura.

O outro filho, João Silveira de Sousa, ocupou várias funções públicas, presidiu as Províncias do Ceará (1857-1859), do Maranhão (1859-1861), de Pernambuco (1862-1864), da Bahia (renunciou) em 1867 e do Pará (1884-1885), foi Deputado na Assembleia Geral do Império por Santa Catarina (equivalente a deputado federal na atualidade), entre os anos de 1864 e 1889, e Ministro de Estado das Relações Exteriores, em 1868.

Seu neto, Alcebíades Valério Silveira de Sousa, filho do Júnior, foi Desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, professor no curso de Direito (UFSC) e um dos fundadores da Caixa de Assistência dos Advogados de SC – CAAS.


1 A partir do Decreto Imperial de 12 de agosto de 1831, que dispôs que os membros das Câmaras de Vereadores e do Conselho de Governo não poderiam ser dos Conselhos Gerais.

Mandatos

Referências

A REGENERAÇÃO: JORNAL DA PROVÍNCIA DE SANTA CATHARINA: Orgam do Partido Liberal. Santa Catarina, 27 mar. 1870. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTE5Nw==>. Acesso em: 1 jun. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CORREIOS/CEP. busca "José Silveira de Sousa". Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTIxMA==>. Acesso em: 1 jun. 2017.

INSTITUTO HISTÓRICO DA ILHA TERCEIRA (Org.). Boletim. Florianópolis: Secretaria Regional de Educação e Cultura, 1991. 69 v. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTIzMQ==>. Acesso em: 1 jun. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

PORTAL CATARINA. D. Delminda Silveira de Sousa: Informações sobre o autor. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTI0NA==>. Acesso em: 1 jun. 2017.

SILVA, Sandra Oenning da. Estado Monárquico (Des)Centralizado: a dinâmica política em torno da formação dos conselhos provinciais de Santa Catarina (1824/1834). 2013. 173 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTI2MA==>. Acesso em: 1 jun. 2017.

SOUZA, José Silveira de et al. Ofício da Câmara Municipal de Desterro para a Assembleia Legislativa da Província de Santa Catarina, de 8 de abril de 1842. 1842. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTI3Mw==>. Acesso em: 1 jun. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia José Silveira de Sousa. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/579-Jose_Silveira_de_Sousa>. Acesso em: 18 de setembro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina