Manuel Luís do Livramento
Manuel Luís do Livramento

Comerciante e militar, natural de Desterro/SC. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por duas vezes, no século XIX.

Informações Gerais

Local de nascimento
Desterro/SC
Formação
Militar
Profissão
Comerciante e Militar
Partido
Partido Liberal

Manuel Luís do Livramento

Natural de Desterro/SC (atual Florianópolis). Neto dos portugueses Tomás Francisco da Costa (1729-1796) e Mariana Jacinta da Vitória (nascida em 1729), que moravam na Ilha de Santa Catarina.

Casou com Rita Cândida da Luz Livramento e tiveram Maria Lídia e Domingos Lídio do Livramento. O filho eleito Deputado para a Assembleia Legislativa catarinense (22ª Legislatura), porém, foi "depurado".

Manuel obteve a patente de Capitão em 24 de julho de 1840, servindo na 1ª Cia. do 1º Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional, a de Tenente-Coronel, em de agosto de 1841, Comandando o 2º Batalhão de Infantaria da 1ª Legião da Guarda Nacional. Como Tenente-Coronel atuou no 1º Corpo de Cavalaria da 1ª Legião do Desterro (em 3 de novembro de 1844 e 7 de julho de 1848).

Era proprietário de um comércio de “secos e molhados” (vendia grãos, utensílios domésticos, entre outros produtos), localizado na região do antigo Largo do Palácio, na Rua do Príncipe (atual Rua Conselheiro Mafra, em Florianópolis).

Enquanto era Vereador na Câmara de Desterro (1849-1852), concorreu à vaga de Deputado para Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, venceu as eleições e integrou a Legislatura (1850-1851), sendo Suplente de Secretário da Mesa Diretora em 1850. Anos mais tarde, fez parte da 20ª Legislatura (1874-1875), eleito com 70 votos. Em 8 de maio de 1875, doou dois meses dos seus subsídios aos cofres da Província.

Em 1851, foi nomeado para presidir o Conselho de Qualificação da Guarda Nacional do Desterro.

Reformado Tenente-Coronel Comandante do extinto 2º Batalhão da Guarda Nacional do Desterro, em 19 de fevereiro de 1853.

Integrou a Irmandade Católica do Senhor Jesus dos Passos.

Condecoração: Cavaleiro da Ordem da Rosa (1867).

Mandatos

Referências

BEVILACQUA, Viviane. Um passeio pela antiga Desterro. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTAyNTE=>. Acesso em: 28 jun. 2017.

CONTEÚDO ABERTO. IN: MAFRA: GENEALOGIA/FAMILYGROUP. “Manoel Luís do Livramento”. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTAyNjQ=>. Acesso em: 28 jun. 2017.

DIAS, Thiago Cancelier. Questão Religiosa Catarinense: As Disputas pelo Direito de Instruir (1843-1864). 2008. 152 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTQ4Mg==>. Acesso em: 27 jul. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

PITANGUEIRA, Eliseu Antunes. Da Cidade do Desterro: Extracto da Sessão do Dia 7 de Janeiro de 1849. O Conciliador Catharinense: Jornal Official, Noticioso e Litterario. Desterro, 25 jul. 1849. Camara Municipal, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTAyMzU=>. Acesso em: 28 jun. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Manuel Luís do Livramento. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/672-Manuel_Luis_do_Livramento>. Acesso em: 18 de setembro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina