Alfredo Cherem
Alfredo Cherem

Médico, natural de Florianópolis/SC. Deputado Estadual no Parlamento Catarinense, século XX. Psiquiatra atuante, dirigiu o Hospital Colônia Santana em São José/SC e presidiu a Comissão Estadual da Legião Brasileira de Assistência.

Informações Gerais

Filiação
Pedro Cherem e Ada Cherem
Nascimento
04/11/1918
Local de nascimento
Florianópolis/SC
Falecimento
14/10/1985
Local de falecimento
Curitiba/PR
Formação
Medicina
Profissão
Médico
Partido
Partido Social Democrático (PSD)

Alfredo Cherem

Nasceu dia 4 de novembro de 1918, em Florianópolis/SC. Filho de Pedro Cherem e de Ada Cherem.

Frequentou o curso ginasial no Colégio Catarinense, concluindo-o em 1936. Alguns anos depois ingressou no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR), em Curitiba/PR, em 1939, e de lá saiu aspirante na Arma de Cavalaria.

Serviu no 15º Regimento da Cavalaria Independente, como 2º Tenente, localizado em Guarapuava/PR, onde conheceu Evany Queiroz, com quem se casou e teve os filhos: Carlos Alberto Queiroz Cherem, Vânia Queiroz Cherem e Alfredo Cherem Filho.

Promovido a 1º Tenente, solicitou que passasse a fazer parte da Reserva do Exército, em 1945. Um ano antes, em 1944, formou-se em medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná; especializando-se, mais tarde, em Psiquiatria e Higiene Mental.

Em 1947, se tornou funcionário público Federal e acabou se aposentando no Paraná, onde ainda trabalhou no Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários (IAPI), Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Comerciários (IAPC) e no Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Estivadores e Transportes e Cargas (IAPETEC).

No estado de Santa Catarina, foi médico-psiquiatra do Hospital Colônia Santana, entre 1949 e 1959, e um dos diretores da instituição. Também exerceu a psiquiatria no Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Comerciários, e deste foi Superintendente Médico.

Alfredo Cherem presidiu a Comissão Estadual da Legião Brasileira de Assistência, em 1954, cargo dado a ele por Juscelino Kubitschek, devido à amizade existente entre eles, Juscelino e Leoberto Leal. O médico permaneceu na função até 1959 e foi responsável pelo planejamento e construção do prédio, na Mauro Ramos, Florianópolis/SC, inaugurado em 1957, que por muitos anos abrigou a instituição.

Iniciou na política em 1954, quando foi eleito Deputado Estadual para a Legislatura (1955-1959), da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (ALESC), com 4.498 votos, sendo o segundo melhor votado entre os parlamentares do Partido Social Democrático (PSD). Neste mesmo ano, foi escolhido presidente da Casa, devido a uma composição do seu partido com o PTB1, mas não aceitou o cargo por ter sido eleito pela UDN2, sigla que na época se opunha fortemente ao PSD. O deputado Braz Joaquim Alves, do PTB, acabou substituindo-o. Alfredo Cherem permaneceu no mandato até o fim da legislatura, em 1959.

Dr. Cherem, foi um dos articuladores da candidatura de seu amigo, o Deputado Federal, Leoberto Leal, ao Governo do Estado de Santa Catarina, pela famosa “Ala Moça” do Movimento de Renovação Partidária Nacional (PSD), que desafiava  o poder oligárquico de Nereu Ramos.

A eleição de Leoberto Leal era quase certa, mas um acidente aéreo com o avião Convair  440, da Cruzeiro do Sul, no dia 16 de junho de 1958, com destino ao Rio de Janeiro/RJ, além de vitimar o “futuro governador de Santa Catarina”, que seria o primeiro de um partido de oposição, também matou o Governador do Estado, Jorge Lacerda, e o próprio Senador Nereu Ramos. Dr. Cherem chegou a emitir passagem para esta viagem, conhecida como Vôo da Morte, título dado ao livro do escritor Francisco José Pereira (1995), mas acabou seguindo viagem para Curitiba em um carro que havia comprado recentemente. Após a morte de seu grande amigo Leoberto Leal, largou a carreira política.

Faleceu no dia 14 de outubro de 1985, em Curitiba/PR, em decorrência de um infarto agudo do miocárdio.

Homenagem

Recebeu homenagem da Assembleia Legislativa catarinense, em 1999, in memoriam, pela legislatura exercida.


1 Partido Trabalhista Brasileiro.
2 União Democrática Nacional.

Mandatos

Imagens
Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

PEREIRA, Francisco José. O Vôo da Morte. Florianópolis: Garapuvu e Editora Lunardelli, 1995. 179 p.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: Nº 4.683. 1999. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzY2Nzc=>. Acesso em: 1 out. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Alfredo Cherem. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/207-Alfredo_Cherem>. Acesso em: 06 de outubro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina