João Alcântara da Cunha
João Alcântara da Cunha

Telegrafista e advogado provisionado, natural de Itajaí/SC. Deputado Estadual no Parlamento Catarinense, século XX.

Informações Gerais

Nascimento
19/10/1888
Local de nascimento
Itajaí/SC
Profissão
Telegrafista e advogado provisionado

João Alcântara da Cunha

Nasceu em 19 de outubro de 1888, Itajaí/SC. Casou com Hermengarda Segui da Cunha, com quem teve filhos, entre eles, Maria José da Cunha.

João foi telegrafista em Tijucas/SC, nomeado em 10 de junho de 1910, progrediu na carreira e, mais tarde, dirigiu a Regional dos Correios e Telégrafos em Santa Catarina.

Eleito Deputado para o Congresso Representativo de Santa Catarina (Assembleia Legislativa), participou da Legislatura (1913-1915) e foi Suplente de Secretário da Mesa Diretora da Casa.

Em 1921, conseguiu autorização do Tribunal de Justiça do Estado para ser advogado provisionado (não formado em Direito, aprovado nos exames do Órgão e com autorização para exercer).

Integrou o Conselho Consultivo do Estado e votou favorável à criação do distrito de Paz de Ratones, solicitado pela Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Durante a Revolução de 1930, nomeado por Ptolomeu de Assis Brasil, foi Chefe do Distrito Telegráfico da Capital - Florianópolis, a partir de 1931.

Presidiu a Liga Náutica de Santa Catarina, nos anos de 1934 e 1935, e a Federação Catarinense de Desportos (FCD).

Em maio de 1936, acompanhou o Governador Nereu Ramos na fiscalização das obras da estrada entre Itajaí e Joinville.

Homenagem

Rua João Alcântara da Cunha, Coqueiros, Florianópolis/SC.

Mandatos

Referências

Pelos Municipios: Itajahy, 29 - 11 - 08. Gazeta do Joinville. Joinville, 5 dez. 1908. p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDQ5MDA=>. Acesso em: 21 ago. 2017.

Promoção. República: Orgão do Partido Republicano Catharinense. Florianópolis, 6 abr. 1920. Pelo Telegrapho, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDQ4NTQ=>. Acesso em: 21 ago. 2017.

Telegraphistas Promovidos. A Notícia. Joinville, 11 jun. 1931. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDQ4MDg=>. Acesso em: 21 ago. 2017.

Três Promoções. O estado: O mais antigo diário de Santa Catarina. Florianópolis, 4 jun. 1943. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDQ4Nzc=>. Acesso em: 21 ago. 2017.

ANDRADA, João Caldeira de. Superior Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina. República: Orgão do Partido Republicano Catharinense. Florianópolis, 22 fev. 1921. Editaes, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDQ4MzE=>. Acesso em: 21 ago. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CEPS. Rua João Alcântara da Cunha, Coqueiros, Florianópolis/SC. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDQ3ODg=>. Acesso em: 21 ago. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

RODRIGUES, Natália. Revolução de 1930. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDIyMDA=>. Acesso em: 18 dez. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia João Alcântara da Cunha. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/422-Joao_Alcantara_da_Cunha>. Acesso em: 24 de junho de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina