José Joaquim de Córdova Passos
José Joaquim de Córdova Passos

Advogado, promotor, jornalista e militar, natural de Lages/SC. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial, no Congresso Representativo e no Parlamento Catarinense, final do século XIX e início do século XX. Advogado de defesa no caso Irmãos Canozzi, em 1902.

Informações Gerais

Filiação
Maria de Córdova e de José Joaquim da Cunha Passos
Ano nascimento
1863
Local de nascimento
Lages/SC
Falecimento
15/10/1841
Local de falecimento
Campos Novos/SC
Formação
Advogado e Militar
Profissão
Advogado, promotor, jornalista e militar
Partido
Partido Liberal e Partido Republicano Federalista (PRF)

José Joaquim de Córdova Passos

Nasceu em 1863, em Lages/SC. Filho de Maria de Córdova e de José Joaquim da Cunha Passos. Seu pai, era Tenente e, em Lages, exerceu os cargos de Suplente de Delegado e de Juiz Municipal, e Secretário da Câmara Municipal; integrou o Partido Liberal até o ano de 1881. Na terra natal José fez os estudos iniciais, tendo por professor Simplício dos Santos Sousa.  

Como  militar obteve a promoção de Tenente-Ajudante e Secretário, atuando no 4º Batalhão da Reserva da Guarda Nacional de Lages.

Em Lages foi: advogado, Promotor da Comarca (demitido em 26 de novembro de 1885); fundador e diretor do jornal O Escudo, em 1886; Secretário da Câmara Municipal (1882); Presidente do Partido Liberal; Superintendente (Prefeito) Municipal (22/01/1892 a 07/07/1892).

Com 427 votos foi eleito Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, para a 27ª Legislatura (1888-1889), tomou posse e integrou a Mesa Diretora, na função de 2º Secretário (1888).

Em 1891, fundou seção do Partido Federalista em Lages e concorreu à vaga de Deputado no Congresso Representativo catarinenese (Assembleia Legislativa), foi eleito com 5.025 votos, pelo Partido Republicano Federalista (PRF), e integrou a Legislatura (1892-1893).  

Passado alguns anos, candidatou-se novamente à Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina e, eleito com 8.549 votos, participou da  Legislatura (1907-1909), empossado em 20 de setembro de 1907.

Em Lages, presidiu o Clube Literário e Recreativo, fundado por antigos membros do partido liberal, que durou de 1896 a 1903, e foi advogado de defesa no caso de assassinato ocorrido em 1º de maio de  1902, conforme Nunes, “assassinato do caixeiro viajante Ernesto Canozzi e  seu  empregado  Olintho  Pinto  Centeno.  Foram  apontados como  culpados  por  este  crime  os  irmãos  Thomaz  e  Domingos  Brocato, dois  jovens  italianos  que  fugiram  da  Sicília,  moraram  em  Buenos  Aires  e,  também,  no  Rio  Grande  do  Sul,  antes  de  se  estabelecerem em Lages”.... “O  advogado  de  defesa  Córdova  Passos  abandonou  o  caso,  isso  poucos  dias  antes  do  julgamento. Assumiu a tarefa da defesa o professor Antonio Moritz de Carvalho” (NUNES, 2007, resumo e p. 128). (filme: "Irmãos" Canozzi - A história que virou lenda, disponível em: http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjk5MjQ=)

Mudou-se para Campos Novos/SC, onde foi Promotor Público da Comarca.

Faleceu a 15 de outubro de 1941, em Campos Novos/SC.

Mandatos

Referências

Documentos: Certidão. O Despertador. Desterro, 8 fev. 1882. n. 1971, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzAwODQ=>. Acesso em: 24 mai. 2017.

Governo da Provincia: Administração do Exm. Sr. Dr. Francisco José da Rocha. Conservador. Desterro, 26 nov. 1885. Parte Official , n. 265, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjk5OTY=>. Acesso em: 19 mai. 2017.

Governo Municipal: Apuração Eleitoral. O Dia: Orgão do Partido Republicano Catharinense. Florianópolis, 4 jan. 1907. Editaes, n. 1757, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzAwMzI=>. Acesso em: 24 mai. 2017.

Publicações a pedido: Lages, ¨de Abril de 1881. O Despertador. Desterro, 20 abr. 1881. n. 1887, p.4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzAxNTY=>. Acesso em: 24 mai. 2017.

Secretaria do Governo: Expediente do dia 14 de dezembro. O Correio Catharinense. Desterro, 21 dez. 1853. Parte Official , n. 58, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzAxNzk=>. Acesso em: 24 mai. 2017.

ALVES, Luiz Antônio. Famílias Serranas: Córdova. 2015. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjk5MTE=>. Acesso em: 19 mai. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

LEÃO, Fernando. "Irmãos"Canozzi: A história que virou lenda. 2006. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjk5MjQ=>. Acesso em: 19 mai. 2017.

MEIRINHO, Jali. A República em Santa Catarina (1889-1900) . 1979. 148 f. Tese (Doutorado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1979. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rOTE1NTU=>. Acesso em: 15 jul. 2019.

NUNES, Sara. Caso Canozzi: Um crime e vários sentidos. 2007. 157 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzAwNjQ=>. Acesso em: 24 mai. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia José Joaquim de Córdova Passos. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/554-Jose_Joaquim_de_Cordova_Passos>. Acesso em: 29 de junho de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina