Leônidas Coelho de Souza
Leônidas Coelho de Souza

Engenheiro Agronômico, natural de São João do Montenegro/RS. Prefeito e Vereador em municípios catarinenses e gaúchos, eleito Deputado Estadual na Casa Legislativa, não tomou posse e possibilitou a convocação de Antonieta de Barros - a primeira mulher no parlamento catarinense e a primeira negra a assumir mandato popular no Brasil, século XX.

Informações Gerais

Filiação
Albano Coelho de Souza e Idalina Brochier Coelho de Souza
Nascimento
18/06/1889
Local de nascimento
em São João do Montenegro/RS
Falecimento
31/01/1976
Local de falecimento
Caxias do Sul/RS
Formação
Engenharia Agronômica
Profissão
Engenheiro Agronômico
Partido
Partido Liberal Catarinense (PLC)

Leônidas Coelho de Souza

Nasceu em 18 de junho de 1889, em São João do Montenegro/RS (hoje município de Montenegro). Filho de Albano Coelho de Souza e de Idalina Brochier Coelho de Souza.

Casou duas vezes, a primeira, com Helena Neli, com quem teve Luiz Albano, Newton Fontoura, Clinton, Bairon, Gladis, Percival, Glower e Marco; a segunda, com Selma Castello Branco, tiveram os filhos Carlos Augusto e Maria Helena. 

Leônidas realizou as primeiras letras na cidade natal e trabalhou na construção da Estrada de Ferro Montenegro-Caxias do Sul, de dezembro de 1905 a janeiro de 1910. 

Graduou-se em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, em Piracicaba/SP, no ano de 1912.  

Depois de formado, retornou ao Rio Grande do Sul, onde foi promovido a Tenente-Secretário no 34º Batalhão da Reserva da Guarda Nacional. 

Em 1919, seu pai e irmãos fundaram a empresa Irmãos Coelho de Souza Ltda., na qual Leônidas também trabalhou. 

Em outubro de 1919, “com amigos, empreitou a construção da estrada de rodagem em Santa Catarina, em Campos Novos, entre Erval Velho e o Rio Canoas (hoje, trecho da BR-282), com 81 km de extensão, cuja obra foi concluída em janeiro de 1923” (THOMÉ, 2014). 

Em 9 de junho de 1924, com 1.471 votos, foi eleito Conselheiro Municipal de São João do Montenegro, atual cargo de Vereador, e exerceu mandato.

Mudou-se para Caçador/SC, onde sediaram a empresa familiar e incorporaram uma colonizadora - ampliando capital, mudando o nome para Construtora e Colonizadora Irmãos Coelho de Souza Ltda.

Em Chapecó/SC, elegeu-se Conselheiro Municipal (Vereador), em 1926, e foi Vice-Presidente do Parlamento.

Foi um dos propositores da criação do Tiro de Guerra e do Ginásio Aurora, neste desempenhou funções de Inspetor escolar por dois anos. 

Em 1928, “foi designado pelo município de Cruzeiro/SC (hoje Joaçaba) para organizar o quadro urbano da sede distrital da Vila Caçador, quando então abriu os trabalhos pró-emancipação do futuro Município de Caçador”. (THOMÉ, 2014)

Durante a Revolução de 1930, comandou o Batalhão Patriótico da antiga Guarda Nacional, composto por mais de 850 homens, assegurando a passagem de Getúlio Vargas por Santa Catarina. Em 1931, foi eleito Presidente da Junta Liberal de Rio Caçador.

Foi Secretário Municipal e Interventor Municipal de Cruzeiro (hoje cargo de Prefeito), de julho e dezembro de 1932.

Em março de 1934, foi nomeado Prefeito Provisório do novo município de Caçador/SC, recém-emancipado, ocupando a função por um ano. 

Ainda em 1934, elegeu-se Deputado Estadual ao Congresso Representativo de Santa Catarina (Assembleia Legislativa), pelo Partido Liberal, com 35.226 votos, porém, não tomou posse à 1ª Legislatura (1935-1937). Para sua vaga foi convocada a suplente Antonieta de Barros - a primeira mulher no parlamento catarinense e a primeira negra a assumir mandato popular no Brasil

Em dezembro de 1934, os Irmãos Coelho de Souza descobriram uma jazida de petróleo e iniciaram uma série de perfurações bem sucedidas entre 1937 e 1940. O Governo Federal lacrou a jazida e proibiu novas perfurações. 

Retornou mais uma vez ao Rio Grande do Sul, onde atuou na gestão da Prefeitura de Erechim e na organização da escola agrícola, de novembro de 1936 a maio de 1937. 

Voltou a São João do Montenegro, onde foi nomeado Diretor de Obras Públicas, permanecendo até 8 de fevereiro de 1943. 

No Rio Grande do Sul, por indicação política, foi Prefeito dos municípios de Bom Jesus, de 11 de agosto de 1943 a 19 de maio de 1945, e de Marcelino Ramos, de 8 de junho a novembro de 1945. 

Em junho de 1949, assumiu como Superintendente da Colônia Agrícola Nacional General Osório (CANGO), nomeado pelo Presidente Eurico Gaspar Dutra.  

Finalizou a vida pública como Diretor do Posto Agropecuário em Erechim/RS, do Ministério da Agricultura. Com 70 anos, recebeu aposentadoria compulsória, passando a residir em Caxias do Sul/RS.

Faleceu em 31 de janeiro de 1976, em Caxias do Sul/RS.

Homenagens

  • Avenida Leônidas de Souza, Três Portos, Sapucaia do Sul/RS.
  • Passagem Leônidas de Souza, Getúlio Vargas, Sapucaia do Sul/RS.

Mandatos

Referências

Hospedes e Viajantes: Dr. Leonidas Coelho de Souza. Republica: Orgão do Partido Republicano Catharinense. Florianópolis, 15 set. 1921. n. 874, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTUyODM=>. Acesso em: 7 jun. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

GUIA MAIS. Leônidas de Souza. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTUyMzc=>. Acesso em: 7 jun. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

RIO GRANDE DO SUL. Prefeitura Municipal de Bom Jesus . Ex-prefeitos. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTUyNTA=>. Acesso em: 7 jun. 2017.

SANTA CATARINA. Prefeitura Municipal de Caçador. História. 2018. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTUxNTk=>. Acesso em: 4 dez. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

THOMÉ, Nilson. Leônidas Coelho de Souza – O primeiro Prefeito de Caçador. 2014. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTUyNjM=>. Acesso em: 7 jun. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Leônidas Coelho de Souza. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/605-Leonidas_Coelho_de_Souza>. Acesso em: 22 de maio de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina