Wenceslau Borini
Wenceslau Borini

Industrial, natural de Brusque/SC. Vereador e Prefeito em Rio do Sul/SC. Deputado Estadual no Parlamento Catarinense, século XX.

Informações Gerais

Filiação
Alexandre Borini e Luiza Xavier Borini
Nascimento
24/07/1906
Local de nascimento
Brusque/SC
Falecimento
13/03/1971
Local de falecimento
Rio do Sul/SC
Profissão
Industrial
Partido
Partido Social Democrático (PSD), União Democrática Nacional (UDN), Partido Social Progressista (PSP) e Movimento Democrático Brasileiro (MDB)

Wenceslau Borini

Nasceu em 24 de julho de 1906, na localidade de Ouro, em Brusque/SC. Filho do imigrante italiano Alexandre Borini e de Luiza Xavier Borini. Casou duas vezes, a primeira com Olinda de Marchi, com quem teve: Waldíria, Valdemiro, Odilia, Odilson, Odalcir e Volnei, e a segunda, com Veneranda Moser.

Filho de trabalhadores rurais, deixou o lar aos 17 anos em busca de melhores oportunidades, mudou-se para a região do Alto Vale do Itajaí, onde foi operário na construção da Estrada de Ferro Santa Catarina, posteriormente, trabalhou na olaria de Paulo Cordeiro que, anos mais tarde, foi nomeado Prefeito de Rio do Sul/SC.

Nos anos de 1930, exerceu atividades profissionais no ramo madeireiro e fundou a empresa Borini Renaux S.A, no início da década seguinte, em sociedade com Otto e Willy Renaux, proprietários de indústrias de tecelagem em Brusque.

Idealizou e financiou a construção da estrada Borini, para transporte de toras de madeira da Serra até Rio do Sul, onde se encontravam inúmeras madereiras.

Iniciou a vida política eleito Prefeito de Rio do Sul, filiado ao Partido Social Democrático (PSD), para o período de 1947 a 1950. Sua gestão foi marcada pela modernização no sistema de abertura de estradas, com a compra da primeira retroescavadeira do município.

Nas eleições de 1950, disputou vaga de Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, pelo PSD, com 2.251 votos, ficou Suplente e não foi convocado para a 2ª Legislatura (1951-1955).

No pleito seguinte, concorreu à vaga de Deputado para a mesma Assembleia, pela União Democrática Nacional (UDN), com 2.128 votos recebidos, ficou na 14ª suplência do partido, não obteve convocação para a 3ª Legislatura (1955-1959). 

Em 1958, pelo Partido Social Progressista (PSP), concorreu novamente ao Legislativo catarinense, com 1.456 votos, conquistou a suplência e, convocado, tomou posse como Deputado Estadual à Legislatura (1959-1963). 

No ano de 1961, no Parlamento propôs o projeto de nova ligação entre a Ilha de Santa Catarina (Florianópolis) e o continente. Considerado polêmico e alvo de criticas na época, anos mais tarde, foi elogiado por Celso Ramos (Governador 1961-1966): "Tivesse eu a visão de Wenceslau Borini, teria eu efetuado o aterro unindo a Ilha ao Estado de Santa Catarina, porque realmente hoje quando vemos Colombo Sales inaugurando a ponte que leva o seu nome notamos quanto tempo foi perdido para o progresso da capital de Santa Catarina". Celso Ramos governou de 1971 a 1975.

Filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Borini elegeu-se Vereador em Rio do Sul, para o período de 1966 a 1969.

Faleceu em 13 de março de 1971, em Rio do Sul. Coincidentemente, na mesma data, foi desativada a Estrada de Ferro que ajudou a construir.

Homenagens

  • Rua Prefeito Wenceslau Borini, Bairro Canta Galo, em Rio do Sul.
  • Recebeu da Assembleia Legislativa catarinense, em 1999, in memoriam, homenagem pela legislatura exercida.

Imagem

Assinatura do Deputado Wenceslau Borini
Fonte: Assembleia Legislativa de Santa Catarina - 1945 a 2018.

Mandatos

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

GUIA MAIS. Busca "Wenceslau Borini”. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjMwNzU=>. Acesso em: 10 jan. 2019.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

PREFEITURA DE RIO DO SUL. Wenceslau Borini. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjMwODg=>. Acesso em: 10 jan. 2019.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: n° 4.683. 1999. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzE3MQ==>. Acesso em: 15 mai. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Wenceslau Borini. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/924-Wenceslau_Borini>. Acesso em: 26 de novembro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina