Saulo Ramos
Saulo Ramos

Médico, empresário, fazendeiro e jornalista, natural de Lages/SC. Deputado Constituinte de 1947 e Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Deputado Federal e Senador, representando os catarinenses, no século XX.

Informações Gerais

Nome completo
Saulo Saul Ramos
Filiação
Alberto Vidal Ramos e Ambrosina Vieira Ramos
Nascimento
22/10/1907
Local de nascimento
Lages/SC
Falecimento
11/08/1984
Local de falecimento
Vassouras/RJ
Formação
Medicina
Profissão
Médico, empresário, fazendeiro e jornalista
Partido
Partido Trabalhista Brasileiro (PTB)

Saulo Ramos

Nasceu em 22 de outubro de 1907, em Coxilha Rica, em Lages/SC. Filho de Ambrosina Vieira Ramos e de Alberto Vidal Ramos.

Seu pai era filho de Teodora Ribeiro dos Santos e de Belisário Ramos, que foi Vereador e Prefeito em Lages e Deputado na Assembleia Legislativa catarinense.

A família de Saulo teve forte influência na política estadual e nacional: Nereu Ramos, (Deputado Estadual, Deputado Federal, Senador da República, Vice-Presidente e Presidente da República do Brasil); Aristiliano Ramos; Joaquim Fiúza Ramos, Celso Ramos, Mauro Ramos e Hugo Ramos, entre outros.

Dividiu seus estudos secundários no Colégio Catarinense, em Florianópolis/SC e no Professor Weber, em Porto Alegre/RS. Ingressou na Faculdade de Medicina na Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro/RJ, onde se formou médico em 1933. Especializou-se em cirurgia, com enfoque nas áreas de ginecologia, obstetrícia e endocrinologia. Exerceu a medicina até o ano de 1939.

Durante o curso de graduação, participou do movimento político de 1930 1, tendo como comandante o General Valdomiro Lima, apoiando a chegada de Getúlio ao poder. Em 1932, novamente, em defesa de Getúlio Vargas e do processo de mudanças almejadas, lutou contra a tentativa Constitucionalista.

Em Santa Catarina, foi chefe do Serviço Pré-Natal do Departamento de Saúde Pública do Estado e médico da Associação dos Servidores Civis.

Foi proprietário e diretor do jornal A Evolução, em Florianópolis/SC.

No ano de 1945, Getulio Vargas e diversos correligionários, iniciaram a formação do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Saulo Ramos auxiliou no processo de fundação do partido no Estado de Santa Catarina e foi seu Presidente Regional (1945 e 1956).

Em 1947, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), elegeu-se Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, com 1.122 votos, tomou posse à Legislatura (1947), foi Constituinte de 1947, e participou da Legislatura (1947-1951), sendo 2o Vice-Presidente da Mesa Diretora da Casa, durante o mandato, e Líder do seu partido na Assembleia.

No pleito de 1950, pelo PTB, elegeu-se Deputado Federal, com 21.848 votos, tomou posse em fevereiro de 1951 para a 39ª Legislatura (1951-1955), representando os catarinenses, e foi Líder da bancada do seu partido na Câmara dos Deputados.

Nas eleições de 1954, concorreu a uma das vagas de Deputado Federal, pela Coligação Aliança Social Trabalhista (PTB/PSD), recebeu 9.612 votos, ficou na 1ª suplência e não exerceu mandato.

Pela Coligação (PTB/PSD), elegeu-se Senador da República com 145.627 votos, integrou a 40ª Legislatura (1955-1959) e a 41ª Legislatura (1959-1963), nesta última presidiu a bancada do PTB no Senado em 1959 e 1962.

Faleceu em 11 de agosto de 1984, em Vassouras/RJ.

Homenagem: Rua Saulo Ramos, Canto, Florianópolis/SC.

Obras

  • Das funções glandulares da mulher.
  • Plano do carvão nacional.
  • Petróleo no Brasil: sua história, descoberta e exploração.

1 “A designação movimento político de 1930 é a mais apropriada para o processo de destituição do presidente Washington Luís (1926-1930) e a ascensão de Getúlio Vargas ao governo do país. Não obstante, ter havido uma alteração no cenário político nacional, não ocorreu uma transformação drástica dos quadros políticos que continuaram a pertencer às oligarquias estaduais. As reformas realizadas eram imperiosas para agregar as oligarquias periféricas ao governo federal. Desse modo, o emprego do termo “Revolução de 1930”, costumeiramente adotado para esse processo político, não é o mais adequado”. (RODRIGUES).

Mandatos

Referências

Assembléia Legislativa do Estado: Dr. Saulo Ramos. Atualidades: Primeiro Congresso de História Catarinense. Florianópolis, 1 out. 1948. n. 10, p.11, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDgyMDE=>. Acesso em: 12 nov. 2018.

ACHE CEP. Saulo Ramos. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDgxODE=>. Acesso em: 27 jul. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

BRASIL. Senado Federal. Senadores: Saulo Ramos. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDgyMzA=>. Acesso em: 12 nov. 2018.

CARREIRÃO, Yan De Souza. Eleições e Sistema Partidário em Santa Catarina (1945-79). 1988. 289 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ciências Sociais, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1988. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDgyNjI=>. Acesso em: 27 jul. 2017.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete Biográfico: Saulo Saul Ramos. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDgyMTc=>. Acesso em: 12 nov. 2018.

NIEBUHR, Marlus. Memória e Cotidiano do Operário Têxtil na cidade de Brusque-SC: A greve de 1952. 1997. 173 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDgyNDY=>. Acesso em: 27 jul. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

RODRIGUES, Natália. Revolução de 1930. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDIyMDA=>. Acesso em: 18 dez. 2017.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa. Constituição Estadual de 1947. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjkzNTA=>. Acesso em: 16 mar. 2017.

SCHNEIDER, Ismênia Ribeiro. Vidal José de Oliveira Ramos (Sênior) e Júlia Baptista de Souza. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzA2NTQ=>. Acesso em: 22 ago. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Saulo Ramos. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/856-Saulo_Ramos>. Acesso em: 28 de fevereiro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina