Esteves Júnior
Esteves Júnior

Comerciante, natural de Desterro/SC. Senador Constituinte de 1891 e Senador da República por Santa Catarina, no final do século XIX.

Informações Gerais

Nome completo
Antônio Justiniano Esteves Júnior
Filiação
Antônio Justiniano Esteves
Nascimento
21/03/1832
Local de nascimento
Desterro/SC
Falecimento
09/03/1900
Local de falecimento
Rio de Janeiro/RJ
Profissão
Comerciante
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC)

Esteves Júnior

Nasceu em 21 de março de 1832, em Desterro/SC. Filho de Antônio Justiniano Esteves. Seu pai foi Diretor da Fazenda Provincial de Santa Catarina. Seu irmão, José Antônio Esteves, foi vereador à Câmara Municipal de Vereadores de São João do Príncipe, parte da Província do Rio de Janeiro, entre 1857 e 1860.

Antônio completou a educação primária com o professor José Joaquim Lopes, no Colégio do Velho Lopes.

Em 1845, mudou-se para o Rio de Janeiro/RJ, onde se dedicou à profissão de caixeiro. Depois, transferiu-se para São Paulo/SP para atuar no comércio.

Casou com Isabel Thompson e tiveram filhos.

De volta ao Rio de Janeiro, abriu uma livraria em sociedade com seu irmão José. O estabelecimento acabou conhecido como “Consulado Catarinense”, pois Antônio tornou-se Vice-Presidente do Centro Catarinense do Rio de Janeiro e sua livraria passou a ser muito freqüentada por jovens catarinenses radicados naquela Capital, que aos poucos eram influenciados pelas ideias republicanas.

Em 1870, abandonou o Partido Liberal, filiou-se ao Partido Republicano, passou a integrar o círculo republicano e abolicionista carioca e assinando o Manifesto Republicano de 1870.

Sendo um dos maiores nomes republicanos e abolicionistas de Santa Catarina, foi homenageado na fundação do Clube Republicano de Desterro, que levou seu nome. Foi também o representante catarinense nos Congressos Republicanos de 1885 e 1887, no Rio de Janeiro. É considerado o primeiro republicano catarinense e que, segundo Pereira (1963), influenciou outros patrícios às novas ideias.

Candidatou-se a uma das vagas de Deputado para a Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, em 1887, pelo Partido Republicano Catarinense (PRC), mas não foi eleito.

Em 1889, nas eleições para Deputado Geral à Assembleia Geral (hoje Câmara dos Deputados), obteve 153 votos e não se elegeu.

Assim que o Marechal Deodoro da Fonseca proclamou a República (15 de novembro de 1889), Esteves Júnior prontamente comunicou o fato aos correligionários catarinenses. Como republicano prestigiado, indicou ao Marechal Deodoro da Fonseca o Dr. Lauro Müller para o cargo de Governador do Estado de Santa Catarina - o pedido foi aceito e Lauro exerceu mandato de 1889-1890.

Pelo Partido Republicano Catarinense, elegeu-se Senador da República por Santa Catarina, tomou posse em 15 de novembro de 1890 para a Assembleia Nacional Constituinte republicana, à 21ª Legislatura (1890-1891), sendo a Constituição de 1891 assinada em 24 de fevereiro de 1891, ocasião em que ganhou de presente uma pena de ouro para assiná-la, a qual, posteriormente deu ao professor José Joaquim Lopes. (ABREU, 2015).

Reeleito Senador pelo mesmo Estado e partido, participou das seguintes Legislaturas: 22ª Legislatura (1891-1893); 23ª Legislatura (1894-1896); 24ª Legislatura (1897-1899) e 25ª Legislatura (1900-1902), este último mandato não completou.

Faleceu em 9 de março de 1900, no Rio de Janeiro/RJ.

Homenagens:

Busto de Esteves Júnior, Centro, Florianópolis/SC.
Praça Esteves Júnior, Centro, Florianópolis/SC.
Rua Esteves Júnior, Centro, Florianópolis/SC.
Rua Esteves Júnior, Cruzeiro do Sul, Criciúma/SC.
Rua Esteves Júnior, Centro, Florianópolis/SC.
Rua Esteves Júnior, Mina Brasil, Criciúma/SC.
Rua Esteves Júnior, Guanabara, Joinville/SC.
Rua Esteves Júnior, Centro, Tubarão/SC.
Rua Antônio Esteves Júnior, Guarujá, Lages/SC.
Rua Esteves Júnior, Laranjeiras, Rio de Janeiro/RJ.

Mandatos

Referências

Freguezia de S. João Marcos (Villa): Camara Municipal. Almanak: Administrativo, Mercantil e Industrial. Rio de Janeiro, 1 jan. 1857. , p. 815-815. Disponível em: <https://goo.gl/t9jSt7>. Acesso em: 14 ago. 2017.

BLUMENAU EM CADERNOS: Nº 2. Blumenau, 1 jan. 1963. Disponível em: <https://goo.gl/6oBfdQ>. Acesso em: 14 ago. 2017.

ABREU, Alzira Alves de (Org.). Dicionário histórico-biográfico da Primeira República (1889-1930). 2015. Disponível em: <https://goo.gl/QTTV5g>. Acesso em: 27 abr. 2018.

ACHE CEP. Esteves Junior. Disponível em: <https://goo.gl/jPsbN1>. Acesso em: 14 ago. 2017.

ALESC. Constituição Estadual de 1891. Disponível em: <https://goo.gl/VJNA9N>. Acesso em: 16 mar. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Senadores da 22ª Legislatura (1891 - 1893). Disponível em: <https://goo.gl/Nho8Ry>. Acesso em: 14 ago. 2017.

Congresso Nacional. Annaes do Senado Federal: Segunda Sessão da Primeira Legislatura. 2. ed. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1892. 243 p. Disponível em: <https://goo.gl/ECazop>. Acesso em: 14 ago. 2017.

ESTEVES, Antonio Justiniano. Companhia: Emprehendedora. O Argos : Da Provincia de Santa Catharina. Desterro, 23 jun. 1857. , p. 4-4. Disponível em: <https://goo.gl/9PmBRL>. Acesso em: 10 jun. 2018.

OLIVEIRA, Felipe Carlos de. A aclamação da República: imagens do ideário político catarinense. 2008. 211 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: <https://goo.gl/rZjjYY>. Acesso em: 17 out. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Esteves Júnior. 2018. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/97-Esteves_Junior>. Acesso em: 12 de dezembro de 2018.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2018)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2018)

Memória Política de Santa Catarina