Dejandir Dalpasquale
Dejandir Dalpasquale

Contador, comerciante e agropecuarista, natural de Encantado/RS. Vereador e Prefeito em Campos Novos/SC. Deputado Estadual no Parlamento Catarinense Deputado Federal e Senador representando os catarinenses, século XX. Ministro da Agricultura.

Informações Gerais

Filiação
Octávio Dalpasquale e Luíza Dalpasquale
Nascimento
14/12/1932
Local de nascimento
Encantado/RS
Falecimento
09/11/2011
Local de falecimento
Florianópolis/SC
Formação
Técnico em Contabilidade
Profissão
Contador, comerciante e agropecuarista
Partido
Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)

Dejandir Dalpasquale

Nasceu em 14 de dezembro de 1932, em Encantado/RS. Filho de Octávio Dalpasquale e de Luíza Dalpasquale. Casou com Maria Dione Rossa Dalpasquale, com quem teve: Ana Lúcia, Dejandir Filho, Luís Octávio e Márcia Regina.  

Fez toda formação em Santa Catarina, os primeiros estudos realizou no Grupo Escolar Gustavo Richard, em Campos Novos, concluiu o secundário no Ginásio Frei Rogério, em Joaçaba, formou-se Técnico em Contabilidade pela Escola Técnica de Comércio Santo Antônio, em Lages.

Atuou profissionalmente na construção civil, no comércio e foi agropecuarista na região do Alto Vale do Itajaí.

Ingressou na vida política eleito Vereador à Câmara Municipal de Campos Novos, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), para o período de 1959 a 1963. Durante o mandato exerceu a liderança do partido na Casa.

Nas eleições municipais de 1965, elegeu-se Prefeito de Campos Novos, pelo PTB, antes da posse entrou em vigor o bipartidarismo no Brasil, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), e exerceu mandato de 1966 a 1969.

Pelo MDB, disputou vaga de Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, eleito com 13.077 votos, integrou a Legislatura (1971-1975). Exerceu a função de Vice-líder e Líder da bancada do partido, entre 1971 e 1972. 

Em 1974, reelegeu-se Deputado à Assembleia Legislativa catarinense e tomou posse para a Legislatura (1975-1979), com 16.236 votos - o mais votado do seu partido (MDB).

Presidiu o diretório regional do MDB em Santa Catarina, de 1972 a 1978.

No pleito realizado em 1978, concorreu à vaga de Senador por Santa Catarina, pelo MDB, recebeu 160.255 votos e ficou na suplência, sendo vencedor da disputa Jaison Barreto, do mesmo partido. Em abril de 1981, foi convocado e assumiu à 46ª Legislatura (1979-1983), por três meses, na vaga de Barreto que se licenciou por questões de saúde. Durante o período, integrou a Comissão de Economia e Finanças.

Com o fim do bipartidarismo e a reestruturação dos partidos, ingressou no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), sendo Presidente do diretório regional, entre os anos de 1981 e 1983. 

Entre 1985 e 1989, exerceu o cargo de Presidente do Conselho de Administração Binacional do Campo e do Banco Nacional de Crédito Cooperativo (BNCC), ambos na capital federal, Brasília. 

De 1989 a 1990, presidiu o Banco de Desenvolvimento de Santa Catarina (BADESC). Assumiu o cargo de Secretário de Estado da Casa Civil de Santa Catarina, em 1990, no governo de Casildo Maldaner.

Pelo PMDB, elegeu-se Deputado Federal representando os catarinenses, com 29.868 votos, para a 49ª Legislatura (1991-1995). Durante o mandato, foi Vice-líder da bancada do partido, de 1991 a 1992, integrou a Comissão Permanente de Agricultura e Política Rural e a Comissão Especial sobre Serviços, Tarifas, Construção e Exploração de Portos. 

Em 1993, licenciou-se da cadeira na Câmara dos Deputados e tomou posse no cargo de Ministro da Agricultura, do Abastecimento e da Reforma Agrária, nomeado pelo Presidente Itamar Franco.

Para a 50ª Legislatura (1995-1999), buscou a reeleição de Deputado Federal por Santa Catarina, recebeu 36.423 votos, ficou na segunda suplência do PMDB e foi convocado duas vezes durante a legislatura. Participou das seguintes Comissões Permanentes:

  • Agricultura e Política Rural;
  • Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (Suplente);
  • Educação, Cultura e Desporto;
  • Minas e Energia (Suplente).

Entre 1995 e 1997, ocupou a Secretaria de Desenvolvimento Rural e da Agricultura de Santa Catarina, no governo de Paulo Afonso

Exerceu o cargo de Vice-Presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e presidiu as seguintes instituições: Organização de Cooperativas Brasileiras; Organização de Cooperativas das Américas e Comitê Internacional da Aliança Cooperativa Internacional.

Faleceu em 9 de novembro de 2011, em Florianópolis/SC.

Homenagens e condecorações

  • Personalidade Política, pela Revista Radar (1974).
  • Destaque Parlamentar pelos Repórteres Políticos Credenciados na Assembleia Legislativa (1977).
  • Homenageado pelos Serviços Prestados ao Legislativo Catarinense nos 150 Anos do Poder Legislativo (1984).
  • Praça Dejandir Dalpasquale, Bairro Santo Antônio, em Campos Novos/SC.
  • Condecoração de Mérito Cooperativista, pela Eletrificação Rural no Rio Grande do Norte (1987).
  • Cooperativista, pelo OCERJ (1988).
  • Agraciado com o Prêmio Gladstone Abrantes, Grão-Mérito, CREDIMINAS (1988).
  • Grande Mérito Cooperativista, por Minas Gerais (1989).
  • Recebeu da Assembleia Legislativa catarinense homenagem pelas legislaturas exercidas (1999).

Imagem

Assinatura do Deputado Dejandir Dalpasquale
Fonte: Assembleia Legislativa de Santa Catarina - 1945 a 2018.

Mandatos

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Biografia: Dejandir Dalpasquale - PMDB/SC. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjY5NDI=>. Acesso em: 24 jan. 2019.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete Biográfico Dejandir Dalpasquale. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjY5NTU=>. Acesso em: 24 jan. 2019.

EM CAMPOS NOVOS. Administração Municipal inaugura Praça no Loteamento Granzotto. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjY5Njg=>. Acesso em: 24 jan. 2019.

NOTICIAS DO DIA. Morre em Florianópolis o ex-ministro Dejandir Dalpasquale. 2011. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjY5ODE=>. Acesso em: 24 jan. 2019.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: n° 4.683. 1999. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzE3MQ==>. Acesso em: 15 mai. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Dejandir Dalpasquale. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/203-Dejandir_Dalpasquale>. Acesso em: 03 de dezembro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina