Eugênio Luís Müller
Eugênio Luís Müller

Advogado, comerciante, tabelião, escrivão, tesoureiro e militar, natural de Itajaí/SC. Deputado na Assembleia Legislativa, Governador em exercício de Santa Catarina, Deputado Federal, representando os catarinenses, no século XX.

Informações Gerais

Filiação
Pedro Müller e Ana Maria Michels Müller
Nascimento
13/11/1856
Local de nascimento
Itajaí/SC
Falecimento
29/05/1936
Local de falecimento
Rio de Janeiro/RJ
Formação
Direito
Profissão
Advogado, comerciante, tabelião, escrivão, tesoureiro e militar
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC)

Eugênio Luís Müller

Nasceu em 13 de novembro de 1856, em Itajaí/SC. Filho de Pedro Müller e de Ana Maria Michels Müller.

Seus pais eram alemães e migraram para Santa Catarina. A família Müller se estabeleceu em São Pedro de Alcântara/SC, por volta do ano de 1829, recebeu terra e trabalhava na agricultura, depois, mudou para Desterro/SC (atual Florianópolis), tendo o pai (Pedro) passado para a área de transporte marítimo; e a família Müller, fixou-se em Itajaí, onde tinha uma casa comercial.

O irmão de Eugênio, Lauro Müller, foi Governador de Santa Catarina, Deputado Federal, Senador, Ministro da Indústria, Viação e Obras Públicas e Ministro das Relações Exteriores; e seu primo, Filipe Schmidt, também foi Deputado Federal, Governador do Estado e Senador catarinense.

Em Itajaí, Eugênio realizou os primeiros estudos. No Rio de Janeiro/RJ, prosseguiu sua formação em Direito, tendo, com 11 anos, trabalhado como caixeiro.

De volta à cidade natal, adquiriu um estabelecimento comercial e exerceu a advocacia.

Eugênio casou com Guilhermina Büchele Müller1 e tiveram filhos, entre eles, José Eugênio Müller, industrial e político (candidato eleito Deputado Federal por Santa Catarina, Prefeito de Nova Friburgo/RJ e Dep. Federal pelo mesmo Estado).

Desempenhou ainda as funções de: advogado, tabelião, tesoureiro, agente e escrivão da Mesa de Rendas (nomeado em 8 de março de 1890), algumas em Itajaí e outras no Rio de Janeiro.

Em 30 de agosto de 1891, foi escolhido Superintendente Municipal de Itajaí (atual cargo de Prefeito). Porém, em razão da Revolução Federalista (movimento que lutava por maior autonomia dos Estados, entre outras pautas, após a Proclamação da República, ocorrida em 15 de novembro de 1889), não tomou posse, sendo susbtituído por Antônio Pereira Liberato, até março de 1894.

Eleito Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, participou da Legislatura (1907-1909). Reeleito para a Legislatura (1910-1912), renunciou ao mandato para ocupar outra função.

No ano de 1910, foi eleito Vice-Governador na chapa encabeçada por Vidal Ramos (mandato de 1910-1914). Durante ausência do titular, assumiu o governo de setembro a dezembro de 1912 e depois renunciou com Vidal, em  1914.

Eleito Deputado Federal, por Santa Catarina, com 8.689 votos, o primeiro na lista dos eleitos, quase foi impedido de assumir mandato para a 30ª Legislatura (1915-1920), porque era Tabelião (função pública) e Agente do Lloyd (nomeado em 1906, exerceu até abril de 1913); porém, na época era uma empresa particular e, a partir de agosto de 1913, passou para o governo, ao Partimônio da União, conforme Gazeta do Commercio, de 1915). A argumentação de inelegibilidade não foi aceita e ele exerceu o mandato.  

Reeleito para a Câmara Federal assumiu como Deputado para 31ª Legislatura (1918-1920), e permaneceu na função até dezembro de 1920.

Faleceu em 29 de maio de 1936, no Rio de Janeiro/RJ.

Homenagem: Avenida Eugênio Müller, Centro, Itajaí/SC.


1 O Grupo Escolar Guilhermina Büchele Müller, localizado em Itajaí/SC, é em sua homenagem.

Mandatos

Referências

A HISTÓRIA DO LEGISLATIVO: 1860 – 2012. Itajaí: Câmara de Vereadores de Itajaí, 2012. 92 p. Disponível em: <https://bit.ly/2LljMlO>. Acesso em: 31 mai. 2018.

Instrucção Primaria. Republica: Orgam do Partido Republicano Federal. Florianópolis, 7 jul. 1896. , p. 2-2. Disponível em: <https://goo.gl/oKx2Y6>. Acesso em: 15 ago. 2017.

ABREU, Alzira Alves de (Org.). Dicionário histórico-biográfico da Primeira República (1889-1930). 2015. Disponível em: <https://goo.gl/QTTV5g>. Acesso em: 27 abr. 2018.

ACHE CEP. Eugenio Muller. Disponível em: <https://goo.gl/hVTpV2>. Acesso em: 15 ago. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

ESCOL.AS. Ge Guilhermina Buchele Muller. Disponível em: <https://goo.gl/hcoKZV>. Acesso em: 15 ago. 2017.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Verbete Biográfico José Eugênio Muller. Disponível em: <https://goo.gl/YHWF8q>. Acesso em: 15 ago. 2017.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Verbete Biográfico Lauro Muller. Disponível em: <https://goo.gl/YzM8d3>. Acesso em: 15 ago. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

Secretaria de Estado da Fazenda. Período Histórico 1888-1912. Disponível em: <https://goo.gl/uLGHcX>. Acesso em: 18 jun. 2018.

STOETERAU, Lígia De Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Eugênio Luís Müller. 2018. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/258-Eugenio_Luis_Mueller>. Acesso em: 10 de dezembro de 2018.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2018)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2018)

Memória Política de Santa Catarina