Miguel Joaquim do Livramento
Miguel Joaquim do Livramento

Militar, natural de Desterro/SC. Vereador na terra natal e Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por quatro vezes, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
José Luiz do Livramento e de Ana Maria Francisca de Jesus
Nascimento
27/01/1795
Local de nascimento
Desterro/SC
Formação
Militar
Profissão
Militar

Miguel Joaquim do Livramento

Nasceu a 27 de janeiro de 1795, em Desterro/SC (atual Florianópolis). Filho de José Luís do Livramento e de Ana Maria Francisca de Jesus. Seu pai era militar, bem sucedido comerciante e foi Conselheiro Geral da Província de Santa Catarina (órgão legislativo anterior as Assembleias).

Miguel casou com Mariana Cândida de Barros Cavalcanti Livramento, filha de José Mariano de Albuquerque Cavalcanti, Presidente da Província de Santa Catarina (1835-1836). Da união consta que tiveram filhos.

Ainda jovem assentou Praça na 1a Infantaria de Milícias1 da Ilha de Santa Catarina. Foi Porta Bandeira no mesmo regimento em 1807. Passou a Alferes da 4ª Cia. em dezembro de 1817. A Tenente da 2ª Cia. da Ilha, foi em março de 1819. Chegou ao posto de Capitão da 4ª Cia., em 28 de agosto de 1823.

Iniciou na política como candidato a Vereador à Câmara de Vereadores de Desterro, em 1829.

Em 1833, assumiu como Juiz Municipal e, no mesmo ano, tornou-se Conselheiro da Presidência da Província (Secretário do Governador do Estado, nos dias atuais).

Nas eleições à Legislatura (1835-1837), para a Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, ficou suplente. Na primeira convocação, em 25 de abril de 1835, recusou-se e não assumiu. Na segunda convocatória, aceitou e tomou assento como Deputado.

Concorreu a reeleição à Assembleia catarinense e, como suplente convocado, integrou a Legislatura (1838-1839). Para a Legislatura de (1840-1841) foi eleito, mas não assumiu de imediato, e para a Legislatura (1842-1843), suplente convocado, tomou posse e licenciou-se em 7 de março de 1842.

Segundo Dias, o que é interessante sobre Miguel Joaquim do Livramento “é o fato de ser o único da família que se sabe que era filiado à Sociedade Patriótica. Assim, é um erro pensar a família Livramento como um bloco monolítico” (DIAS, 2008, pp. 73 e 74). Essa sociedade era predominantemente composta por membros e simpatizantes do Partido Liberal; e a maioria da família Livramento era do Partido Conservador.

A data de seu falecimento ainda é incerta.

Entre outros parentes de Miguel que ocuparam funções políticas estão seus irmãos: João Luís do Livramento (militar, comerciante e Deputado na Assembleia Provincial de Santa Catarina); e Francisco Luís do Livramento (militar, Conselheiro Geral da Província, Vereador na Câmara de Desterro, Presidente Interino da Província catarinense e Deputado Provincial).


1 No Brasil imperial as milícias eram uma espécie de segunda linha das forças armadas, porém não passavam por treinamento profissional e desempenhavam, quando requisitadas, atividades de polícia, serviam como forças auxiliares do Exército.

Mandatos

Referências

( AUTOR DESCONHECIDO) (Florianópolis). O sistema de Milícias no Brasil Oitocentista: In: XXVIII Simpósio Nacional de História. 2015. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjc2NA==>. Acesso em: 6 jul. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

DIAS, Thiago Cancelier. Questão Religiosa Catarinense: As Disputas pelo Direito de Instruir (1843-1864). 2008. 152 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTQ4Mg==>. Acesso em: 27 jul. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Miguel Joaquim do Livramento. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/706-Miguel_Joaquim_do_Livramento>. Acesso em: 20 de outubro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina