Paulo Afonso
Paulo Afonso

Mestre em Ciência Política, advogado, administrador e professor, natural de Teresina/PI. Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Deputado Federal representando os catarinenses e Governador do mesmo Estado. Secretário de Estado, entre outras importantes funções exercidas.

Informações Gerais

Nome completo
Paulo Afonso Evangelista Vieira
Filiação
Eugênio Doin Vieira e Ângela Maria Gracia Evangelista
Nascimento
10/05/1958
Local de nascimento
Teresina/PI
Formação
Direito, Administração
Profissão
Funcionário Público
Partido
Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e Movimento Democrático Brasileiro (MDB)

Paulo Afonso

Nasceu no dia 10 de maio de 1958, em Teresina/PI. É o segundo filho do casal Eugênio Doin Vieira e Ângela Maria Gracia Evangelista.

Tanto o pai como a mãe são catarinenses, ele de São Francisco do Sul e ela, de Florianópolis. O nascimento na cidade nordestina se deve ao fato de que, à época, Eugênio Doin Vieira exercia a função de Fiscal de Tributos Federais (atual Auditor da Receita Federal), aprovado por concurso público, lotado na cidade de Teresina, onde a família residiu por cerca de três anos.

Casado com Elianne Maria Peressoni Vieira, natural de Florianópolis/SC, e médica de profissão. O casal possui cinco filhos: Carolina, Eduardo, Daniela, Felipe e Bernardo - todos Peressoni Vieira.

Cursou o antigo “primário” na Escola Santa Catarina, situada na rua Victor Konder em Florianópolis. O antigo “ginásio” foi cursado parcialmente no Colégio Catarinense (primeira e segunda séries) e no Colégio de Aplicação, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (terceira e quarta séries). Neste mesmo colégio, cursou o antigo “colegial” ou “científico”, concluído em 1975, tendo sido o orador da turma.

Ingressou no curso de Direito da UFSC, em 1976, classificando-se em primeiro lugar no vestibular para o referido curso. No ano seguinte, 1977, ingressou na Escola Superior de Administração e Gerência (ESAG), também em primeiro lugar no vestibular de inverno. Em dezembro de 1980, formou-se no curso de Direito, obtendo o primeiro lugar no índice de aproveitamento acadêmico, bem como prêmio de melhor aluno na área de Direito Constitucional. Novamente, foi o orador da turma de formandos.

No segundo semestre de 1981, iniciou a pós-graduação, cursando Mestrado na área de Ciência Política, no Massachusetts Institute of Technology (MIT), em Cambridge (MA), nos Estados Unidos da América, formando-se em 1983, obtendo o prêmio de melhor tese de mestrado do Departamento de Ciência Política naquele ano.

Em janeiro de 1981, após a conclusão do curso de Direito, ingressou, por concurso público, no cargo de Fiscal de Tributos da Prefeitura Municipal de Florianópolis, tendo obtido o primeiro lugar no referido concurso. Deixou o cargo em razão do curso de mestrado no exterior.

No segundo semestre de 1983, após a conclusão da pós-graduação, prestou concurso público e foi admitido nos quadros da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina, no cargo de Fiscal de Tributos Estaduais, atualmente Auditor Fiscal da Receita Estadual, cargo que ocupa até a presente data (2016).

Durante alguns anos, na década de 80 e início dos anos 90, foi professor universitário na Fundação das Escolas do Planalto Norte (FUNPLOC), hoje Universidade do Contestado, e na UFSC.

VIDA PÚBLICA

Desde muito cedo, esteve engajado na atividade política estudantil e partidária. Sempre pelo MDB/PMDB, disputou a primeira eleição em 1986, para o cargo de Deputado Estadual, sendo um dos 19 parlamentares eleitos pela legenda naquele pleito.

Embora fosse o mais jovem dos 40 Deputados que compunham aquela legislatura, já no ano seguinte foi escolhido líder da bancada do PMDB. No final de 1988, foi eleito relator da Assembleia Estadual Constituinte, função que abdicou para assumir o cargo de Secretário de Estado da Fazenda, no governo Pedro Ivo Campos / Casildo Maldaner.

Em 1990, com apenas 32 anos de idade, disputou a eleição para Governador de Santa Catarina, ficando em segundo lugar na disputa. Em 1994, novamente disputou o cargo, sendo eleito para o quadriênio 1995-1999.

Em 1998, com a existência do instituto da reeleição, tentou novo mandato, mas não foi eleito.

Em 2002, elegeu-se Deputado Federal para a Legislatura de 2003-2007.

Entre 2008 e 2010, ocupou o cargo de Diretor de Gestão Administrativa e Financeira da Eletrosul Centrais Elétricas S.A. Também, entre 2013 e 2016, foi Diretor Administrativo na mesma empresa.

Ocupou várias posições diretivas no PMDB catarinense, sendo, inclusive, Presidente do partido em Santa Catarina por um período. Também participa há vários anos do diretório nacional da sigla.

Mandatos

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Paulo Afonso. 2018. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/777-Paulo_Afonso>. Acesso em: 10 de dezembro de 2018.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2018)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2018)

Memória Política de Santa Catarina