Paulo Fontes
Paulo Fontes

Médico, natural de Florianópolis/SC. Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Conselheiro do Tribunal de Contas, Secretário de Estado e Prefeito na cidade natal, no século XX.

Informações Gerais

Nome completo
Paulo de Tarso da Luz Fontes
Filiação
Clotilde da Luz Fontes e Henrique da Silva Fontes
Nascimento
18/01/1915
Local de nascimento
Florianópolis/SC
Falecimento
10/06/1970
Local de falecimento
Florianópolis/SC
Profissão
Médico
Partido
União Democrática Nacional (UDN)

Paulo Fontes

Nasceu em 18 de janeiro de 1915, em Florianópolis/SC. Filho de Clotilde da Luz Fontes e de Henrique da Silva Fontes. Seu pai, formado Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná, foi professor (lecionou no Colégio Catarinense, em Florianópolis), Juiz Federal, Desembargador, Secretário da Fazenda, Viação, Obras Públicas e Agricultura, no Governo Adolfo Konder, e membro fundador da Cadeira no 18, da Academia Catarinense de Letras.

Concluiu o curso primário e o ginasial em Florianópolis. Formou-se em Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 1937.

Na cidade natal começou a trabalhar como médico, no Departamento de Saúde Pública do Estado de Santa Catarina. Depois, chefiou o Serviço de Higiene Escolar e o Centro de Saúde, também exerceu a profissão no Hospital de Caridade.

Por divergência ideológica do governo federal (Presidente era Getúlio Vargas) e do estadual (Governador Nereu Ramos), juntou-se a outros e fundou a União Democrática Nacional (UDN), em Santa Catarina.

Em 1947, com 2.678 votos, elegeu-se Deputado Estadual à Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (ALESC), pela UDN, e integrou a Constituinte Estadual de 1947 e a Legislatura (1947-1951).

Reeleito para a Legislatura (1951-1955), recebeu 3.513 votos. Licenciou-se do mandato no Legislativo catarinense para assumir a Secretaria de Estado de Saúde e Assistência Social.

Foi Prefeito nomeado de Florianópolis, exerceu a função de 1º de fevereiro de 1951 a 14 de novembro de 1954.

Nas eleições de 1954, concorreu novamente a Deputado Estadual, conquistou 2.746 votos, ficou Suplente e foi convocado para a Legislatura (1955-1959).

Depois do Parlamento, foi professor da Faculdade de Serviço Social, agregada à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Conselheiro (1958) e Vice-Presidente (1968-1969) do Tribunal de Contas de Santa Catarina.

Faleceu em 10 de junho de 1970, em Florianópolis/SC, vítima de infarto, no escritório do clube Lagoa Iate Clube, no qual era Presidente.

Homenagem: Avenida Paulo Fontes, Centro, Florianópolis/SC.

Mandatos

Referências

ACHE CEP. Paulo Fontes. Disponível em: <https://goo.gl/BHVupQ>. Acesso em: 26 set. 2018.

ALESC. Constituição Estadual de 1947. Disponível em: <https://goo.gl/cBHB2k>. Acesso em: 16 mar. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.

FUNDAÇÃO VIDAL RAMOS (Florianópolis, SC). A Fundação. Disponível em: <https://goo.gl/pcRL89>. Acesso em: 26 jun. 2018.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia De Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Paulo Fontes. 2018. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/780-Paulo_Fontes>. Acesso em: 21 de março de 2019.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2018)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2018)

Memória Política de Santa Catarina