João de Oliveira
João de Oliveira

Advogado e jornalista, natural de Ouro Fino/MG. Deputado Constituinte de 1935 e Deputado Estadual no Parlamento Catarinense, século XX.

Informações Gerais

Nascimento
18/02/1891
Local de nascimento
Ouro Fino/MG
Falecimento
01/03/1959
Local de falecimento
Laguna
Formação
Direito
Profissão
Advogado e jornalista
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC) e União Democrática Nacional (UDN)

João de Oliveira

Nasceu em 18 de fevereiro de 1891, em Ouro Fino/MG. Graduou-se em Direito pela Universidade do Rio de Janeiro, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

João transferiu-se para o sul catarinense, onde exerceu a advocacia e dedicou-se ao jornalismo: fundou os jornais O Argonauta e A Imprensa, em Tubarão, e o Correio do Sul, em Laguna (1931-1955), tendo dirigido este último. 

Casou com Maria Elisa Collaço de Oliveira e tiveram os filhos: Vinicius, Vânio Mário, Vamiré, Volney e Maria Lígia, todos “Collaço de Oliveira”. Seu filho, Volney Collaço, advogado e jornalista, foi Deputado Estadual e Presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, entre outras funções.

Sua esposa era filha de Elisa Georgina Nunes Barreto Collaço e de João Luís Collaço, que foi militar, Prefeito de Tubarão e quatro vezes Deputado na Assembleia Legislativa catarinense. O irmão de Elisa, Joe Collaço, e o tio, Pedro Luís Collaço, também foram parlamentares na mesma Assembleia, entre outros parentes.

Pelo Partido Republicano Catarinense (PRC), do qual era líder em Tubarão, elegeu-se Deputado Estadual ao Congresso Representativo de Santa Catarina (Assembleia Legislativa), com 8.924 votos, e participou da 12ª Legislatura (1922-1924).

Foi um dos idealizadores da “Junta Republicana” ou “Coligação por Santa Catarina” - aliança política catarinense organizada em 1933, formada pelo PRC e pela Legião Republicana Catarinense. 

Por essa coligação, elegeu-se novamente Deputado Estadual ao Parlamento catarinense, com 35.601 votos, tomou posse à  Legislatura (1935-1937) e foi Deputado Constituinte de 1935.

No ano de 1947, pela União Democrática Nacional (UDN), concorreu ao cargo de suplente de Senador de Adolfo Konder, mas não foi eleito, recebeu 4.022 votos.

Faleceu em 1º de março de 1959, em Laguna/SC.

Mandatos

Referências

Uma reunião política em Orleans. O Estado: Jornal independente e de maior circulação de Santa Catarina. Florianópolis, 20 mai. 1921. n. 2069, p.2, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTc2OTY=>. Acesso em: 14 dez. 2018.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

LAUS, Sônia Pereira. A UDN em Santa Catarina (1945 - 1960). 1985. 336 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, , Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1985. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzE4Nw==>. Acesso em: 15 mai. 2018.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Constituição Estadual de 1935. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjkzMzc=>. Acesso em: 16 mar. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia João de Oliveira. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/444-Joao_de_Oliveira>. Acesso em: 06 de dezembro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina