Manuel Pinto Portela
Manuel Pinto Portela

Médico e professor, natural do Rio de Janeiro/RJ. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por cinco vezes seguidas, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
José Pinto Almeida Portela e Maria Antônia Vilas Boas Portela
Local de nascimento
Rio de Janeiro/RJ
Local de falecimento
Rio de Janeiro/RJ
Formação
Medicina
Profissão
Médico e professor

Manuel Pinto Portela

Natural do Rio de Janeiro/RJ. Filho de José Pinto Almeida Portela e Maria Antônia Vilas Boas Portela. Casou com Francisca Carolina da Silva Paranhos Portela e tiveram filhos.

Em Santa Catarina, Manuel praticava a medicina.

Por cinco vezes consecutivas, foi eleito Deputado para a Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina e atuou nos seguintes mandatos:

  • Legislatura (1848-1849), participou da Comissão de Câmaras Municipais, que emitiu nove pareceres;
  • Legislatura (1850-1851), assumiu o mandato em 27 de fevereiro de 1850 e trabalhou na mesma comissão, que exarou oito pareceres;
  • Legislatura (1852-1853), eleito com 96 votos, assumiu em 1º de março de 1852, eleito Vice-Presidente 1 da Mesa Diretora (1853) e atuou novamente na Comissão de Câmara, elaborando cinco pareceres na área;
  • 10ª Legislatura (1854-1855), tomou posse a 19 de abril de 1854; e
  • 11ª Legislatura (1856-1857), esta iniciou as atividades em 28 de fevereiro de 1856 e foi eleito Vice-Presidente da Assembleia nos dois anos de mandato.

Com a fundação do Colégio de Belas Letras, pelo Padre Paiva, o médico Portela foi selecionado para integrar o corpo docente em 1849.

Agraciado com o título de Cavaleiro da Ordem da Rosa, pelo decreto de 2 de dezembro de 1854. No mesmo ano secretariou a Associação Catarinense Promotora do Comércio, Agricultura e Artes.

Trabalhou no Hospital de Caridade (em 1858), atuou como Cirurgião-Mor da Guarda Nacional do Desterro/SC (atual Florianópolis) e imprimiu exemplares com informações e cuidados sobre a cólera, pagos com seus próprios recursos.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro/RJ.


1 José Pereira Sarmento, era o Presidente, mas faleceu a 27 de março de 1853. Em eleição ocorrida a 30 de março do mesmo ano, foram eleitos Pe. Joaquim Gomes de Oliveira e Paiva (Presidente) e Manuel Pinto Portela (Vice-Presidente), para substituir a Mesa Diretora da Assembleia. (PIAZZA, 1984, p. 98).

Mandatos

Referências

Camara Municipal. O Conservador. Desterro, 14 dez. 1855. O Conservador, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk0MQ==>. Acesso em: 1 jun. 2018.

Rua do Principe N. 92. O Conservador. Desterro, 16 mai. 1854. Annuncios, p.4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODkxOA==>. Acesso em: 3 jul. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SOUZA, Rudney Marinho de. 119 - A Instrução Primária em Santa Catarina na Época do Império. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODg5OA==>. Acesso em: 29 jun. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Manuel Pinto Portela. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/677-Manuel_Pinto_Portela>. Acesso em: 21 de outubro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina