Marcos Antônio da Silva Mafra
Marcos Antônio da Silva Mafra

Militar, natural de Desterro/SC. Vereador na cidade natal e Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por cinco vezes, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
José da Silva Mafra e Maria do Rosário Soares
Ano nascimento
1793
Local de nascimento
Desterro/SC
Falecimento
28/01/1860
Local de falecimento
Lages/SC
Formação
Militar
Profissão
Comerciante e militar

Marcos Antônio da Silva Mafra

Nasceu em 1793, em Desterro/SC (atual Florianópolis). Filho de José da Silva Mafra (natural de Lisboa, Portugal) e de Maria do Rosário Soares Mafra (nascida em Desterro), casados em 23 de janeiro de 1783. 

Seu irmão, José da Silva Mafra, foi membro da Junta Governativa de 1822, Deputado, Senador e Vice-Presidente da Província de Santa Catarina.

Marcos casou com Maria Rita da Conceição e tiveram filhos, entre eles, Manoel da Silva Mafra, o “Conselheiro Mafra”, que foi Deputado na Assembleia Legislativa Provincial catarinense, entre o período de 1860 e 1881, e Deputado à Assembleia Geral do Império, de 1882 a 1886, além de outras funções.

Proprietário agrícola, comerciante e militar. Aos 30 anos obteve patente de Capitão do 2º Regimento de Infantaria e Milícias. Anos depois, foi reformado Major de Milícias.

Concorreu à Vereador para a Câmara de Desterro (1829), a capital da Província, venceu a eleição e ocupou a Presidência da Casa no ano de 1833. Enquanto presidente da Câmara oficializou in loco a instalação de São José/SC, antes denominada São José da Terra Firme.

Em 1837, disputou a eleição para Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina e foi eleito para a Legislatura (1838-1839). Repetindo atuação nas seguintes Legislaturas: (1840-1841), como suplente convocado; (1842-1843); (1844-1845); e (1846-1847). Marcos ocupou o mesmo parlamento com o irmão, José da Silva Mafra, na 2ª, 3ª, 4ª e 6ª Legislaturas.

Em 1839, diante da Revolução Farroupilha ou Guerra dos Farrapos e o avanço até Laguna/SC, auxiliou o Presidente da Província, João Carlos Pardal, na defesa do governo imperial, tornando seu armazém em quartel para os novos recrutados.

Recepcionou o Imperador Dom Pedro II e sua esposa, a Imperatriz Dona Teresa Cristina, em Caldas do Cubatão (hoje Caldas da Imperatriz, município de Santo Amaro da Imperatriz/SC), em 29 de outubro de 1845.

Exaustos, o Imperador e a Imperatriz chegaram finalmente ao destino, onde usufruíram uma “bem servida ceia, e outras comodidades que, de certo, não sem grandes dificuldades ali se pode providenciar”. Tudo foi coordenado pelo comendador Marcos Antônio da Silva Mafra.

(Grifo nosso. SAINT CATHARINE, 2010).

Um colaborador para o desenvolvimento da Capital. Viabilizou a chegada de diversos volumes de obras de literatura e poesia para a Biblioteca da Província de Santa Catarina, cedidas por Francisco Carlos da Luz; auxiliou financeiramente as obras da Praça do Mercado, importante construção e estrutura para a época; e foi Provedor da Irmandade do Divino Espírito Santo, em 1829.

Faleceu em 28 de janeiro de 1860, em Lages/SC.

Condecorações

Imperial Ordem da Rosa, em 1845, e Comendador.

Imagem - Diagrama Familiar de Marcos Antônio da Silva Mafra

Fonte: Reprodução/Família Mafra.

Mandatos

Referências

Biblioteca Pública. O Conservador. Florianópolis - SC, 27 jul. 1855. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDY1OA==>. Acesso em: 3 jul. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CIDADE, Francisco Honorato. Discurso. Os Argos: da província de Santa Catharina. Desterro - SC, 8 jul. 1856. p.2-4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDY4MQ==>. Acesso em: 3 jul. 2017.

FAMÍLIAS MAFRA. Família. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTYxMjU=>. Acesso em: 7 dez. 2018.

GENI. Marcos Antônio da Silva Mafra. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDcxMA==>. Acesso em: 3 jul. 2017.

IRMANDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO. Galeria de Ex - Provedores 1773/2016. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDczNg==>. Acesso em: 3 jul. 2017.

OI SÃO JOSÉ. São José comemora seus 254 anos com grandes conquistas. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDY5Nw==>. Acesso em: 3 jul. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

RODRIGUES, Pedro Eurico. Guerra dos Farrapos. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODM0MjU=>. Acesso em: 28 abr. 2019.

SAINT CATHARINE. Visita Imperial a Santa Catarina: Rumo a Caldas do Cubatão. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDcyMw==>. Acesso em: 3 jul. 2017.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Marcos Antônio da Silva Mafra. 2020. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/686-Marcos_Antonio_da_Silva_Mafra>. Acesso em: 28 de novembro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2020)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2020)

Memória Política de Santa Catarina