Silvério Cândido de Faria
Silvério Cândido de Faria

Militar e funcionário público. Sete vezes Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
Manuel José das Neves e Ana Maria Joaquina
Ano nascimento
1805
Falecimento
15/05/1852
Local de falecimento
Rio de Janeiro/RJ
Formação
Militar
Profissão
Militar e funcionário público

Silvério Cândido de Faria

Nasceu por volta do ano de 1805, em Santa Catarina. Filho de Manuel José das Neves e de Ana Maria Joaquina.

Casou com Nemésia Pires de Faria, com quem teve filhos. Sua esposa era filha de Rita de Cássia Jacques de Oeiras e de Feliciano Nunes Pires, que foi advogado provisionado, professor e Presidente das Províncias de Santa Catarina e do Rio Grande, entre outras funções exercidas.

Silvério exerceu diversas atividades (militares e civis) durante o Brasil Império:

  • Praticante da Contadoria, da 2ª Repartição do Real Erário do Rio de Janeiro, em 1818;
  • Escrivão da Recebedoria do Selo do Real Erário, em 1822; Amanuense[1] da Repartição do Ajudante Geral e Quartel Mestre General das Armas da Corte, em 1824;
  • Tenente-Secretário do Batalhão de Caçadores número 12, na Provedoria do Espírito Santo, em 1827, e efetivado no cargo em 1830;
  • Contador da Tesouraria da Província de Santa Catarina, em 1932;
  • Inspetor Interino da Fazenda de Santa Catarina de 1834 a 1837;
  • Provedor da Provedoria da Fazenda Provincial, nomeado em 22 de junho de 1836.

Em 26 de setembro de 1840 obteve a promoção de Tenente-Coronel e foi Comandante do 2º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional. 

Por sete mandatos foi Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, nas seguintes Legislaturas:

  • Legislatura (1835-1837), como suplente convocado, sendo 1º Secretário da Mesa Diretora nos anos de 1836 e 1837;
  • Legislatura (1838-1839), novamente 1º Secretário, durante os dois anos;
  • Legislatura (1840-1841);
  • Legislatura (1842-1843);
  • Legislatura (1844-1845);
  • Legislatura (1846-1847), designado 1º Secretário em 1847; e
  • Legislatura (1848-1849), novamente 1º Secretário da Casa.

Faleceu em 15 de maio de 1852, no Rio de Janeiro/RJ.

Condecoração

Cavaleiro da Ordem da Rosa.


[1] Espécie de escriturário de uma repartição pública ou estatal, que manualmente registra documentos ou os copia.

Mandatos

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CONTEÚDO ABERTO. IN: WIKIPÉDIA: A ENCICLOPÉDIA LIVRE. Silvério Cândido de Faria. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODg5Nzg=>. Acesso em: 26 jul. 2017.

GENOVEZ, Felipe. Nomes Ilustres de Chefes de Polícia, Oficiais da Guarda Nacional d Delegados de Polícia no Estado de Santa Catarina - Século XIX. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjc1MQ==>. Acesso em: 13 set. 2016.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Silvério Cândido de Faria. 2020. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/867-Silverio_Candido_de_Faria>. Acesso em: 03 de dezembro de 2021.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2020)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2020)

Memória Política de Santa Catarina