Manoel do Nascimento Passos Maia
Manoel do Nascimento Passos Maia

Delegado de polícia e empresário, natural de Jaguarão/RS. Prefeito de Chapecó/SC e de Cruzeiro/SC (hoje Joaçaba), Deputado Estadual na Casa Legislativa e Deputado Federal representando os catarinenses, século XX. Um dos pioneiros na colonização do Oeste catarinense.

Informações Gerais

Filiação
José Luiz Maia e Gertrudes Silveira Passos Maia
Nascimento
25/12/1887
Local de nascimento
Jaguarão/RS
Falecimento
16/06/1962
Local de falecimento
Curitiba/PR
Profissão
Delegado de Polícia e empresário
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC)

Manoel do Nascimento Passos Maia

Nasceu em 25 de dezembro de 1887, em Jaguarão/RS. Filho de José Luiz Maia e de Gertrudes Silveira Passos Maia. Casou com Palmira Maia, com quem teve filhos. 

Realizou o curso primário na terra natal. Matriculou-se no Colégio Militar de Porto Alegre/RS, mas abandonou o curso. 

Trabalhou como Serventuário da Justiça em Guaporé/RS, depois mudou para Chapecó/SC, onde era conhecido como “Coronel Passos Maia”, não de carreira, como era comum na época, é possível que tenha comprado o título, foi Delegado de Polícia (em 1918) e sócio da firma Bertaso, Maia & Cia. até o ano de 1923. Esta empresa era responsável pela mercantilização da propriedade da terra em parte do Oeste catarinense, sendo sócio de Agilberto Atílio e Ernesto Francisco Bertaso (pai de Serafim Enoss Bertaso - que foi Prefeito e Vereador em Chapecó  e Deputado Federal por Santa Catarina).

Manoel foi Prefeito nomeado de Chapecó, governou de 1922 a 1929. 

Em 1924 assumiu como Delegado Regional de Polícia da região oeste catarinense, com sede em Cruzeiro/SC (atual município de Joaçaba). 

Pelo Partido Republicano Catarinense (PRC), candidatou-se duas vezes a Deputado Estadual ao Congresso Representativo de Santa Catarina (Assembleia Legislativa) para a:

  • 13ª Legislatura (1925-1927) - eleito em eleição suplmentar, assumiu em 1927;
  • 14ª Legislatura (1928-1930) - eleito com 15.869 votos, tomou posse e renunciou ao mandato ainda em 1928, sendo substituído no Parlamento por Wenceslau Breves.

Foi Presidente Interino do Conselho Rural do Cruzeiro do Sul (posse em 1929) e tornou-se Prefeito Municipal de Cruzeiro, onde foi presidente de honra do Comitê Pró Júlio Prestes.

Com outros apoiou o Movimento Constitucionalista de 1932, conflito armado ocorrido no Estado de São Paulo que, entre outras reivindicações, pretendia a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte. Em razão de seu envolvimento, Manoel foi preso em Florianópolis, sendo posteriormente transferido para o Rio de Janeiro. 

Deputado Federal eleito por Santa Catarina, no ano de 1934, pelo PRC, para a 37ª Legislatura (1935-1937).

Novamente Prefeito Municipal de Cruzeiro, entre 1935 e 1936, licenciou-se do cargo durante o mandato. 

Mudou-se para Curitiba/PR, em 1942. 

Faleceu em 16 de junho de 1962, em Curitiba.

Homenagens

  • Município de Passos Maia/SC, localizado no Oeste catarinense, fundado em 1991.
  • Rua Coronel Manoel dos Passos Maia, Jardim Itália, Chapecó/SC.
  • Rua Coronel Manoel dos Passos Maia, SAIC, Chapecó/SC.
  • Presidente de Honra do Comitê Pró Júlio Prestes, em Cruzeiro/SC.

Imagem

Foto - Coronel Passos Maia e políticos catarinenses no Rio Grande do Sul, 1929
Legenda: Coronel Passos Maia, Antônio Selitre de Campos e o Presidente do Estado de Santa Catarina Adolfo Konder (de chapéu) com outros políticos e membros de sua comitiva no Hotel Iray, em Irai, no Rio Grande do Sul, onde a comitiva de Konder iria se encontrar com Getúlio Vargas (Presidente do Rio Grande do Sul).
Fonte: UFSC.
Crédito: CEOM. Acervo de fotografias.

Mandatos

Referências

A Revolução Constitucionalista. O Estado. Florianópolis, 26 jan. 1934. n. 6100, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk5MDg=>. Acesso em: 24 nov. 2017.

Comitê Pró Júlio Prestes em Cruzeiro. Republica: Orgam do Partido Republicano Catharinense. Florianópolis, 13 ago. 1929. n. 861, p.3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk5MzE=>. Acesso em: 24 nov. 2017.

Ultima Hora: Tentativa de levante no Ex-Contestado. A Noticia. Joinville, 9 set. 1932. n. 1233, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk4ODU=>. Acesso em: 24 nov. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

MIGLIORINI, Ernídio. Prefeitos Municipais de Chapecó, SC. 2017. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk4NTI=>. Acesso em: 24 nov. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

Prefeitura Municipal de Joaçaba. História. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk4Mzk=>. Acesso em: 24 nov. 2017.

Prefeitura Municipal de Passos Maia. Aspectos Fisicos e Territoriais. 2013. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk4NjU=>. Acesso em: 24 nov. 2017.

RODRIGUES, Natália. Revolução Constitucionalista de 1932. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDgzNjM=>. Acesso em: 11 nov. 2018.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

VOJNIAK, Fernando. Iluminar a inteligência e educar a afetividade: Uma história do gênero masculino no Oeste Catarinense (1950 -1970). 2004. 177 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDkyMTQ=>. Acesso em: 24 nov. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Manoel do Nascimento Passos Maia. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/663-Manoel_do_Nascimento_Passos_Maia>. Acesso em: 01 de dezembro de 2022.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2022)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2022)

Memória Política de Santa Catarina