Tomás Pedro de Bittencourt Cotrim
Tomás Pedro de Bittencourt Cotrim

Militar, natural do Rio de Janeiro/RJ. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por seis vezes, e Deputado representando os catarinenses na Assembleia Geral Legislativa do Império, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
Caetano José Pedro Cotrim e Teresa José Bittencourt Cotrim
Nascimento
06/07/1826
Local de nascimento
Rio de Janeiro/RJ
Falecimento
05/07/1879
Local de falecimento
Montevidéu /UY
Formação
Militar
Profissão
Militar

Tomás Pedro de Bittencourt Cotrim

Nasceu em 6 de julho de 1826, no Rio de Janeiro/RJ. Filho do Capitão Caetano José Pedro Cotrim e de Teresa José Bittencourt Cotrim.

Casou com Emerenciana Isabel da Costa e tiveram os filhos: Gustavo, Maria da Glória, Antônia, Gastão, Artur, Alberto, Horácio e Luísa Emerenciana Bittencourt Cotrim. A esposa, natural de Desterro/SC (atual Florianópolis), era filha de Luísa Emerenciana Neves da Costa e Domingos José da Costa Sobrinho, proprietário da empresa Costa Sobrinho & Mota, estabelecida em Desterro.

Com dezenove anos Tomás iniciou a carreira militar e recebeu as seguintes promoções: Aspirante de Marinha (em 3 de março de 1846); Guarda-Marinha (17 de dezembro de 1849);  2º Tenente (3 de março de 1852); 1º Tenente (2 de dezembro 1856); Comandante da Escola de Aprendizes Marinheiros de Santa Catarina (2 de novembro de 1857); Capitão-Tenente (1867); Capitão de Fragata (2 de dezembro de 1869). Como Chefe do Estado Maior da Divisão Naval brasileira atuou nas Campanhas do Uruguai e do Paraguai.

Quando era 1º Tenente da Armada (1860), com a esposa foi padrinho de batismo de Hercílio Luz, que se tornou Governador de Santa Catarina.

Foi seis vezes Deputado na Assembleia Legislativa Provincial catarinense e participou nos seguintes períodos:

  • 13ª Legislatura (1860-1861), eleito pelo Colégio Eleitoral de Desterro, foi 2º Secretário da Assembleia (1860);
  • 14ª Legislatura (1862-1863);
  • 15ª Legislatura (1864-1865), suplente convocado;
  • 16ª Legislatura (1866-1867), suplente não convocado;
  • 19ª Legislatura (1872-1873); e
  • 21ª Legislatura (1876-1877).

No período de 1860 a 1863, publicava no jornal “O Despertador” com o pseudônimo “antijesuíta”, criticava a permanência de jesuítas italianos na cidade de Desterro (DIAS, 2008, p. 124).

Nomeado por Carta Imperial, 1o Vice-Presidente da Província de Santa Catarina, em 1º de outubro de 1874.

Deputado Geral (hoje Deputado Federal), suplente convocado, assumiu no ano de 1875, na 15ª Legislatura (1872-1875), e na 16ª Legislatura (1876-1877), tomou posse em 1º de fevereiro de 1877. Na Câmara defendeu o território catarinense na disputa pela Província do Paraná/PR.

Em 1878, tentou a reeleição novamente, mas não alcançou os votos necessários.

Faleceu em 5 de julho de 1879, em Montevidéu, Capital do Uruguai.

Mandatos

Referências

Ao Corpo Eleitoral da Provincia. Gazeta de Joinville: Orgam dos interesses agricolas, mercantis e industriaes desta Provincia e especialmente da Comarca de S. Francisco. Joinville, 9 jul. 1878. n. 41, p.2-3, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTI5ODU=>. Acesso em: 16 jun. 2018.

FAMÍLIA COTRIM. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTI5NjU=>. Acesso em: 16 jun. 2018.

FAMILIA MAFRA: Doutor Hersílio Pedro da Luz. 2016. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTI5MzY=>. Acesso em: 21 nov. 2017.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Centro de Documentação e Informação. Nominata de deputados brasileiros 15ª Legislatura: [Império]: 1872-1875. [Brasília], s.d. (folhas datilografadas).

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Centro de Documentação e Informação. Nominata de deputados brasileiros 16ª Legislatura: Império: 1877-1878. [Brasília], s.d. (folhas datilografadas).

COTRIM, Bittencourt. Questão dos limites: Discurso do Snr. Cotrim. Gazeta de Joinville: Orgam dos interesses agricolas, mercantis e industriaes desta Provincia e especialmente da Comarca de S. Francisco. Joinville, 9 out. 1877. n. 2, p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTMwMDg=>. Acesso em: 16 jun. 2018.

DIAS, Thiago Cancelier. Questão Religiosa Catarinense: As Disputas pelo Direito de Instruir (1843-1864). 2008. 152 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMTQ4Mg==>. Acesso em: 27 jul. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Tomás Pedro de Bittencourt Cotrim. 2020. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/876-Tomas_Pedro_de_Bittencourt_Cotrim>. Acesso em: 27 de novembro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2020)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2020)

Memória Política de Santa Catarina