Hercílio Luz
Hercílio Luz

Engenheiro, natural de Desterro/SC. Vereador na terra natal, Deputado Federal e Senador, representando os catarinenses. Três vezes Governador de Santa Catarina, entre outras importantes funções exercidas, no final do século XIX e início do século XX.

Informações Gerais

Nome completo
Hercílio Pedro da Luz
Filiação
Jacinto José da Luz e Joaquina Anania Neves da Luz
Nascimento
29/05/1860
Local de nascimento
Desterro/SC
Falecimento
20/10/1924
Local de falecimento
Florianópolis/SC
Formação
Engenharia Civil
Profissão
Engenheiro
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC)

Hercílio Luz

Nasceu em 29 de maio de 1860, em Desterro/SC, atual Florianópolis. Filho de Joaquina Anania Neves da Luz, descendente de bandeirantes, e de Jacinto José da Luz, comerciante de origem açoriana, falecido quando Hercílio tinha 9 anos de idade.

Seu avô materno, Joaquim Xavier Neves, foi Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por sete vezes, Presidente interino da Província catarinense e eleito Presidente da República Juliana, mas não tomou posse. João Carlos Xavier Neves, seu tio, também exerceu mandato de Deputado Provincial.

Casou com Etelvina Cesarina Ferreira da Luz, com quem teve 14 filhos, entre eles, Abelardo Luz, Deputado Estadual e Federal por Santa Catarina, e Alfredo Felipe da Luz, igualmente Deputado na Assembleia Legislativa catarinense. Após o falecimento de Etelvina, casou com Corália dos Reis Ferreira, irmã mais nova da primeira esposa, tendo com esta mais 5 filhos.

Fez os primeiros estudos na terra natal e os preparatórios no Rio de Janeiro, na época Capital do Império, onde ingressou na Escola Politécnica. Existem divergências sobre sua formação superior e o local realizado (Pauli cita o curso de Engenharia de Artes e Manufaturas pela Universidade de Liège, na Bélgica; Piazza cita o curso de Agronomia pela Universidade de Gembloux, também na Bélgica; e Andrade cita que se formou na Universidade de Gembloux, mas no curso de Ciências Agronômicas).

Retornou ao Brasil, assumiu o cargo de Juiz Comissário de Terras em Lages/SC, entre 1885 e 1886. Dois anos mais tarde, foi nomeado Engenheiro de Obras Públicas da Província de Santa Catarina, exerceu a função até 1891, quando assumiu a chefia da Comissão de Terras de Blumenau/SC, nomeado pelo Governador Lauro Müller.

Vida política

Em 1891, com a crise ocasionada pela renúncia do Presidente Deodoro da Fonseca e a posse do Vice-Presidente Floriano Peixoto, bem como a renúncia de Lauro Müller, Hercílio tornou-se líder da reação republicana em Blumenau, movimento contrário à Junta Governativa Catarinense de 1891, formada por Arthur Deocleciano de OliveiraCristóvão Nunes Pires e Luís dos Reis Falcão. O movimento manteve-se oposto aos sucessores da Junta, Manoel Joaquim Machado e Eliseu Guilherme da Silva.

Em 14 de julho de 1893, com uma tropa composta por 50 homens, participou da “Revolução Republicana de Tijucas”, sendo proclamado Governador provisório do Estado, oito dias depois, em Blumenau. A marcha direcionou-se até Desterro, onde houve um confronto armado em frente ao Palácio do Governo no dia 31 de julho - que resultou em mortes. Hercílio ocupou o prédio, mas não obteve reconhecimento do Presidente Floriano Peixoto, que ainda o desligou do cargo que exercia na Comissão de Terras de Blumenau. Posteriormente, foi nomeado Chefe do Distrito Telegráfico de Morretes/PR a Torres/RS.

Foi o primeiro Governador republicano eleito por voto direto, pelo Partido Republicano Catarinense (PRC). Tomou posse em 28 de setembro de 1894 e, nos primeiros dias de governo, sancionou a mudança do nome Desterro para Florianópolis, em homenagem a Floriano Peixoto. São destaques de seu governo o incentivo ao povoamento do Estado e investimentos na rede viária e nos portos. Foi sucedido por Felipe Schmidt, em 28 de setembro de 1898. Durante seu afastamento do Executivo, assumiu interinamente o governo Polidoro Olavo de São Tiago.

Em 1898, elegeu-se para o Conselho Municipal de Florianópolis (atual Câmara de Vereadores). As eleições para o cargo ocorriam todos os anos, reeleito continuamente, para mandato até 1902.

No pleito realizado em 1899, foi eleito Deputado Federal por Santa Catarina, para a composição da 25ª Legislatura (1900-1902); porém, renunciou nos primeiros meses do mandato e assumiu o cargo de Senador à 25ª Legislatura (1900-1902), após eleição especial ocorrida em junho de 1900, em razão do falecimento do Senador Esteves Júnior, ocorrido em 9 de março de 1900.

Com mandato de 6 anos, compôs também a 26ª Legislatura (1903-1905) no Senado Federal. Neste período, exerceu o posto de 3º Secretário da Mesa Diretora e integrou as Comissões de: Saúde Pública; Estatística e Colonização; Obras Públicas e Empresas Privilegiadas.

Reeleito Senador, pelo PRC, participou das seguintes Legislaturas: 27ª Legislatura (1906-1908), 28ª Legislatura (1909-1911), 29ª Legislatura (1912-1915), 30ª Legislatura (1915-1917) e 31ª Legislatura (1918-1920). 

Em agosto de 1918, foi eleito Vice-Governador de Santa Catarina, na chapa encabeçada por Lauro Müller, que abdicou e não compareceu à posse. Em 28 de setembro de 1918, substituiu Felipe Schmidt e assumiu pela segunda vez o Governo catarinense, governando até 28 de setembro de 1922 . 

Quatro anos mais tarde, elegeu-se Governador para mandato de 28 de setembro de 1922 a 28 de setembro de 1926. Porém, afastou-se em 9 de maio de 1924. Durante seus afastamentos na administração estadual foi substituído interinamente por Raulino Horn e João da Silva Medeiros Filho. Nos primeiros dias na administração iniciou a construção da ponte pênsil para ligar a Capital, Florianópolis, localizada na Ilha de Santa Catarina, ao continente. 

Faleceu em 20 de outubro de 1924, em Florianópolis, no decorrer do mandato e sem presenciar a inauguração da ponte que, mais tarde, recebeu seu nome. No Governo do Estado, assumiu a vaga seu Vice, Antônio Pereira da Silva e Oliveira.

Homenagens (entre tantas recebidas)

  • Aeroporto Internacional de Florianópolis - Hercílio Luz.
  • Estádio Hercílio Luz, localizado em Itajaí/SC.
  • Hercílio Luz Futebol Clube, clube profissional de Tubarão/SC.
  • Hercílio Luz, governador inconfundível (1976) - livro de Evaldo Pauli.
  • Ponte Hercílio Luz, inaugurada em 26 de maio de 1926, em Florianópolis/SC.
  • Memorial Hercílio Luz, dentro do Museu Casa de Campo de Hercílio Luz, em Rancho Queimado/SC.
  • Diversos logradouros (ruas, avenidas, etc.) e praças recebem seu nome em vários municípios catarinenses.

Imagens

Foto - Sua estátua na Praça Hercílio Luz, localizada no Centro de Florianópolis. Ao fundo, a ponte que também recebeu seu nome
https://static.ndonline.com.br/2014/10/17-10-2014-21-30-56-central-florianopolis-moirante-ponte-hercilio-luz-ponto-turistico-praca-turismo-turistas-daniel-queiroz-19junho2014-x6b0557copia.jpg
Foto: Daniel Queiroz
Fonte: ND Mais.
 
Foto - Museu Casa de Campo de Hercílio Luz
Fonte: Reprodução/Portal do Rancho/Jonei Bauer.
 
Assinatura de Hercílio Pedro da Luz
Fonte: CORRÊA, 1983, p. 181.
 
Foto - Residência de Hercílio Luz, patrimônio tombado em 2002 e recuperado em 2019
Foto: Mariana Boro.
Fonte: ND Mais.

Mandatos

Referências

ACHE CEP. Hercílio Luz. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODIyNzA=>. Acesso em: 27 set. 2017.

ANDRADE, Djanira Maria Martins de. Hercílio Luz: uma ponte integrando Santa Catarina. Florianópolis: Editora da Ufsc , 1981. 172 p.

BAUER, Jonei. Casa de Campo Hercílio Luz. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODIyODM=>. Acesso em: 27 set. 2017.

Cidade Milano abre as portas para a CasaCor Florianópolis 2019. Notícias do Dia +. Florianópolis, 10 set. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rOTM2NzI=>. Acesso em: 16 set. 2019.

CORRÊA, Carlos Humberto Pederneiras. Os Governantes de Santa Catarina de 1739 a 1982. Florianópolis: Editora da UFSC, 1983. 356 p.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete Biográfico: Hercílio Luz. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODIzNjE=>. Acesso em: 2 out. 2017.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete Biográfico: Luís dos Reis Falcão. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODIyMTg=>. Acesso em: 28 set. 2017.

FUTEBOL NACIONAL. Hercílio Luz (Gigantão das Avenidas). Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODIzODc=>. Acesso em: 3 out. 2017.

PAULI, Evaldo. Hercílio Luz, governador inconfundível. Florianópolis: Governo do Estado de Santa Catarina, 1976. 365 p.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

SANTA CATARINA. Fundação Catarinense de Cultura - FCC. Casa de Campo do Governador Hercílio Luz. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODIyOTY=>. Acesso em: 23 abr. 2019.

SANTA CATARINA. Secretaria Executiva da Casa Militar. Hercílio Pedro da Luz – 1918 a 1922. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODIzNDg=>. Acesso em: 2 out. 2017.

SCHMITZ, Paulo Clóvis. Noventa anos depois, Hercílio Luz é lembrado por obras e herança política que deixou no Estado. Notícias do Dia +. Florianópolis, 19 out. 2014. p.1, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rODk2ODk=>. Acesso em: 11 jun. 2019.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

WITTMANN, Angelina. Elesbão Pinto da Luz - Comissário de Polícia de Blumenau: fuzilado na Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. 2016. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjU4MDM=>. Acesso em: 31 ago. 2017.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Hercílio Luz. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/1194-Hercilio_Luz>. Acesso em: 16 de outubro de 2019.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina