Carlos Vítor Wendhausen
Carlos Vítor Wendhausen

Importante comerciante, natural de Desterro/SC. Deputado na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, por sete vezes consecutivas, no século XX.

Informações Gerais

Nome completo
Carlos Victor Wendhausen
Filiação
André Wendhausen e Maria Luísa Haendchen Wendhausen
Nascimento
22/10/1880
Local de nascimento
Desterro/SC
Ano falecimento
1945
Profissão
Comerciante
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC)

Carlos Vítor Wendhausen

Nasceu em 22 de outubro de 1880, em Desterro/SC (atual Florianópolis). Filho de André Wendhausen e de Maria Luísa Haendchen Wendhausen. Seus avós paternos eram imigrantes alemães: Maria Eva Guesser Wendhausen e Henrique Wendhausen.

Seu pai, André Wendhausen, foi eleito Deputado na Assembleia Legislativa catarinense, para os anos de 1892 e 1893, e seus tios exerceram mandato de Deputado na mesma Assembleia: Germano Wendhausen, entre os anos de 1888 e 1903, e João Wendhausen, em 1880 e 1881.

O estudo secundário realizou no Colégio Catarinense, em Florianópolis. Depois seguiu à Europa para continuar sua formação, passou três anos na Alemanha, seis meses na Inglaterra e algum tempo em Paris, na França.

Casou com Lucy Cabral Wendhausen e tiveram os filhos: Célia, Nadir, Hélio e Paulo. A esposa era filha de Alcebíades Cabral e Ana Fabrina Cabral.

Na ilha de Santa Catarina (Florianópolis), trabalhou na firma André Wendhausen & Cia, fundada em 1875, por seu pai e seus tios, operava no ramo de importações e exportações, passando a ser sócio no ano de 1900 e a fazer novos investimentos1.

Presidiu a Associação Comercial de Florianópolis – ACIF 2, de 1917 a 1919, e foi Conselheiro Municipal, no mesmo município.

Vice-Cônsul da República Argentina e membro do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina.

Eleito Deputado por sete vezes consecutivas, exerceu mandato nas seguintes Legislaturas da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina:

- (1910-1912), eleito com 6.322 votos para a legislatura com poderes de reformar a Constituição Estadual;

- (1913-1915), nesta Legislatura foi Suplente de Secretário da Mesa Diretora;

- 10ª (1916-1918), eleito pelo 1º Distrito3, com 1.574 votos;

- 11ª (1919-1921), reeleito com 197 votos.

- 12ª (1922-1924), obteve 9.653 votos nas eleições;

- 13ª (1925-1927), perfez 15.210 votos;

- 14ª (1928-1930), recebeu 17.133 votos no pleito, foi 2º Secretário (1928 e 1929) e 1º Secretário da Assembleia (1930).

Em 1932, era Fiscal do Governo Federal junto à Escola Pratica de Comércio, que inspecionava o processo e as provas, em 1934, fiscalizava exames no Instituto Comercial, ambos em Florianópolis.

Na penúltima eleição da 1ª República, integrou a Comissão Executiva do Partido Republicano Catarinense que preparou a convenção para homologação de candidatos a Presidente da República, Vice-Presidente da República, Governador do Estado, Senador e Deputado Federal.

Faleceu no ano de 1945.

André Wendhausen & Cia., Florianópolis/SC
Fonte: Reprodução/ Impressões do Brazil no Seculo Vinte.
(Disponível em: https://goo.gl/6Cfqqm)

1 “Nas mãos de Carlos V. Wendhausen, a firma investiu na compra da “Fábrica de Camisas Praia de São Luiz” (fundada em 1909), transformando-a, em 1917, na “Fábrica Santa Catharina”, instalada em edifício próprio e movida à energia elétrica, na rua Bocaiúva. Sob a nova administração, a produção foi triplicada em 1919, sendo vendida para os estados do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo. O volume produzido era de 15 a 20 dúzias de camisas/dia, feitas por 26 máquinas comuns de cozer, 02 grandes máquinas de cazear e 02 máquinas de agulhas duplas (para pregar mangas e fechar camisas). A firma ainda investiu na “Companhia de Carris Urbanos”, com bondes puxados a burro em alguns trechos da região central de Florianópolis”. (CRUZ, 2008, p. 84 e 85).

2 “Surgiu  em  21 de abril de 1915, por meio de uma comissão composta por comerciantes como  André  Wendhausen,  Francisco  Pereira  Oliveira  Filho  e  Lauro  M. Linhares,  mas  a  sua  base  de  representação  do  empresariado  na  cidade, foi a Associação Comercial da Cidade de Desterro de 1890, no início da República, quando a cidade ainda se chamava Desterro”. (MARMITT, 2013, pp. 28 e 29).

3 Na época, havia cinco distritos eleitorais.

Mandatos

Imagens
Referências

Escola pratica de comercio. República. Florianópolis, 2 set. 1932. p.2, Disponível em: <https://goo.gl/Jg1K3z>. Acesso em: 21 jun. 2016.

Fiscalização Federal no Instituto Comercial. República: Orgão do Partido Liberal. Florianópolis, 28 jun. 1934. p.2, Disponível em: <https://goo.gl/kGsdwm>. Acesso em: 21 jun. 2016.

Homenagem à Associação Comercial e Industrial de Florianópolis – ACIF. Diário Oficial nº 6.175. Florianópolis, 28 mai. 2010. p.3-4, Disponível em: <https://goo.gl/de7shB>. Acesso em: 21 jun. 2016.

ACIF. Galeria de Presidentes. Disponível em: <https://goo.gl/BM5QfS>. Acesso em: 21 jun. 2016.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CRUZ, Karina Martins da. A Contribuição de Alemães e Descendentes para a Formação Sócio-Espacial Catarinense: o caso da Região Metropolitana de Florianópolis (SC). 2008. 209 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-Graduação em Geografia, , Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: <https://goo.gl/tKk38x>. Acesso em: 7 fev. 2017.

GENEALOGIEONLINE. “Carlos Vítor Wendhausen”. Disponível em: <https://goo.gl/PSq8BB>. Acesso em: 21 jun. 2016.

MARMITT, Rogeli Lúcia. Articulação corporativa e política do empresariado catarinense: Um estudo de caso da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis – ACIF. 2013. 143 f. TCC (Graduação) - Curso de Ciências Sociais, , Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013. Disponível em: <https://goo.gl/H6cUzc>. Acesso em: 21 jun. 2016.

NOVOMILENIO. Impressões do Brazil no Seculo Vinte - [48-B]- André Wendhausen & Cia. Disponível em: <https://goo.gl/qNLYvC>. Acesso em: 21 jun. 2016.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia De Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Carlos Vítor Wendhausen. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/175-Carlos_Vitor_Wendhausen>. Acesso em: 18 de abril de 2019.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina