Henrique Rupp Júnior
Henrique Rupp Júnior

Advogado, jornalista, professor e empresário, natural de Joinville/SC. Prefeito de Florianópolis/SC, Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina e Deputado Federal representando os catarinenses, no século XX.

Informações Gerais

Filiação
Henrique Rupp e Ema Rupp
Nascimento
27/03/1880
Local de nascimento
Joinville/SC
Falecimento
21/06/1959
Local de falecimento
Florianópolis/SC
Formação
Direito
Profissão
Advogado, jornalista, professor e empresário
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC) e Partido Republicano

Henrique Rupp Júnior

Nasceu em 27 de março de 1880, em Joinville/SC. Filho de Ema Rupp e de Henrique Rupp. Seu pai, agrimensor, fazendeiro, tabelião e escrivão, natural da Alemanha, foi Vereador e Prefeito de Campos Novos/SC e Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, no final do século XIX e início do século XX.

Henrique realizou os estudos iniciais no Ginásio Catarinense, em Florianópolis/SC, e o Curso de Humanidades fez no Ginásio Nossa Senhora da Conceição, em São Leopoldo/RS.

Bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito em Porto Alegre/RS, formado em 1907, sendo colega de curso de Nereu Ramos (que se tornou Governador de Santa Catarina, Deputado Estadual, Federal e Senador) e de Getúlio Vargas (Presidente do Brasil). Durante a graduação, fundou o jornal A Justiça - órgão representante oficial dos estudantes do Rio Grande do Sul.

Depois de formado, foi Promotor Público nas Comarcas catarinenses de Curitibanos e Florianópolis, em 1909, e exerceu a advocacia, notabilizando-se “como advogado de numerosas lideranças rebeldes, que conseguiu libertar através de vários processos de Habeas Corpus” (MACHADO, 2016, p. 10).

Casou com Maria Assunção Rupp e tiveram os filhos: Eloah, Arací (casada com Oswaldo Bulcão Viana), Henrique Manoel, Maria Perpétua, Abelardo e Alfredo Lauro.

Fundou o jornal A Vanguarda e foi redator (com Nereu Ramos) do jornal O Dia, de 1908 a 1910, fundado em 1901. Também fundou o periódico A Pátria e, em 1915, o jornal O Estado, junto de Ulisses Costa, tendo sido seu Diretor até 1917.

Foi sócio da Empresa Construtora e Colonizadora Oeste Catarinense, que pertencia a José Rupp1 (seu tio) e Francisco de Souza Mello Filho, da qual também era sócio Abelardo Luz (filho do Governador Hercílio Luz).

Representando o Partido Republicano Catarinense (PRC), assumiu como Deputado Estadual ao Congresso Representativo de Santa Catarina (Assembleia Legislativa) por cinco vezes, nos seguintes períodos:

  • Legislatura (1901-1903), era suplente e foi convocado;
  • Legislatura (1907-1909), também convocado, assentou em 1908 e foi 2º Secretário da Mesa Diretora nos últimos dois anos do mandato;
  • 10ª Legislatura (1916-1918);
  • 11ª Legislatura (1919-1921); 
  • 12ª Legislatura (1922-1924), nesta iniciou atividades legislativas em 1923.

Foi Superintendente substituto de Florianópolis (atual cargo de Prefeito), de 4 de março a 18 de abril de 1912 e de 11 de dezembro de 1912 a 31 de janeiro de 1913.

Em 1929, ajudou a estruturar a Aliança Liberal no Estado catarinense. Após a Revolução de 1930, na qual participou ativamente, com outros fundou a Legião Republicana que agregava políticos do PRC. Em 1934, ocorreu nova cisão na política catarinense e Rupp Júnior passou para o Partido Republicano, em uma coligação denominada “Por Santa Catarina”.

Concorreu à vaga na Câmara dos Deputados, pelo Partido Republicano e tomou posse como Deputado Federal em 6 de maio de 1935, à 37ª Legislatura (1935-1937), porém em 1937 as Casas Legislativas brasileiras foram fechadas.

Foi ainda, professor, diretor e um dos fundadores da Faculdade de Direito de Santa Catarina (iniciada em 1932), onde lecionou Direito Comercial, e foi um dos fundadores da União Democrática Nacional (UDN) no Estado, em 1945.

Faleceu em 21 de junho de 1959, em Florianópolis/SC.


1José Rupp trabalhava na extração de madeira e produção de erva-mate. “Conciliando, fornecia dormentes para a estrada de ferro São Paulo-Rio Grande. Participou da Revolução de 1930, designado coronel por ser comandante de uma tropa”. (JORNAL DE BELTRÃO, 2007).

Mandatos

Referências

O DIA: Orgão do Partido Republicano Catharinense. Florianópolis, 11 set. 1908. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMyNDU=>. Acesso em: 23 out. 2018.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CORRÊA, Carlos Humberto. Um Estado Entre Duas Repúblicas: a revolução de 30 e a política de Santa Catarina até 35. Florianópolis: Editora da UFSC, 1994. 259 p.

CORREIOS/CEP. busca "Henrique Rupp Júnior". Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMxMDY=>. Acesso em: 23 out. 2018.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete: RUPP JÚNIOR, Henrique. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMxNzc=>. Acesso em: 1 ago. 2017.

ESCOL.AS. Escola de Educação Básica Henrique Rupp Junior. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMxMTk=>. Acesso em: 23 out. 2018.

GOULART FILHO, Alcides. Padrões de Crescimento e Diferenciação Econômica em Santa Catarina. 2001. 321 f. Tese (Doutorado) - Curso de Ciências Econômica, Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMyMTM=>. Acesso em: 23 out. 2018.

JORNAL DE BELTRÃO. Revolta: José Rupp, o fundador de São Jorge D`Oeste. 2007. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMyMjY=>. Acesso em: 23 out. 2018.

LAUS, Sônia Pereira. A UDN em Santa Catarina (1945 - 1960). 1985. 336 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, , Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1985. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMzE4Nw==>. Acesso em: 15 mai. 2018.

MACHADO, Paulo Pinheiro. Rábulas e Bacharéis na Guerra do Contestado: Direito, polícia e conflito social (1912-1916). Passagens: Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p.3-20, 7 dez. 2016. Trimestral. Apresentado em Passagens. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMxOTc=>. Acesso em: 23 out. 2018.

MATOS, Felipe. Armazém da Província: Vida Literária e Sociabilidades Intelectuais em Florianópolis na Primeira República. 2014. 241 f. Tese (Doutorado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTYz>. Acesso em: 7 ago. 2017.

NUNES, Karla Leonora Dahse. Santa Catarina no caminho da Revolução de Trinta: memórias de combates (1929-1931). 2009. 379 f. Tese (Doutorado) - Curso de Programa de Pós-graduação em História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMxNjQ=>. Acesso em: 23 out. 2018.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

WILL, Fábio. O Ensino Secundário no Internato no Ginásio e Colégio Catarinense de Florianópolis: A prática Jesuítica alemã no Colégio Catarinense na 1ª Era Vargas. 2013. 96 f. TCC (Graduação) - Curso de História, Departamento de História, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDMxNDg=>. Acesso em: 23 out. 2018.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Henrique Rupp Júnior. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/375-Henrique_Rupp_Junior>. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina