Polidoro do Amaral e Silva
Polidoro do Amaral e Silva

Escrivão, advogado e militar, natural do Rio de Janeiro/RJ. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, por dez vezes, no século XIX.

Informações Gerais

Filiação
Joaquim Manuel da Silva e Ana Inácia de Jesus
Ano nascimento
1793
Local de nascimento
Rio de Janeiro/RJ
Falecimento
02/03/1873
Local de falecimento
Rio de Janeiro/RJ
Formação
Direito e militar
Profissão
Escrivão, advogado e militar

Polidoro do Amaral e Silva

Nasceu por volta do ano de 1793, no Rio de Janeiro/SC, que era a Capital do Brasil. Filho de Joaquim Manuel da Silva e de Ana Inácia de Jesus. Casou com Inácia Gertrudes da Conceição de Jesus e tiveram filhos(as).

Escrivão da Ouvidoria de Santa Catarina, em 1829, e dos Feitos da Fazenda e da Coroa; Procurador Fiscal da Tesouraria (hoje Procuradoria da Fazenda) e Advogado Gratuito da Câmara Municipal do Desterro/SC.

Obteve a patente de Capitão Promotor da Guarda Nacional, em 22 de julho de 1840.

Polidoro participou de dez Legislaturas na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina, ou seja, por 21 anos esteve na lista dos Deputados (eleitos ou suplentes), participando da:

  • Legislatura (1835-1837), assumiu em 23 de abril de 1835. Em 1º de março de 1835, escolhida a Mesa Diretora, foi eleito 2o Secretário, conforme registro da ALESC, renunciou à função em 4 de março de 1835;
  • Legislatura (1838-1839) fez parte da Comissão de Justiça Civil e Criminal, Guarda da Constituição e Leis;
  • Legislatura (1840-1841), era suplente e, convocado, assumiu;
  • Legislatura (1842-1843), eleito com 65 votos, integrou novamente a Comissão de Justiça Civil e Criminal, Guarda da Constituição e Leis;
  • Legislatura (1844-1845), eleito com 66 votos nas eleições;
  • Legislatura (1846-1847), novamente eleito;
  • Legislatura (1848-1849), ficou Suplente, foi convocado e tomou posse;
  • 10ª Legislatura (1854-1855), ficou na suplência e convocado, exerceu funções. Integrou a Comissão de Justiça e Negócios Eclesiásticos (1855), conforme jornal (O CONSERVADOR, 1855, p. 4);
  • 11ª Legislatura (1856-1857), Deputado eleito;
  • 13ª Legislatura (1860-1861).

Faleceu em 2 de março de 1873, no Rio de Janeiro/RJ.

Condecoração: Comendador da Ordem da Rosa.

Mandatos

Referências

P. S.. O Conservador. Desterro, 2 mar. 1855. p.4, Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg1MA==>. Acesso em: 21 jul. 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

CONTEÚDO ABERTO. IN: WIKIPÉDIA: A ENCICLOPÉDIA LIVRE. “Polidoro do Amaral e Silva”. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNTg2Ng==>. Acesso em: 21 jul. 2017.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Polidoro do Amaral e Silva. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/811-Polidoro_do_Amaral_e_Silva>. Acesso em: 18 de setembro de 2020.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina