Celso Bayma
Celso Bayma

Advogado e professor, natural de Assunção/Paraguai. Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, seis vezes Deputado Federal e Senador representando os catarinenses, no início do século XX.

Informações Gerais

Filiação
Alexandre Marcelino Bayma e Manuela Sion de Bayma
Nascimento
08/07/1874
Local de nascimento
Assunção/Paraguai
Falecimento
26/06/1935
Formação
Direito
Profissão
Advogado e professor
Partido
Partido Republicano Catarinense (PRC)

Celso Bayma

Nasceu em 8 de julho de 1874, em Assunção, no Paraguai. Filho de Manuela Sion de Bayma e de Alexandre Marcelino Bayma

Sua mãe era paraguaia e seu pai, médico e militar - que chegou a General, foi Membro da Junta Governativa de 1889, Deputado na Assembleia Legislativa Provincial e no Congresso Representativo de Santa Catarina, no final do século XIX.

No Rio de Janeiro/RJ, Celso iniciou os estudos e se bacharelou em Direito pela Faculdade Livre de Direito, em 1892. Depois de formado, exerceu a advocacia. 

Em 1898, foi nomeado Coadjuvante de Ensino no Colégio Militar do Rio de Janeiro, sendo promovido a Adjunto (1903), e professor catedrático de História Universal (1906). 

Foi um dos sócios do Centro Catharinense, no Rio de Janeiro, fundado em novembro de 1885, “espécie de ‘embaixada’ catarinense, o Centro servia de auxílio aos barrigas-verdes residentes ou em trânsito pela Capital federal, organizava e difundia uma série de informações sobre o Estado, tinha biblioteca e revista própria (fundada em 1929, pelo então presidente Henrique Boiteux), seus sócios promoviam festividade e conferências”. (MATOS, 2014, p. 111).

Pelo Partido Republicano Catarinense (PRC), elegeu-se Deputado Estadual ao Congresso Representativo de Santa Catarina (Assembleia Legislativa), e integrou a Legislatura (1901-1903), eleito com 4.435 votos. Pelo mesmo partido, reelegeu-se mais duas vezes e participou da Legislatura (1904-1906), recebeu 7.308 votos na eleição, e da Legislatura (1907-1909).

Pelo mesmo partido, elegeu-se seis vezes Deputado Federal por Santa Catarina e participou das seguintes Legislaturas:

  • 28ª Legislatura (1909-1911), eleito com 7.859 votos, tomou posse em 3 de maio de 1909, foi 1º Suplente da Mesa Diretora no ano de 1909 e apresentou um projeto de lei para criação da Ordem dos Advogados do Brasil 1, em 1911;
  • 29ª Legislatura (1912-1915), eleito com 7.583 votos, empossado em 2 de maio de 1912;
  • 30ª Legislatura (1915-1917), eleito com 8.052 votos, posse em 3 de maio de 1915;
  • 31ª Legislatura (1918-1920), posse em 3 de maio de 1918;
  • 32ª Legislatura (1921-1923), posse em 3 de maio de 1921;
  • 33ª Legislatura (1924-1926), eleito com 14.331 votos, posse em 3 de maio de 1924.

Eleito Senador por Santa Catarina, pelo PRC, com 31.755 votos obtidos, para mandato de nove anos, à 34ª Legislatura (1927-1929) e à 35ª Legislatura (1930), exerceu mandato de 1927 a 1930, pois, com a Revolução de 1930, os Legislativos brasileiros foram fechados.  

Faleceu em 26 de junho de 1935.

Obras:
- Acumulações remuneradas: discursos pronunciados por Celso Bayma (1909).
- Colonização Allemã em Santa Catharina (1919).
 
Homenagens: Rua Celso Bayma, São José/SC e Florianópolis/SC.

1 “Foram inúmeras as tentativas no Império e na Primeira República de criação da Ordem dos Advogados. Três anteprojetos de lei foram apresentados – o primeiro em 20 de agosto de 1880, por Saldanha Marinho e Batista Pereira; o segundo em 1911, por Celso Bayma; e o terceiro em 1914, por Alfredo Pinto”. (OAB/SP)

Mandatos

Referências

Centro Catharinense: Beneficiencia. Annuario de Santa Catharina para 1900 com traços Biographicos do illustre Catharinense Feliciano Nunes Pires. Florianópolis, 1 jan. 1900. , p. 101-101. Disponível em: <https://goo.gl/DmH152>. Acesso em: 23 ago. 2016.

Dr. Celso Bayma. Gazeta de Joinville: Orgam dos interesses agricolas, mercantis e industriaes desta Provincia e especialmente da Comarca de S. Francisco. Joinville, 27 mai. 1905. , p. 2-2. Disponível em: <https://goo.gl/tKs7CR>. Acesso em: 23 ago. 2016.

ACHE CEP. Celso Bayma. Disponível em: <https://goo.gl/M9H8s1>. Acesso em: 23 ago. 2016.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Centro de Memória. Arquivos das Legislaturas: de 1835 a 2018.

BAYMA, Celso. Accumulações remuneradas: discursos pronunciados . Rio de Janeiro: Imprenta, 1909. 74 p. Disponível em: <https://goo.gl/EjTZvU>. Acesso em: 23 ago. 2016.

BAYMA, Celso. Colonização Allemã em Santa Catharina: Discursos pronunciados na Camara dos Deputados no mez de agosto de 1919 pelo Deputado Celso Bayma. Rio de Janeiro: Papelaria Typographia Norte, 1919. 78 p. Disponível em: <https://goo.gl/xgMkBG>. Acesso em: 23 ago. 2016.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Verbete Biográfico: Celso Bayma. Disponível em: <https://goo.gl/VKZsy4>. Acesso em: 23 ago. 2016.

FLORES, Simone Constante. Do texto à História: Cotidiano Catarinense nas Crônicas de Tito Carvalho. 2005. 275 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Literatura, Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005. Disponível em: <https://goo.gl/Q7tNy3>. Acesso em: 23 ago. 2016.

MATOS, Felipe. Armazém da Província: Vida Literária e Sociabilidades Intelectuais em Florianópolis na Primeira República. 2014. 241 f. Tese (Doutorado) - Curso de História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014. Disponível em: <https://goo.gl/tepJUM>. Acesso em: 7 ago. 2017.

OAB/SP. A Criação da OAB. Disponível em: <https://goo.gl/iGsvhx>. Acesso em: 23 ago. 2016.

PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.

PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.

RODRIGUES, Natália. Revolução de 1930. Disponível em: <https://goo.gl/22cUQb>. Acesso em: 18 dez. 2017.

STOETERAU, Lígia De Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.

Como citar este documento
Referência

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Celso Bayma. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/178-Celso_Bayma>. Acesso em: 23 de janeiro de 2019.

Citação com autor incluído no texto

Memória Política de Santa Catarina (2019)

Citação com autor não incluído no texto

(MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, 2019)

Memória Política de Santa Catarina